20

abr10

Governos inimigos do meio ambiente: golpe duplo hoje

Em horários muito parecidos, tanto que é difícil saber o que aconteceu primeiro, vieram dois golpes contra o meio ambiente no Brasil, que não será mais República das Bananas porque terá derrubado todas as bananeiras em breve:

TRF cassa liminar que impedia leilão

O Tribunal Regional Federal acaba de cassar a liminar da Justiça do Pará que impedia a realização do leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte.

Com isso, a realização do leilão está confirmada para hoje.

***
Consórcio da Queiroz Galvão e Chesf leva Belo Monte

O consórcio Norte Energia foi o vencedor do leilão da usina hidrelétrica de Belo Monte, com um deságio superior a 5%.

Chesf, Construtora Queiroz Galvão, Galvão Engenharia, Mendes Júnior, Serveng, JMalucelli Construtora, Contern Construções, Cetenco Engenharia e Gaia Energia e Participações formam o consórcio.

A usina de Belo Monte, pelo visto, realmente destruirá centenas de quilômetros quadrados de floresta — e, ainda pior, vai drenar um bom pedaço do Rio Xingu e a água de que comunidades indígenas próximas usufruem.

Do nacional para o estadual, triunfo das forças do mal também em Pernambuco:

Deputados aprovam desmatamento recorde

Com cinco votos a favor e três contra, os integrantes da Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa aprovaram na manhã desta terça, sob o protesto de ambientalistas e pescadores, o projeto de lei que autoriza o maior desmatamento de mangue já ocorrido no Brasil. São 1.076,49 hectares de vegetação nativa, sendo 893,4 hectares de mangue, 17,03 de mata atlântica e 166,06 de restinga no Complexo Industrial e Portuário de Suape, no Grande Recife. Acima, os que apoiam a destruição. Abaixo os que são contra. Passe o mouse em cima da foto para saber quem é quem.

Votaram contra Augusto Coutinho (DEM), Pedro Eurico (PSDB) e Jacilda Urquisa (PMDB). Foram favoráveis à proposta, enviada pelo governador Eduardo Campos, André Campos (PT), que preside a comissão, Augusto Cesar Filho (PTB), Isaltino Nascimento (PT), Raimundo Pimentel (PSB) e Teresa Leitão (PT). Augusto Coutinho ainda tentou pedir vista do projeto, mas a solicitação foi negada.

Raimundo Pimentel, estranhamente, é o mesmo que faz a defesa ferrenha de 9 hectares de área verde do Hospital da Tamarineira.

Agora vejo o ponto negativo de a direita pernambucana ter sido enfraquecida quase até o definhamento: a oposição que ela representa se tornou pequena e fraca demais para impor sua força de contrapeso na Assembleia Legislativa, e assim a bancada governista de “É” Motosserra, que compõe ampla maioria, poderá aprovar qualquer barbaridade que o governador sugerir.

E lembre-se: Teresa Leitão, que aprovou hoje o projeto de lei assassino, havia se posicionado contra o ecocídio na audiência do último dia 13:


Discurso de Teresa Leitão, deputada estadual pelo PT

Outra coisa que me chamou atenção negativa foi que algum@s da comissão que votaram a favor do ecocídio, incluindo seu André Campos, deixaram largadas na mesa as cópias do meu artigo sobre o ecocídio que eu e um irmão de consciência lhes distribuímos.

A luta vai continuar. E nós garantimos que não se restringirá à Assembleia Legislativa: irá para os tribunais caso o ecocídio seja autorizado pelo Poder Legislativo.

E já tenho mais nomes em quem não votar em outubro. Cinco deputad@s foram para minha lista negra, e, como vou votar em Marina Silva, Dilma Rousseff também não leva meu voto.

Nas próximas horas e dias, mais posts sobre a luta contra o ecocídio de Suape.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo