13

nov10

As mulheres-objeto dos salões de automóvel

Encontrei no Diario de Pernambuco de hoje, na seção de cartas d@s leitoræs uma crítica, que faz muito sentido, à atitude dos organizadores de salões automobilísticos de usarem mulheres como atrativos de suas feiras.

Em poucas frases – devido ao restrito espaço de cada carta a ser exibida na seção -, falou muito, e muito bem.

Carros e mulheres
por Albênia Silva

Apesar de séculos em luta por igual social e respeito, as mulheres ainda são tratadas como coisas, objetos que podem ser usados, manipulados, trocados, jogados fora quando não mais interessam. Vi com indignação a propaganda do Salão do Automóvel 2010, o texto publicado nos jornais diz: “Nem só os carros chamam a atenção no Salão do Automóvel de São Paulo… mas a verdade é que os veículos expostos nos estandes precisam dividir a atenção com outras máquinas. As montadoras selecionaram belas modelos para estarem sempre ao lado de seus veículos…”. É o machismo dominador manobrando e impondo as normas do mercado, no mundo capitalista o corpo da mulher serve pra vender tudo. E o pior é que não vemos nenhuma dessas instituições que dizem-se defensoras dos direitos das mulheres questionarem tais ações.

imagrs

5 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Marco Aurélio

novembro 14 2010 Responder

Lamento a posição da Albênia: as mulheres têm livre arbítrio. É a grana, e não os homens, que patrocina estas atitudes. Têm muitas mulheres no comando das empresas que expões seus automóveis nestes eventos e, certamente aprovam esta “tática”, pois o importante são as vendas (a grana).

    Robson Fernando

    novembro 14 2010 Responder

    Marco, creio que esse livre-arbítrio é muito relativo. Essas mulheres que posam de “máquinas de beleza” ao lado dos carros são muito influenciadas pelo valor que vige na sociedade segundo o qual a mulher deve se afirmar pela beleza, pelo físico, e ser um objeto de atração masculina é tudo de bom – melhor que se afirmar pelo intelecto.

    Daí as modelos “máquinas de beleza” que posam com os carros, as mulheres-ornamento que dançam no fundo do palco do Faustão, as dançarinas de brega e falso-forró vestidas de curtos pedaços de pano etc. Tentam se afirmar pela beleza corporal e facial pra, digamos, “ser gente” numa sociedade em que o desejo sexual masculino é o valor dominante.

    Numa sociedade mais igualitária, sem esse tipo de influência, haveria muito menos corrida pela beleza como fator de dignificação.

Pat

novembro 13 2010 Responder

Quando o homem vai comprar o carro, geralmente a atenção é direcionado a mulher, que é contratada para explorar esse instinto. Igual às revistas como Playboy. Usam tanto photoshop que era pra cada um que comprar, reclamar ao Procon. Tem as mulheres frutas e o escambau. Mulheres tão sendo exploradas poh* nenhuma. Os homens é que são.

Carol J.

novembro 13 2010 Responder

“Dividir a atenção com outras máquinas”… corpo de mulher agora é máquina, é? Nem alma tem mais.

    Pat

    novembro 13 2010 Responder

    Olá Mestra xD! Depende, eu sou uma “sexmachine” 8D whehehe!

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo