14

set10

Datena vs. ateus, parte 3

Obs.: O “parte 3” do título deste post não é por uma sequência de posts de mesmo título, mas por ser o terceiro confronto na TV de Datena, em seu programa, contra os ateus desde 27 de julho.

José Luiz Datena comenta estar sendo alvo de processos por parte dos ateus de todo o Brasil, com muitas contradições e continuando a arrogar que “quem tem Deus no coração não comete crimes” e o inverso.

Para comentar o vídeo, deixo abaixo a inteligente resposta de Alenônimo, do blog Ateus do Brasil:

Datena dá pena…

Saiu mais um vídeo do Datena comentando a sua “perseguição religiosa” no YouTube. Supostamente foi filmado do seu programa de ontem, dia 13 de setembro de 2010. O estranho é que o Datena não parece entender o que ele faz de errado.

Como sou um cara bacana, vou explicar aqui, caso ele queira ler e entender a coisa toda, o que tá acontecendo. Vou me basear somente no vídeo acima.

O primeiro problema, que pode ser visto no vídeo acima, é que o Datena afirma que uma pessoa religiosa não pode, não consegue, ser uma pessoa ruim. Supostamente a crença em Deus impediria a pessoa de cometer crimes devido às mensagens de paz e amor que a Bíblia contém. Esse é um erro grave não porque ele confia nos seus colegas de fé, mas porque dizendo isso ele assume que todos os bandidos que ele apresenta no programa simplesmente são pessoas sem fé e não religiosas. A resposta que eu dou é que ele vá até as penitenciárias e pergunte quantas pessoas lá já foram ateístas. Ele vai ver que a maioria das pessoas sempre teve uma religião e, ainda assim, cometeu crimes e está atrás das grades. Se ele dissesse que essas pessoas apenas não estavam seguindo os mandamentos de Cristo, até era aceitável pois essas coisas são passíveis de interpretações.

Depois, ele afirma que respeita o ateu e que aceita “que ele viva com a solidão dele” . Dá pra levar a sério uma mensagem assim? Ateus não vivem sozinhos, como se fossem eremitas morando em cavernas. Todo mundo vive em sociedade de maneira muito similar. Eu tenho família e amigos igual a maioria das pessoas. Isso mostra que ele tem um preconceito muito grande contra os ateus e não consegue esconder. Mas até aí tudo bem porque achar que ateus são solitários não é exatamente uma ofensa. Eu acho que crente evangélico não são pessoas que conseguem segurar a grana na carteira, por exemplo, e isso é um preconceito da minha parte mas tal afirmação não é exatamente um crime. Tenho certeza que os pastores até gostariam que a minha visão fosse a realidade.

Depois ele diz que os ateus que respeitam as leis dos homens [sic] ficam fora de suas críticas. Bom, é o que ele diz agora. Até ser processado, ele foi bastante categórico em afirmar que para cometer crimes era necessário ser ateu e que ser ateu necessariamente levava a pessoa a cometer crimes.

Então ele diz que os ateus não tem isenção pra fazer o que quer só por que não acreditam em Deus. Outro conceito errado. Ateus seguem as leis geralmente melhor que os religiosos e não vão pra cadeia em igual proporção. Nos Estados Unidos, 2% da população se diz ateísta, mas na população carcerária, somente 0,02% afirmam o mesmo. Ateus sabem que tudo tem consequências e que não adianta rezar pra não ir preso ou que tenha algum motivo para cometer um crime e esperar que Deus ache que tal crime tenha sido merecido e, portanto, que vá ajudar o criminoso a se manter fora da prisão. O caso do monsenhor que foi preso com dinheiro na cueca é um caso desses. Ele disse que Deus iria vingá-lo por ter sido dedado cometendo evasão de divisas. Um ateu nunca faria algo assim. Isso sem contar de casos de evangélicos matando a família por causa de dízimo ou patrões por acharem que eles tenham demônios no corpo.

Depois ele fala que os religiosos que matam pessoas “estão sob seu crivo de comentários”. Não é o que parece. Ele nunca fala em falsa religião ou em pessoas que distorcem os ensinamentos da Bíblia. Ele fala sempre em pessoas sem Deus no coração. Ele não vê um religioso criminoso como sendo religioso. Mais uma vez, um preconceito de sua parte.

Então ele fala que os ateus não vão calar sua boca de jeito nenhum e que está sendo perseguido religiosamente. Ele acha que os ateus o estão perseguindo por ele ser uma pessoa de Deus quando o problema mesmo é que ele está falando merda na TV. Eu não dou a mínima para o que ele pensa, mas no momento que minha avó tá assistindo o programa dele e ele diz que eu sou uma pessoa ruim por ser uma pessoa sem religião isso me ofende bastante. E se ele continuar ofendendo os ateus em público, nós vamos sim calar sua boca e tirar seu programa do ar. Entendeu? Pensar que ateus são ruins tá OK, mas dizer isso na TV não.

Logo em seguida ele diz que os ateus estão tentando fazê-lo deixar de acreditar em Deus também. Em primeiro lugar, isso é mentira. Eu não dou um centavo furado pelo que o Datena pensa. Ele pode ser crente o quanto quiser pois isso é puramente problema dele. É ele que tá apoiando uma instituição que defende pedófilos, não eu. Em segundo lugar, pessoas religiosas como ele é que estão tentando fazer os ateus acreditarem em Deus, pelos meios mais diversos. Ele mesmo não pára de martelar na TV que ateus são ruins e que as pessoas precisam ter Deus no coração. Se isso não é tentativa de converter, eu não sei o que é.

Depois ele tenta usar os números. “São bilhões de pessoas que acreditam em Deus”. E daí? Isso quer dizer que eu posso ser ofendido em público? Isso quer dizer que eu não tenho o direito de ser uma pessoa boa? Que houvesse só um ateu no mundo, você não pode chamá-lo de bandido se ele não for um bandido, só por causa do que pensa.

Por fim ele insiste, novamente, mais uma vez, de novo, again, que bandidos que cometem crimes hediondos não tem Deus no coração. Citou o caso de pessoas que mataram um bebê. Ele não fala nada de padre pedófilo, mas se falasse provavelmente diria que, apesar de passarem anos dentro da igreja e rezando missas eles não têm Deus no coração. Porque pra ele um religioso criminoso não é um religioso de verdade.

Bom… Ele comentou sobre o modelo de processo e as instruções que a ATEA disponibiliza. Achou sacanagem nossa facilitar os ateus que se sentirem ofendidos processá-lo.

PS: Desculpa, Datena. Você disse no dia 27 de julho para os ateus não assistirem ao seu programa. Foi mal aê!

imagrs

13 comentário(s). Venha deixar o seu também.

sueli

fevereiro 21 2011 Responder

Uma verdade jogada em sua face te faz ver quem voce realmente é. So tirou os palavrões porque eu critiquei, mas não respondeu a questão da hemofobia. Pavio curto e falta de convicção, alem de não saber interpretar o que ve e ouve, é no mínimo uma temeridade. Voce apagou meu comentário e por certo vai apagar este tambem. Voce está certo, um comentário onde aparecem estrelinhas todo mundo sabe que equivalem a palavrões, mas voce considera isso forma livre de expressão. Pena que sua tolerancia seja só para os seus iguais. E eu, por minha vez vou ter a certeza de que um unico ateu é como uma pedrinha no sapato…. pequena, e a gente so tem alivio quando a tira e joga fora. e entenda bem, não são os ateus que eu comparo a pedrinhas no sapato, apenas voce, criatura humana com mentalidade tacanha. Entendeu ou quer que eu desenhe?
Não denigra a filosofia ateista. Não exponha os milhares de ateus a essa vergonha! Acho que eu os respeito muito mais do que voce.
Voce tem um blog só para jogarem confete em voce. Ah! fama efemera! Que tal ser mais coerente com os principios, com a seriedade.
Pode apagar. Tenho certeza que por algum tempo minhas palavras vão remoer seus sentimentos, instigar sua raiva. Mas eu te perdoo por isso.
Que Deus te ilumine!

    Robson Fernando

    fevereiro 21 2011 Responder

    Seja como quiser. Se quiser retornar à dialética, em que argumentos e contra-argumentos, pode retornar. Se não quiser, só lamento.

    É uma pena que não consiga rebater questionamentos com equilíbrio. Aliás, não tenho raiva de você nem de ninguém. Argumentação civilizada em comentários não é motivo de raiva pra quem mantém o equilíbrio no diálogo. Ter raiva de um debate que baixa o nível (em cujas condições eu encerro a argumentação), pior ainda.

sueli

fevereiro 21 2011 Responder

Comentário apagado por ofensa. Se não tem como sustentar seus argumentos racionalmente, responder aos meus questionamentos, não deveria ter se investido em contra-argumentar, pra acabar tendo que recorrer à ofensa.

Por falta de adeus, até logo!

Grato,
RF

Claudia

fevereiro 21 2011 Responder

Comentário apagado por preconceito e intolerância. Ouvir que “Datena está certo quando diz que quem comete crimes barbaros não tem Deus” é inadmissível pra quem deseja ser respeitado e combater justamente esse preconceito que nos trata como marginais, como gente que é imoral por não acreditar em um deus.

Vá pregar intolerância em outro lugar, não no Arauto da Consciência.

Grato,
RF

sueli

fevereiro 21 2011 Responder

Só mais um pequeno comentário, acho que voce deveria selecionar o que as pessoas postam, veja o post do sr. Breno. Que falta de respeito voce não acha? Eu poderia dizer que ele discrimina os gays? É preciso tomar cuidado ao fazer silogismos. Não acredito que o sr. Breno seja hemofobico. Não posso, partindo da declaração dele afirmar tal coisa. Foi uma forma de expressão, vulgar demais, vamos convir, mas uma simples forma de expressão. Manter um bom nível de discussão é sempre mais enriquecedor para todos. Viver com os iguais é muito fácil, conviver com as diferenças é que faz o ser humano mais humano. Conheço ateus que são seres humanos maravilhosos, conheço religiosos, que batem no peito que são simplesmente criaturas pequenas. Não faça de sua “crença” um motivo para ser discriminado, mas mostre que um ateu é um ser como todos os outros, dignos de respeito. Repito, não é partindo para um revide desses que os ateus se mostrarm iguais, pelo contrário, mostram-se tão intolerantes quanto aqueles que supostamente os atacam.

    Robson Fernando

    fevereiro 21 2011 Responder

    Nisso você está certa, ele se excedeu no tom do comentário. Eu havia liberado o comentário dele por expressar revolta, a indignação de quem é desrespeitado por não ter uma religião ou uma divindade. Mas posso dar um jeito.

sueli

fevereiro 21 2011 Responder

Vou te explicar melhor: talvez eu precise desenhar….Se os ateus não precisam provar nada para ninguem, tambem não precisam fazer campanha para arrebanhar seguidores não é mesmo? Repeito a opinião de todos, mas como cristã não posso aceitar que alguem diga que uma frase : Não tem Deus no coração seja motivo para sentir discriminação. Veja, voces como nós acreditam no respeito ao ser humano, na integridade do carater, e com certeza reprovam tudo o que ofende a individuo. Portanto, compactuamos das mesmas ideias, sob pontos de vista diversos: enquanto ateus não creem em um ser espiritual, outras pessoas acreditam que um ser superior rege o universo, nos deixando o livre arbítrio, seremos bons se quizermos, seremos maus se assim entendermos.
A liberdade de expressão é para todos, ateus ou não. Agora o que não dá é para tomar para si que o que o Datena diz é contra ateus, contra criminosos, contra viciados, enfim.
Repito, ter religião não significa ser bom.E ai que eu digo que o movimento ateu é radicalista. Liberdade é ter suas convicções e aceitar que os outros tambem as tenham. Se digo que sou contra o aborto, não significa que se o aborto for legalizado eu terei que mudar de opinião, continuareia a ser contra.
Quanto ao fato de, na hipotese que voce colocou, eu viver num pais islamico, sendo cristã, continuaria sendo cristã sim, só que não preciso levantar uma bandeira, escrever na testa qual a minha religião. Quem tem convicções não precisa fazer com que as pessoas engulam seus conceitos alheios.

    Robson Fernando

    fevereiro 21 2011 Responder

    Se os ateus não precisam provar nada para ninguem, tambem não precisam fazer campanha para arrebanhar seguidores não é mesmo?

    Desde quando os ateus são todos engajados em campanhas de desconversão? Isso é restrito aos chamados neoateístas, do tipo de Richard Dawkins e outros que argumentam que a religião é algo inerentemente perverso que deve ser abolido. E nem todos os ateus são neoateístas desconversores.

    Repeito a opinião de todos, mas como cristã não posso aceitar que alguem diga que uma frase : Não tem Deus no coração seja motivo para sentir discriminação.

    Primeiro, Deus representa pra muitos religiosos quase uma personificação do bem, o senhor dos homens e mulheres de bom coração, aquele sem o qual ninguém consegue ter uma vida de retidão. E o que Datena quis dizer pra você quando apontou que criminosos o são porque “não têm Deus no coração” e que “ter Deus no coração” é necessário pra ser uma boa pessoa?
    Segundo, repito que leia aqui – http://consciencia.blog.br/2010/07/transcricao-discurso-de-odio-de-datena-cala-boca-datena.html – os “melhores momentos” do discurso de Datena. Ele foi muito, muito além de simplesmente dizer que os criminosos o são porque não têm uma divindade em seus “corações”.

    A liberdade de expressão é para todos, ateus ou não. Agora o que não dá é para tomar para si que o que o Datena diz é contra ateus, contra criminosos, contra viciados, enfim.

    Peço que leia a página que indiquei sobre a transcrição do discurso de Datena.

    Repito, ter religião não significa ser bom.E ai que eu digo que o movimento ateu é radicalista.

    Corrija-se: o movimento neoateísta é radical. E não existe um “movimento ateu” da mesma forma que não existe um “movimento budista” ou um “movimento judaico”. Ateus são ateus, não pertencem a um movimento só porque o são.

    Quanto ao fato de, na hipotese que voce colocou, eu viver num pais islamico, sendo cristã, continuaria sendo cristã sim, só que não preciso levantar uma bandeira, escrever na testa qual a minha religião. Quem tem convicções não precisa fazer com que as pessoas engulam seus conceitos alheios.

    E você acha que exigir respeito por sermos o que somos é fazer os outros “engolirem conceitos alheios”?

sueli

fevereiro 21 2011 Responder

Ter Deus no coração não é uma questão de religião. Assim como ser ateu não signifique que Deus não habita nesse coração. Só acho que uma minoria que quer ser respeitada precisa antes de tudo dar-se ao respeito, e não é fazendo campanha pelo ateismo, não é se aproveitando de uma frase para levantar sua bandeira. É preciso mostrae que é mais humano que qualquer cristão temente a Deus. Por favor senhores ateus, não confundam religião com Deus no coração. São coisas muito distintas. Uma pessoa generosa, pode ou não ter religião, assim como um criminoso pode ter religião e não crer em nada, não ver o proximo como um ser que merece respeito. Lamento esse radicalismo. Se os ateus não aceitam que um cristão proclame sua fé, como querem que as pessoas aceitem sua opinião de não crer em Deus?
Reflitam… e parem se se aproveitar de situações para causar…

    Robson Fernando

    fevereiro 21 2011 Responder

    Respondendo em partes:

    Ter Deus no coração não é uma questão de religião. Assim como ser ateu não signifique que Deus não habita nesse coração

    O que é Deus senão um conceito religioso, ou pelo menos que se originou nas religiões?
    Por que os ateus, desprovidos de qualquer crença religiosa, deveriam assimilar que têm uma entidade de essência e origem religiosa em seus “corações”?

    Só acho que uma minoria que quer ser respeitada precisa antes de tudo dar-se ao respeito, e não é fazendo campanha pelo ateismo, não é se aproveitando de uma frase para levantar sua bandeira. É preciso mostrae que é mais humano que qualquer cristão temente a Deus.

    Todos são humanos iguais uns aos outros, e não precisamos provar nada a ninguém sobre nosso caráter. O que precisamos é de respeito.
    Sobre “não fazer campanha pelo ateísmo”, um tal de Frei Betto falou algo parecido com o que você diz: http://consciencia.blog.br/2010/10/frei-betto-sua-tentativa-de-justificar-seu-preconceito-contra-ateismo-militante.html

    Por favor senhores ateus, não confundam religião com Deus no coração. São coisas muito distintas.

    Pelo contrário, são conceitos mutuamente dependentes. Pelo menos na visão cristã do ofensor (Datena).

    Uma pessoa generosa, pode ou não ter religião, assim como um criminoso pode ter religião e não crer em nada, não ver o proximo como um ser que merece respeito.

    Se uma pessoa tem religião, obrigatoriamente crê em alguma coisa. E aliás, não existem pessoas que “não creem em nada” – mesmo um ateu muito niilista pode acreditar que a morte é inevitável.

    Lamento esse radicalismo. Se os ateus não aceitam que um cristão proclame sua fé, como querem que as pessoas aceitem sua opinião de não crer em Deus?
    Reflitam… e parem se se aproveitar de situações para causar…

    1. Que radicalismo, que não ficou claro?
    2. Em que momento, nesse caso Datena vs. ateus, os ateus “não aceitam que um cristão proclame sua fé”?
    3. Você acha que proclamar fé é nos acusar de sermos inerentemente criminosos?
    4. Sobre a “proclamação de fé” de Datena, leia os trechos mais relevantes da “proclamação” dele: http://consciencia.blog.br/2010/07/transcricao-discurso-de-odio-de-datena-cala-boca-datena.html
    5. Exigir respeito é “causar”, por acaso? E se você vivesse, digamos, num país islâmico, que restringisse suas liberdades como cristã, estaria “causando” ao exigir respeito? Tenha consciência, aliás, de que você mesma está faltando com respeito ao reduzir nossa cobrança de respeito, nossa demanda pelo reconhecimento global de nossa dignidade e caráter, a um simples ato de “causar”, “chamar atenção”.

Breno

dezembro 2 2010 Responder

esse datena tem mais é que toma ******, ele e aquele outro ***** do gilberto barros, porra o datena vem joga uma indireta pros ateus, o gilberto barros vem fala que todo anime ou filme é obra do satan, e depois a band ainda quer audiencia? quem vai querer assistir uma porra dum canal que julga todo mundo?!, a band tem mais é que ir pra falencia e esses dois ****** pro olho do **** juntos.

Comentário editado por baixaria. É válido expressar revolta, mas cuidado pra não se estender à injúria.

Grato,
RF

ricardo aljur

novembro 6 2010 Responder

o infeliz reporter de campo josé luiz datena fez uma comparação unindo ateus a crimes , ataques, e enfim ,, disse ele ,, vc pode ver , quem geralmente provoca esses crimes ,, é quem não acredita em deus ,, não tem deus no coração.
precisa dizer a ele para completar seu raciocinio que quem sofre esses crimes geralmente são pessoas que acreditam em deus.
ou seja,, desmoronamentos , bala perdida,, assaltados ,, violentados ,, desabrigados ,, são geralmente os que acreditam em DEUS,, e tem deus no coração.

Ruth Iara

setembro 14 2010 Responder

Para Datena a volta para o reconhecimento do erro e para a humildade agora está muito difícil. Como ele resolveu manter a sua posição em função da publicidade do trabalho dele, parece que quanto mais tenta encobrir a verdade de que disse besteira, mais fica nítido o desespero de causa. Agora é uma questão mais de honra do que de religião. Vejo em Datena um homem acuado e sem fé o suficiente para admitir seu erro se reconciliando verdadeiramente com todas as correntes de opinião. É de dar pena. Já vi este tipo de cena muitas vezes: pessoas que para não perderem poder se agarram a um ponto de vista muito fraco e que até já deixou de ser um ponto de vista. Há muitos que morrem sem admitir que poderiam ao menos ter sido mais adequados a época em que viveram.

A televisão precisa de pessoas mais cultas e preparadas para lidar com um público que hoje tem mais acesso a informação. Mas essa será uma nova televisão, pois a televisão está bem cheia de indivíduos sem preparo.

Ele irá se agarrar ao seu posicionamento até o fim, já que insistiu em argumentar muito e vai se sentir mais humilhado no final dessa história quando irá perder na justiça ou ganhar a causa apenas por misericórdia.

Deus não discrimina ninguém e não devemos fazê-lo.

É o que me parece, sinceramente, observando essa cena.
Desejo que Datena não perca seu lugar na Televisão. É muito difícil ter um lugar ao sol para trabalhar no que mais sabemos fazer. Mas, também desejo que a Luz vença as trevas da ignorância. Ninguém é melhor do que ninguém por suas crenças. Nossas crenças ou não crenças, como quizerem, fazem parte de um conjunto de ferramentas que nos ajudam a sobreviver e a viver dignamente na Terra e apenas isso.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo