20

dez 14

retrospectiva-2014

2014 está chegando ao fim, e o Consciencia.blog.br vai entrar de férias entre este domingo 21 e o dia 18 de janeiro, embora dessa vez haja um número razoável de posts agendados para essas férias. Tal como os demais anos, o ano de 2014 foi bastante movimentado, com momentos marcantes e posts bastante interessantes.

Vale lembrar aqui os 10 momentos ou novidades mais marcantes de 2014 para o blog (em ordem não cronológica): Leia mais »

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui
18

dez 14

Conscientizar-se também é colocar em dúvida o que se costuma reproduzir por aí como "verdades óbvias".

Conscientizar-se também é colocar em dúvida o que se costuma reproduzir por aí como “verdades óbvias”.

Neste mês de dezembro o Consciencia.blog.br está lançando a categoria de posts Conscientize-se. Ela é dedicada a trazer posts, de autoria minha ou de outras pessoas, que visam refutar mitos comuns no imaginário político das pessoas que se dizem de direita ou seguem pensamentos conservadores e/ou neoliberais por inércia ou credulidade na mídia. Leia mais »

2 Comentários

-

Leia mais aqui
17

dez 14

em-memoria-mulheres-vitimas-aborto-ilegal

por Roberta Gregoli, do blog Subvertidas, adaptado

Dando continuidade ao meu post da semana anterior a este artigo e aproveitando as ótimas novas de que oUruguai é o primeiro país da América Latina a descriminalizar o aborto, revisito o tópico. Já vi várias versões de mitos sobre o aborto circulando pela internet, mas resolvi criar a minha própria lista, na esperança de adicionar meu vintém ao debate:

Leia mais »

9 Comentários

-

Leia mais aqui
12

dez 14

bandido-bom-morto

por Ramon Kayo, extraído do site Medium

Espectro político trata fundamentalmente de economia. Você acha que a propriedade privada é a raíz de todo o mal? Vá para a esquerda. Você acha que a propriedade privada pode resolver problemas? Vá para a direita. (Nota do Consciencia.blog.br: Tenho discordâncias sobre isso, mas esse não é o problema a ser focado neste post)

Agora, deixe isso de lado. Não me importa, porque o ponto que quero discutir neste texto é comum a todos. Leia mais »

7 Comentários

-

Leia mais aqui
10

dez 14

Fonte: Governismo, a doença infantil. Clique na imagem para vê-la em tamanho completo

Fonte: Governismo, a doença infantil. Clique na imagem para vê-la em tamanho completo

Pouco depois da reeleição de Dilma Rousseff, falei que a militância de esquerda precisava fazer pressão nas ruas para ela cumprir a tendência, desenhada no segundo turno, de ela virar à esquerda no seu próximo mandato. Mas ela abortou sua suposta esquerdização, deu uma banana ao eleitorado crítico, não governista, e radicalizou ainda mais seu endireitamento. E o que se vê na oposição de esquerda, diante disso, é inépcia, bastante palavreado para pouca ação. Leia mais »

6 Comentários

-

Leia mais aqui
08

dez 14

Meninas Karajá da Aldeia JK, TI Parque do Araguaia, TO. Foto: Lilian Brandt

Meninas Karajá da Aldeia JK, TI Parque do Araguaia, TO. Foto: Lilian Brandt

por Lilian Brandt, do AXA – Articulação Xingu-Araguaia

As afirmações listadas abaixo foram extraídas da vida real. Algumas nas ruas do interior do Brasil, outras nas cidades grandes, outras em discursos de políticos. Percepções diversas, vindas de pessoas com histórias diferentes, mas com um direcionamento em comum: a disseminação do discurso anti-indígena com argumentos falsos.

Leia nesta reportagem sobre as seguintes mentiras: Leia mais »

2 Comentários

-

Leia mais aqui
08

dez 14

escola-linha-de-montagem-titulo

Uma publicidade bizarra do Governo do Estado do Rio de Janeiro acabou revelando como o governo dali vê a educação pública: como um sistema de fábricas que produz alunos-objetos a serem usados pelo mercado de trabalho e pela ordem social vigente. A peça de propaganda foi veiculada ontem em jornais estaduais fluminenses como O Globo (ver página 5 da versão digitalizada do jornal): Leia mais »

2 Comentários

-

Leia mais aqui
07

dez 14

Fala-se muito de "melhorar o Brasil", mas as soluções dadas no meio reacionário só tendem a piorar os problemas existentes no país

Fala-se muito de “melhorar o Brasil”, mas as soluções dadas no meio reacionário só tendem a piorar os problemas existentes no país

Obs.: Este artigo não representa que seu autor seja “patriota” ou “nacionalista” e defenda a entidade “pátria”.

Os setores reacionários da população brasileira costumam dizer-se “defensores da pátria”. Não é à toa que, nas manifestações das quais alguns de seus integrantes participaram nos últimos anos – protestos de junho de 2013, “Marchas da Família” nos 50 anos do golpe militar, campanha eleitoral de Aécio Neves e manifestações pedindo a derrubada de Dilma Rousseff –, vestiam-se de verde e amarelo, empunhavam bandeiras brasileiras e cantavam o hino nacional com fervor. Mas não sabem que suas ações e discursos são venenosos e destrutivos para o próprio país que dizem defender. Leia mais »

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui
05

dez 14

Imagens como essa mostram que o armamento civil não visa a paz, e tem como efeito colateral a reafirmação da violência como valor cultural.

Imagens como essa mostram que o armamento civil não visa a paz, e tem como efeito colateral a reafirmação da violência como valor cultural.

Uma das mais conhecidas bandeiras da direita no Brasil é a livre posse e porte de armas de fogo. Argumenta-se que o direito à defesa pessoal armada diminui os índices de crimes como assaltos e homicídios e amedronta os criminosos, que passariam a pensar duas vezes ao investir contra alguém armado. Mas se por um lado existe a possibilidade de pôr assaltantes, homicidas e outros criminosos “no seu lugar”, por outro a liberação do uso civil de armas não traz a cultura de paz à sociedade, mas sim reafirma a violência, a coerção, o medo como pilares desta, além de amplificar, ou pelo menos não diminuir, a possibilidade de outros tipos de crime. Leia mais »

8 Comentários

-

Leia mais aqui
04

dez 14

suape

por Heitor Scalambrini Costa, professor da Universidade Federal de Pernambuco

A ideia de construir um porto que impulsionasse o crescimento econômico de Pernambuco já tem mais de cinqüenta anos. Foi durante a década de 1960, durante o governo de Nilo Coelho (1967-1971), que se iniciaram as primeiras sondagens para a viabilização desse projeto.

No governo de Eraldo Gueiros, em 1974, foi lançada a Pedra Fundamental do Porto de Suape. No entanto, apenas em 1978, já durante o governo de Moura Cavalcanti (1975-1979), através da Lei nº 7.763/78, foi criada a empresa Suape Complexo Industrial e Portuário (CIPS), para administrar o distrito industrial, o desenvolvimento das obras e a implantação e exploração das atividades portuárias. Portanto, em novembro de 2014, o CIPS completou 36 anos de uma triste história. Leia mais »

Nenhum Comentário

-

Leia mais aqui