21

mar10

Record confronta defensora animal com cidade de amantes de rodeio

A Record, mesmo pertencendo à Igreja Universal, ganhou um pontinho hoje para mim. O quadro Troca de Família de hoje, do programa de domingo Tudo É Possível, mostrou como foi a mortificante experiência de Fernanda, defensora dos animais, numa cidade onde o rodeio e a ignorância dominam. Aliás, lembre-se que a Record tem alguma experiência em denunciar atos de crueldade contra animais, o que fez diversas vezes nos últimos anos.

Aliás, ganhou dois pontos, porque também fez o favor de disponibilizar na internet cerca de uma hora do quadro — a primeira parte, mas dá para ver muito do que aconteceu. Então, divulgo aqui o Troca de Família, um dos poucos momentos de consciência e educatividade da TV aberta brasileira para grandes audiências (o que não conta a TV Brasil).

Atualização (31/03/10, 16:00): Eis a segunda parte do quadro:

Obrigado à Record por esse favor que fez aos animais.

Atualização (04/04/2010, 23:55): Muit@s defensoræs animais se queixaram de que o programa foi tendencioso, pois distorceu a imagem das duas mães — por exemplo, Fernanda aparecia como uma quase alcoólatra que parecia nada fazer pela casa do peão, algumas trilhas sonoras para sua família eram sombrias, sua casa era mostrada como relativamente imunda por causa dos bichos e cenas como o encontro de Fernanda com uma protetora em Tupã foram excluídas da exibição; já Adriana, a esposa do peão, raramente apareceu bebendo e sua família era sempre acompanhada por trilhas alegres e animadas. Fica aqui então minha lamentação para com a Record, que, mesmo tendo divulgado num passado recente cenas conscientizantes de maus tratos contra animais, mostrou-se parcial em (des)tratar Fernanda e sua família e respeitar bem mais o lado de Adriana e do peão.

imagrs

8 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Maiza defensoraaaaaaaaaa

setembro 27 2010 Responder

Maiza, desculpe editar seu comentário por algo que ainda não está nas regras, mas preciso esclarecer:
Primeiro a “denúncia” não saiu com a(s) foto(s). E se viesse com foto (algo que não é permitido em blogs WordPress, a não ser que publicasse links) eu não divulgaria, pois não há provas nenhumas que os indivíduos “denunciados” estivessem fazendo isso. E denúncias pessoais sem provas do jeito que você escreveu tendem a se caracterizar como calúnia e difamação. Não dou espaço a esse tipo de conduta aqui.

Grato,
RF

marcela

junho 2 2010 Responder

quem viu o programa viu tambem que em quanto a fernanda se preocupava tanto com os animais a sua familia , seu sangue estavam carentes , sua casa suja com gatos pra todo lado , que nojento , os bois de rodeio sao mais bem tratados ate mesmo que sua familia , tem vida longa pois nao vao para o abbate , veterinarios o tempo todo e alimentaçao balanceada aposto que nem todos humanos tem tanta regalia

Jamile

abril 28 2010 Responder

A mídia não é imparcial. Mesmo que, com relação à Fernanda, o programa tenha apontado seus pontos fracos, nada supera a sua sensibilidade e devoção pelo bem alheio. Diga-se, também somos animais! Ele possui a maior e melhor qualidade que um ser humano pode ter: a compaixão.

Vi pela primeira vez este programa hj. No próximo domingo, dia 02/05, a Record apresentadrá um sobre uma família vegana e outra de ciganos.

Não percam!

Abraços.

Antonio Carlos

abril 5 2010 Responder

Acredito piamente que a intenção do troca de familia não é advogar em prol de um e nem condenar à guilhotina outrem. Olhar de fora a realidade dos outros é confortável. Contudo, acredito, que valorizar aqueles que dizemos que amamos é mais importante. Há um ditado que diz: ” a fruta não cai longe do pé “

    Robson Fernando

    abril 5 2010 Responder

    Infelizmente não foi o que pareceu. Uma revisão mais concentrada nas duas partes do programa é bastante pra mostrar que Fernanda teve sua imagem esculachada por a Record ter dado ênfase em seus comportamentos mais fracos (fumar e beber principalmente) e o rodeio ter sido um tanto divulgado pela emissora.

Leandro Costa

março 22 2010 Responder

“Não dá pra ter pena do animal, né, da galinha, porque depois de pronto, fica muito bom. A galinhada é maravilhosa.”

Não há argumento aqui. Apenas o prazer egoísta vs A vida do animal não-humano. No fundo, os animais é que se fodam. O importante é ir na missa e rezar. Rezar pra Deus ajudar os seres humanos, feitos à sua imagem e semelhança, bondosos e limpos de coração, a vencer os desafios que a vida nos traz, como o belo Rodeio, por exemplo.

Há algo mais belo que lucrar com a vida de animais inocentes? Que divertir-se com o sofrimento alheio?

    Robson Fernando

    março 22 2010 Responder

    Ainda nem vi o vídeo do Troca de Família… Eu tava desde ontem fazendo o artigo de reflexão do #DiaMundialSemCarne do Twitter.

    Hoje quando voltar da facul eu vou ver tudinho.

    Serena

    março 28 2010 Responder

    Disse tudo.
    .

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo