23

set10

[OFF político] Vídeo semicanônico da campanha de José Serra propaga o terror contra o PT. Acabou a dignidade dele

Fazendo valer seu nome, o Arauto da Consciência denuncia, ainda que escapando dos seus temas principais, a imundície em que estão tentando transformar nossa democracia. Com o vídeo abaixo e minha reflexão logo abaixo dele, convoco as pessoas a usarem a cidadania que possuem latente e refletirem se é um governo resultante de eleições ganhas por mal que o Brasil quer para si.

Brasileir@s, eis a verdadeira cara, a ultimate face do demotucanato e do serrismo. Assistam até o fim e conheçam a “democracia” pela qual a direita preza.

Incapaz de vencer pela honestidade, pelos próprios méritos, pelas propostas de governo, pelas qualidades (que creio existirem, embora sejam muito questionadas ao largo da blogosfera) de José Serra – enfim, por bem –, o demotucanado recebeu a ajuda do famoso Partido da Imprensa Golpista, que centrou pesado bombardeio em Dilma e no governo Lula por semanas – e continua fazendo-o, embora neste momento tenha abrandado os disparos, talvez por escassez de munição -, explorando-lhes defeitos de que, segundo a ideia que a imprensa e a militância de direita tentam passar à população, a direita seria totalmente livre e isenta.

Mas o PIG está fracassando. Visto isso, restando dez dias para as eleições, para o cumprimento da vontade do povo, o estado da direita federal é de desespero e falta de opções benignas para recuperar os números que Serra ostentava antes das pré-candidaturas(!). Restou um único recurso, a cujo uso só a rejeição à democracia plena, o desapreço pela vontade do povo, pode induzir: vencer as eleições por mal.

Daí surgiu o vídeo acima. Puro terrorismo eleitoreiro que visa tirar quase à força os votos de Dilma, acusando o partido dela, o PT, de ser tudo de ruim, um autêntico partido do inferno, que abriria as portas do Brasil a um verdadeiro apocalipse político.

É tudo o que resta para o demotucanato: atacar com a arma do terror, do plantio do medo, da manipulação das massas. Plantar na população o medo de um PT perversamente caricaturado, descrito como uma besta raivosa que, livre do encoleiramento de Lula, mostraria seu instinto demoníaco a aterrorizar o Brasil com um regime caótico.

O PSDB/DEM, mesmo não se mostrando na propaganda terrorista, mostra-se como o civilizador que quer vencer a barbárie da esquerda. Como o arauto do mais honesto dos governos, o purificador de Brasília, uma coligação completamente incapaz de fazer aquilo que acusa tanto o PT de promover – o apadrinhamento, a cabide de empregos, a corrupção etc.

Mas o que vemos no vídeo é o espelho não do PT, partido que tentam difamar. Mas o próprio retrato dos demotucanos.

Não que uma vitória deles vá certamente representar o terror para o Brasil (muito embora eu pessoalmente creia que um governo demotucano vá desenterrar a política muito hostil às classes mais humildes que vigorou no governo FHC). Não que eu esteja mostrando que o demotucanato seja de fato aliado de regimes opressores (ou é, considerando sua omissão à política externa euamericana e aos regimes chinês, saudita etc. durante o governo FHC?), mancomunado com “grupos radicais” (ou é, vide a Opus Dei de Geraldo Alckmin e os militares?), envolvido em corrupção (ou é, vide Azeredo, Arruda e outros?) e outras desqualidades.

Mas o que se vê no vídeo acima é a revelação ultimate da face de quem abandonou a campanha eleitoral propositiva e passou a querer vencer por mal, derrotando a democracia civilizada, descendo o nível ao fundo do poço e “conquistando” a população pelo medo, pelo terrorismo eleitoral, pela filosofia do inimigo comum.

Essa face terrorista do serrismo diz nas entrelinhas: vote em Serra, senão o Brasil entrará em um estado de caos. Senão Brasília será tomada pelo que há de mais vil em corrupção e dominação. Senão o que virá é o terror socialista dos grupos radicais (sic).

Aliás, é falando em grupos “radicais” que observamos o que essa direita pensa dos movimentos sociais: como grupos extremistas que semeiam o caos e o terror; como hordas parapolíticas, quase paramilitares, que ameaçam a democracia, a liberdade e os direitos individuais no Brasil. O vídeo não afronta só Dilma e o PT. Afronta a tod@s @s brasileir@s humildes que lutam por um país mais justo, por uma distribuição de riquezas (renda e terra principalmente) mais decente, pois foram tod@s, que querem apenas um pouco de dignidade e igualdade, chamad@s de baderneir@s e radicaloides.

Essa investida decreta de uma vez por todas: José Serra, que permitiu tal rebaixamento do nível de sua campanha, e seus marqueteir@s perderam o que lhes restava de dignidade democrática. Perderam o que lhes restava de merecimento de voto. Os méritos de Serra, ainda que questionáveis, como ministro, senador, prefeito da maior cidade do Brasil e governador do estado mais populoso foram esmagados por sua ânsia de querer o poder a todo custo, de almejar o Palácio do Planalto por bem ou por mal.

Eu vi esse filme antes, no começo da adolescência, ainda que numa versão mais light. Roberto Magalhães, bufão da velha classe política arenista-pefelista pernambucana, concorreu à reeleição como prefeito do Recife em 2000, e usou táticas semelhantes de semeadura do medo depois de ir para o segundo turno: seu guia eleitoral afirmava que João Paulo, seu adversário, do PT assim como Dilma, traria para o Recife a “baderna” de movimentos como o MST e o MTST (sem-teto) – inclusive parte do jingle de campanha do segundo turno dizia “Mudança sim, baderna não”.

Perdeu aquelas eleições, numa inédita onda vermelha. Muito merecido. Recife mostrou que jogar a dignidade democrática pessoal no lixo custa caro: custa a derrota nas urnas.

Serra deverá passar pelo mesmo revés em breve, dentro de dez dias. Ter aprovado o vídeo em questão, extirpando de si a dignidade e o senso de democracia, vai lhe custar caro nas urnas. Perderá o respeito de quem ainda o via sobriamente como alternativa de poder.

@s simpatizantes de Serra que ainda restam, comportando-se como verdadeir@s fanátic@s, pedem que as (contra)propagandas reunidas no vídeo vão para a televisão, ora no guia eleitoral ora em inserções nos intervalos comerciais.

Eu dou todo o apoio. Também quero que elas sejam postas no ar. Assim a população saberá a verdadeira cara e as verdadeiras intenções do… PSDB/DEM.

E faço tanta questão que o vídeo acima seja divulgado para o máximo possível de pessoas que pus o Arauto para divulgá-lo. Assim eu ajudo a divulgar a baixaria em que estão tentando transformar não só essa campanha eleitoral na reta final como também a própria democracia brasileira.

P.S: juntando o vídeo acima, as investidas do PIG, o manifesto “democrático” de quem vê o PT como uma “ameaça à democracia” e o jogo sujo dos soldados voluntários do serrismo, percebo que está havendo uma guerra de ataque do serrismo contra a campanha de Dilma. O clima está sendo de guerra total. A paz eleitoral que marca os países de democracia consolidada e madura foi substituída por gritaria e tensão. Temo sinceramente que a derrotada no final seja nem Dilma ou o PT, mas a democracia. Começo a vejo como não tão remotas assim as chances de a atual agitação da direita desestabilizar a ordem eleitoral ou mesmo reanimar a velha sanha fascista dos militares.

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Samory Pereira Santos

setembro 23 2010 Responder

Calma, pere, então quer dizer que Lula agora se tornou MOCINHO?! Patético. O PSDB de Bira do Jegue (http://aqueimaroupa.com.br/?p=5300), o PSDB de Imbassahy (o mesmo que começou a viciosa obra do Metrô de Salvador, cujas irregularidades remontam a licitação), o PSDB do censurador Aécio (http://www.youtube.com/watch?gl=BR&hl=pt&v=R4oKrj1R91g), o PSDB de SERRA (os escândalos abafados são tão grandes que não vou me dar o trabalho de colocar todos, mas http://www.youtube.com/watch?v=tvKeVIkGyek , http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2009/06/448878.shtml são um exemplo), esse PSDB anda me surpreendendo! Vale lembrar que o Brasil não é do PT, nem do PSDB.
Deixamos de hipocrisia e encaramos a realidade: o tucanato é potencialmente pior do que o poder do “PT”. (O engraçado é que falar em PT, conhecendo como é o PT, é estúpido. Há PTs, não o PT.)

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo