08

maio10

Município paranaense mantém lei inconstitucional que favorece o abandono de animais

Reportagem exibida por filial da TV Globo apoia lei inconstitucional criada em município do Paraná

Matéria jornalística apresentada pela RPC (afiliada da TV Globo do Estado do Paraná) mostra a maneira equivocada de o poder público tratar a questão dos cães abandonados em São José dos Pinhais. Na cidade, existe uma lei que limita o número de animas por residência a dez.

Na reportagem, é sugerido que uma senhora que recolhe e cuida de cães está praticando um crime, já que contraria a lei criada pelo município, que por sinal é inconstitucional. A produção da matéria foi uma vergonha para o jornalismo paranaense.

Assista à reportagem e verá que a lei municipal em questão é absurda. Fala-se de animais abandonados, mas ao mesmo tempo condena-se aquelas pessoas que tentam, à sua maneira, dar uma vida minimamente digna aos mesmos.

A lei de São José dos Pinhais é daquele tipo de legislação que enxerga bichos abandonados não como seres vivos sencientes que tudo o que precisam é de acolhimento e tratamento, mas como meros “vetores de doenças”, “mordedores” autômatos que, para deixarem de representar risco à saúde pública, devem ser eliminados. Nessa concepção especista de animais abandonados, as pessoas respirarão mais aliviadas sem a presença desses “estorvos” nada mais são do que lixo com pernas cuja vida nada vale.

Fica a mensagem ao referido veículo de comunicação e à prefeitura de São José dos Pinhais: a população vai cair em cima, exigindo a retratação jornalística, a revogação dessa lei, que, além de absurda e totalmente incoerente, é inconstitucional, e o estabelecimento de política pública civilizada para os animais de rua.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo