13

fev10

Amy, a Louca, apronta mais uma vez

Amy Winehouse é conhecida por promover o showbusiness da estupidez. Não satisfeita em fazer fama com suas músicas, investiu-se em destruir sua própria “alma”, acreditando (infelizmente com razão) que muit@s de seus/suas fãs seriam idiotas o suficiente para admirá-la ainda mais por ser, hum… “polêmica”. Drogas pesadas, atos de violência e vandalismo, internamentos, comportamentos ridículos… É um exemplo negativo de popstar, uma amostra de como alguém pode terminar à beira da insanidade por não saber lidar com a fama. Eu até lhe reservei umas boas críticas, exibindo-a como exemplo de celebridade a ser boicotada e repudiada, no extenso artigo Os 15 mandamentos do consumidor ético e consciente.

Pois ontem ou hoje ela deu mais uma amostra de que luta para morrer ostentando o título de cantora mais imbecil da história da música pop:

Amy Winehouse embarca para a Jamaica e doa seus gatos para abrigo

Amy Winehouse embarcou para Jamaica, onde deve trabalhar em seu terceiro álbum, mas antes de partir a cantora decidiu se desfazer de seus onze gatinhos de estimação.

De acordo com o jornal The Sun, Amy deu dois dos bichanos para a afilhada, Dionne Bromfield, e pediu que um abrigo de animais fosse buscar os outros bichos. [Como se abrigos de animais domésticos já não tivessem problemas o bastante com superlotação e dificuldades de arcar com as enormes despesas.]

Eu acho que, para ela, só falta mesmo matar um bicho ou uma pessoa para o seu showbusiness da estupidez atingir o auge e ela se sentir glorificada.

Está mais que certa a nota da redação que a ANDA reservou a essa nota:

Nota da Redação: Os gatos não deveriam ser assim tão estimados pela cantora. Pois, assim como um filho não se descarta nem se doa para um vizinho, o mesmo se sucede com os animais criados e cuidados por nós: cria-se um elo, e não é uma viagem que vai impedir que continuem conosco. Essa e outras histórias são puro pretexto para justificarem o abandono. Um péssimo exemplo. Quem sofre são os animais.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo