03

nov10

Corujas indianas: “possuir” animais também contribui para sua extinção

Harry Potter é culpado por extinção de corujas na Índia

O ministro do Meio Ambiente indiano Jairam Ramesh culpou os fãs de Harry Potter pelo desaparecimento das corujas selvagens no interior do país, afirmando que as crianças agora as caçam para tê-las como animais de estimação, imitando o bruxo da série de livros ingleses.

No universo criado pela britânica J.K. Rowling, extremamente popular na Índia, Harry Potter tem uma coruja branca chamada Edwiges, que o acompanha desde a infância e leva e traz mensagens para seu dono.

Desde o lançamento de Harry Potter, parece haver uma estranha fascinação das crianças por corujas, mesmo entre a classe média urbana“, disse Ramesh nesta quarta-feira, citado pela rede BBC.

Seu alerta coincide com o relatório publicado esta semana pelo grupo ambientalista Traffic, que aponta para um declínio da população de corujas na Índia.

Os pesquisadores descobriram que um grande número destas aves estava sendo capturado para venda ou uso em rituais de magia negra.

A organização pede medidas mais duras e urgentes do governo, para proteger as corujas antes do início do Diwali, um dos maiores festivais da religião hindu, que começa na próxima sexta-feira. A Traffic afirma que corujas são muitas vezes sacrificadas nestas festividades.

Na verdade não é uma novidade que o sequestro de animais silvestres para fins de tráfico, aprisionamento e “posse” contribui para a diminuição de suas populações. O caso acima é um emblemático.

Gente criminosa sequestra esses animais na natureza e transforma-os em mercadoria e propriedade humana. Depois de traficados, são tratados como se fossem itens sob posse das pessoas que os compraram.

Igualmente aterradora nessa questão da arrogância de propriedade sobre bichos é quando são espécies domesticadas. Há modas que induzem a adoção ou compra de determinadas espécies e raças de animais para fins de estimação, como foi o caso de cães dálmatas na época dos filmes 101 Dálmatas e 102 Dálmatas e burros nas temporadas em cartaz de Shrek. Os animais “da moda” são tratados como autênticos brinquedos, tanto que, quando a moda passa, são abandonados, da mesma forma que brinquedos fora de moda são largados no baú, doados ou jogados no lixo.

Isso certamente irá acontecer com as corujas indianas. Depois de tratadas como os brinquedos da moda, serão descartadas – mas aí não sei bem se padecerão pela perda de familiaridade com os habitats naturais ou conseguirão voltar a se acostumar com a liberdade.

Uma constatação se pode obter disso: falta na Índia uma educação ética orientada ao respeito aos animais. Assim como também falta no restante do mundo. E fica uma indagação que expõe a fraqueza da ética animal não humana de certas religiões: o que adianta o hinduísmo inibir apenas o consumo de carnes, se os bichos não são protegidos de outras formas de exploração – pecuária leiteira, tráfico, rituais de sacrifício, domesticação forçada etc.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo