08

mar10

Pena de morte (Parte 5)

Pitbulls invadem Casa do Estudante

O domingo de descanso na Casa do Estudante do Nordeste, no Derby, foi bruscamente interrompido por uma perseguição entre cães e gatos. Seria uma clássica brincadeira de pega-pega ou de esconde-esconde. Isso se os personagens fossem outros. Mas os protagonistas eram dois pitbulls que estavam atrás de um gato e que, ainda, fugiam de dois policiais militares. O final da correria não foi feliz. Depois de entrarem pelos cômodos da casa, que tinha cerca de 30 estudantes no momento, os cachorros mataram a gata e foram mortos a tiros pelos policiais.

Tudo começou por volta das 13h, quando os dois cães invadiram a Casa do Estudante. O morador e estudante Claudemir Nunes contou que estava em um dos quartos quando os animais entraram e disse que todos ficaram muito assustados. “Eles só não atacaram ninguém porque a atenção deles estava voltada para a gata. Ela foi morta por eles, que estavam enfurecidos”, disse.

Os estudantes contaram que ninguém conseguiu controlar a situação e, com receio de um ataque aos moradores, autorizaram os policiais a atirar. O macho levou três tiros e a fêmea, dois. Até o fim do dia, nenhum guardião dos animais [Pelo menos dessa vez @ redator/a teve o cuidado de não falar “nenhum dono”.] apareceu ou procurou saber o destino dos cães, que foram enrolados em um saco de lixo e colocados do lado de fora da casa na expectativa que o órgão público de limpeza os removam hoje.

Mais um triste caso em que a polícia só entende a linguagem extremamente especista do assassinato para lidar com animais, mesmo quando poderia atirar tranquilizantes. Esses guardas não pensam em matar humanos assassinos em fuga — até porque mesmo o pior dos assassinos tem o amparo da lei –, mas animais que não têm o mesmo raciocínio de bandidos podem ser mortos à vontade, já que não têm quase direito nenhum (apenas o de não sofrer crueldades, muito embora qualquer interesse humano possa cancelar tal direito).

E não é só a polícia que é especista. Experimente organizar um protesto contra o assassinato dos cães. A população vai chamar você de louc@ e dizer que você ignorou o perigo pelo qual as pessoas ali passaram.

E o pior de tudo é que @s verdadeir@s culpad@s, @s tutoræs dos cães, não sofrerão nenhuma penalidade por tutela irresponsável.

Triste deste país onde animais não têm direitos de verdade!

Leia mais:

Pena de morte (Parte 4)
Pena de morte (Parte 3)
Pena de morte (Parte 2)
Pena de morte

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo