17

maio10

Ajuste muito importante na temática do Arauto da Consciência

Sempre vi e usufruí do Arauto da Consciência como um veículo de conscientização e expressão de opiniões condizentes com o sonhado zeitgeist ético do futuro, mas percebo que muitas vezes terminei desviando da missão original do blog e postando coisas que falam de assuntos que já são vistos pela sociedade em geral como ético-moralmente questionáveis.

Assim sendo, decidi que, a partir de hoje, vou me centrar muito mais, talvez exclusivamente, em transmitir conscientização e opiniões para assuntos que batam de frente com as atuais convenções ético-morais. Isso implicará que evitarei trazer notícias da grande mídia com que eu concorde e que já condigam com considerações éticas e comportamentais vigentes ou próximas da consolidação hoje — por exemplo, questões geopolíticas, debilidades socioculturais euamericanas, problemas da saúde pública, denúncias relativas às mudanças climáticas, análises políticas, escancaramento dos casacos de pele, abordagem da violência contra animais na rua, direitos autorais e pirataria, abusos econômicos das igrejas evangélicas etc. Esses assuntos já são abordados exaustivamente em miríades de outros sites e blogs, mesmo na imprensa mainstream; já não são polêmicos nem despertam o reacionarismo da maioria. Tornam o Arauto apenas mais um entre tantos, um blog dispensável.

Vou me concentrar de agora em diante em assuntos que hoje ainda são tratados como polêmicos, despertam o lado conservador, androcêntrico e antropocêntrico de grande parte da sociedade — se não da maioria –, não são abordados na frequência que eu creio que deveriam ser, apontam para o tratamento da violência e da injustiça como valores aceitáveis e convencionais, escancaram a alienação de cidadania e a debilidade racional-intelectual da maioria da população brasileira.

Isso inclui direitos animais, veg(etari)anismo, meio ambiente, cidadania e mobilização, crítica à religião, feminismo e outros assuntos relativos a humanidades (os quais num futuro próximo poderei começar a tratar com ainda mais seletividade) que inspirem polêmicas, reações conservadoras de uma parcela grande da população, comportamentos viciados e legitimação social da violência e da injustiça.

A exceção para minha mudança de abordagem será a educação: continuarei denunciando, tal como faço hoje, todos aqueles flagelos e os descompromissos políticos, mesmo os já muito denunciados, que impedem que nosso ensino público e privado evolua a um transformador  progressista de valores e formador de cidadã/o/s e sujeitos ecológicos. Educação escolar é uma das bases essenciais da transformação do zeitgeist ético-moral de uma sociedade, e tudo aquilo que a inibe deve ser apontado pelo máximo possível de veículos de comunicação, dos mais simples e novos blogs até os maiores e mais tradicionais portais de notícias. Mas deixo claro que, sempre que puder, mostrarei a vocês que a educação básica vai muito além de apenas ensino de assuntos científicos, linguísticos e históricos.

Deixo claro também, para quem tem religião, que minha abordagem também poderá fazer apologia ateísta e cética, já que o paradigma da irreligião também é um ponto que conta na mutação do zeitgeist moral e no progresso do pensamento racional e intelectual da humanidade.

Tudo acima também vale para o Arauto da Consciência Pernambuco.

A mensagem está dada, para vocês leitoræs e para mim mesmo, e espero que este momento seja decisivo para que o Arauto se torne um blog muito mais organizado, fiel à sua missão e temática e também interessante.

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Samory Pereira Santos

maio 17 2010 Responder

Resumo da ópera: você quer causar a discórdia (dos reacionários)!

    Robson Fernando

    maio 17 2010 Responder

    hahahaha Quem sabe :P

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo