08

nov10

Exposição de animais, o mercado de escravos moderno

Exposição de animais oferece diversão e oportunidade de negócios

A Exposição Nordestina de Animais, no Parque do Cordeiro, no Recife, foi aberta no último domingo (7). A expectativa é de que sejam movimentados R$ 35 milhões em negócios. Na feira, também há espaços para as crianças aproveitarem, como parque de diversão. “Todo ano sou obrigado a vir. Se eu não vier, meu filho fica me cobrando”, contou o supervisor de produção Ronaldo Maranhão Mendes.

Na feira, são comercializados investimentos que podem melhorar a produtividade da fazenda, como animais de alta qualidade genética [O que se quis dizer com isso?], tratores e máquinas [Provavelmente há muitos animais entre essas “máquinas”, já que é assim que os pecuaristas veem seus bichos, como máquinas a seu serviço]. Durante o evento, serão realizados 11 leilões.

Quem quiser se aperfeiçoar poderá contar com oficinas. “Temos 42 cursos, e é para todo o meio rural. Também vamos ter uma audiência”, contou o presidente da Associação dos Criadores de Pernambuco, Manassés Rodrigues (foto 4). Os cursos são abertos e gratuitos. As inscrições são feitas no local.

Entre as oficinas, está a de apicultura. Dentro do curso de criação de abelha também se percebeu a necessidade de curso para criação de colmeia. “Obedecendo a um padrão, elas têm uma medida regulamentada para que possamos trabalhar no manejo de uma forma correta. Os produtos derivados não passavam por isso. São ninhos sobre ninhos. Também há áreas de produção das abelhas e núcleo para captar enxames”, explicou o apicultor Antônio Muniz Júnior (foto 5). A principal questão é a proteção do apicultor. O custo médio para iniciar seria de R$ 1.000 a R$ 1.500.

Para o curso de apicultor, serão oferecidas quatro turmas – cada uma com 25 vagas. Elas acontecem em dois turnos: das 9h às 12h e das 14h às 17h.


450 mil pessoas devem visitar a 69ª Exposição Nordestina de Animais

Recife vira a capital da agropecuária deste domingo (7) até o dia 14 de novembro, quando começa a 69ª Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados (ENAPD). O evento acontece no Parque Profº Antônio Coelho, no bairro do Cordeiro.

Durante oito dias, o maior evento agropecuário da região – e um dos maiores do país em público e negócios – reúne o setor para expor animais de alta qualidade genética, transferir novas tecnologias e fazer negócios que podem ultrapassar a casa dos R$ 35 milhões. A organização é da Associação dos Criadores de Pernambuco (ACP) em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária.

Animais de alta qualidade genética, máquinas, tratores, veículos, implementos agrícolas, estão entre os diversos segmentos da economia regional presentes na mostra, ocupando uma área de 120 mil metros quadrados. A expectativa da organização é receber um público de 450 mil pessoas durante o evento. Para facilitar os negócios, o Banco do Brasil e o Banco do Nordeste estão instalados no Parque, disponibilizando linhas de crédito para os investidores.

O evento conta com mais de 700 expositores, entre os segmentos de comércio, alimentação, artesanato, entretenimento, além de instituições públicas – Governos Federal e Estadual, Assembléias Legislativa, UFRPE, UFPE – e privadas – GM, Dafonte, VW, Supranor, Rancho Alegre. Criadores de vários Estados do país – Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraíba, Alagoas, Ceará, Rio Grande do Norte, Bahia, Sergipe, Maranhão, Piauí, Minas Gerais – estão presentes com animais e produtos.

Mais de 5.000 animais – bovinos, caprinos, ovinos, eqüinos, bubalinos, suínos e aves – são a grande atração da mostra para os criadores que avaliam o trabalho de melhoramento genético nos julgamentos e para o público que vem apreciar de perto animais de diversas raças. São destaques da Exposição as raças bovinas Nelore, Guzerá (de corte), Gir, Holandês, Jersey, Pardo Suiço e Girolando (de leite); Pitangueira (animais mistos).

A mostra traz ainda cavalos Mangalarga Marchador, Quarto de Milha, Pampa e Pôneis. A Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos (Apecco) mostra no pavilhão de caprinos e ovinos as raças Anglo Nubiana, Bôer, Santa Inês e Dorper.

Também serão realizados 11 leilões, uma ótima oportunidade de negócios para investidores do agronegócio. A expectativa da ACP é que o faturamento nos leilões chegue a R$ 15 milhões. A 69ª Exposição ainda traz torneio leiteiro, oficinas, minicursos, palestras para quem desejar se atualizar e se capacitar no setor.

Ingresso
A 69ª Exposição mantém o valor de R$ 3 para adultos e crianças. Até as 9h, os portões ficam abertos para a entrada gratuita, facilitando a visitação de grupos escolares e estudantes
[, cujas escolas acostumam suas crianças e adolescentes a naturalizar a exploração animal].

Sobre esse evento, que glorifica a exploração animal, recomendo os seguintes posts:

Protesto na Expointer/RS, um exemplo a ser seguido por todo o Brasil

Expoagro: Delos é aqui

Delos é aqui!

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

ruth iara

novembro 9 2010 Responder

Essas são “as pessoas de bem”, os pais e mães de família que sustentam seus luxos através da exploração de outros animais. E todos nós indiretamente nos beneficiamos disso. É lamentável, caro Robson.

Recuso-me até de participar daquele joguinho de zoo do facebook. Que dirá então ir a zoológicos. Circo com animais e zoológico vão muito além do brega aceitável. São pura cafonice de mau gosto. Exposições de animais com turmas de crianças e adolescentes para ver vão muito além das vendas. São crueldade mesmo. Imagine-se o estresse que isso causa aos animais!

Abraço.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo