14

abr10

Expoagro: Delos é aqui

Expoagro deve movimentar R$ 4 milhões em negócios

Mil animais, entre cavalos, bois e vacas estarão em exposição desta quarta-feira (14) até o próximo domingo (18), no Parque do Cordeiro, no Recife. É a Exposição de Animais e Produtos Derivados (Expoagro). Os portões abrem as 9h e a entrada é gratuita.

A expectativa é de que a feira movimente cerca de R$ 4 milhões, entre venda de animais, produtos, shows e realização de quatro leilões. O público esperado é de 30 mil pessoas.

A feira é promovida pela Associação dos Criado[re]s de Pernambuco (ACP), juntamente com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara). Além da parte de negócios, este evento contará com uma tenda de shows, com apresentações de grupos de forró pé-de-serra. Pela primeira vez, no domingo (18), haverá a participação da Orquestra Sinfônica do Recife. A entrada é gratuita.

Os leilões acontecem de acordo um calendário. O Leilão Mangalarga Marchador acontece na quinta-feira (15), às 20h. O Leilão Haras Preto e Branco, na sexta (16). Neste, serão apresentados animais da raça Campolina. Já no sábado (17), é a vez do Leilão de Caprinos e Ovinos. Os lances são abertos.

Nós vamos apresentar animais geneticamente melhorados, com ótimo aproveitamento. Os animais custam, em média, R$ 20 mil”, disse o presidente da Associação dos Criadores de Pernambuco, Manassés Rodrigues.

No sábado (17), às 13h, será realizado o 6º Leilão Recife Show, que apresenta caprinos e ovinos selecionados. Também no sábado, a partir do meio-dia, será realizado o 12º Remate e Quarto Top Baby da Coqueiral.

Para quem não sabe, o que é (ou era) Delos, foi uma cidade insular da Grécia Antiga, que mantinha um rico comércio de escrav@s human@s. Segundo um livro que li (As Grandes Civilizações Desaparecidas, Readers’ Digest, 1981), @s escrav@s tinham penduradas em seu pescoço placas que falavam de suas qualidades e defeitos e indicava o valor da pessoa em dinheiro.

Pois bem, enquanto em Delos escrav@s human@s eram expost@s e comercializad@s, Recife sediará de hoje até domingo um mercado e exposição de escrav@s animais. Bichos rurais bovinos, caprinos, ovinos e equinos serão expostos e vendidos como mercadorias, tratados como coisas cujas vidas nada mais seriam que um mero funcionamento mecânico controlado pelos interesses d@s seus/suas “proprietári@s”. Há também a venda de seus “derivados”, que se tratam de pedaços de seus corpos (carne e couro), secreções (leite e provavelmente ovos) roubadas de mães — que provavelmente tiveram seus bezerrinhos roubados para que os pecuaristas pudessem extrair o leite que originalmente servia para alimentar filhotes — e lã de ovinos cujos corpos servem tanto quanto plantações de algodão para fornecer “tecido”.

Hoje esse mercado que explora, escraviza, mercantiliza e “mecaniza” animais acontece por aqui impune, livre da interferência de quem zela pelos direitos animais. Mas é de se esperar que, em algum dos próximos anos, começaremos a entrar nessa exposição, em todas as suas edições futuras, protestando contra essa versão animal não-humana dos mercados de Delos, tal como  lá no Sudeste protestam todos os anos no “McDia Feliz” contra a sustentação da McDonald’s na indústria frigorífica.

Animais não-humanos não podem falar, não podem se organizar e rebelar contra quem os têm como propriedade, como escravos. Sua defesa só pode vir de fora — no caso, de nós defensoræs de seus direitos.

Enquanto isso, leia o artigo que preparei numa “homenagem” às anuais Expoagro e Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados:

Delos é aqui!

E leia esse também, que também trata do duplipensar daquelas pessoas cuja alimentação depende desse sistema de exploração, escravidão e mercantilização:

Reflexão sobre o duplipensar moral onívoro

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo