07

nov10

Tortura em nome da ciência (Parte 2)

Framboesas pretas previnem câncer do intestino, diz pesquisa

As framboesas pretas podem ajudar a prevenir o câncer do intestino, revelou pesquisa publicada no jornal Cancer Prevention and Research. Estudos já haviam indicado que a fruta, nativa dos Estados Unidos, tem propriedade antioxidante e anticâncer.

Segundo o jornal inglês Daily Mail, os cientistas da Universidade de Illinois, em Chicago, Estados Unidos, descobriram que uma versão da fruta liofilizada poderia reduzir o número de tumores em uma linhagem de ratos propensos à doença em 60%. A incidência de tumores do intestino foi cortado em 45%.

No estudo, a fruta inibiu o desenvolvimento do tumor através da supressão de uma proteína chamada beta-catenina. A incidência do tumor e os números foram reduzidos em 50% em outra linhagem de ratos vulneráveis à colite, uma inflamação do intestino grosso que pode contribuir para o câncer do intestino.

“A framboesa preta é um produto natural, muito poderoso, e de fácil acesso”, disse o líder do estudo Wancai Yang. As linhagens de camundongos foram alimentadas com uma dieta ocidental, rica em gordura, ou com a mesma dieta adicionada com 10% de fruta liofilizada por 12 semanas. Os cientistas notaram grandes efeitos de proteção no intestino dos ratos que receberam o suplemento.

Os ratos em questão nasceram propensos à colite porque foram geneticamente induzidos a esse infortúnio, via procriação seletiva ou mesmo transgenia. Sua propensão à doença tornou-a real também porque foram induzidos à tal dieta rica em gordura.

Em nome dessa ciência antropocêntrica, sem ética coerente, condena-se animais não humanos a uma vida de sofrimento e a experiências de tortura, que lhes vão causar dor, agonia e a morte.

Cada post da seção Tortura em nome da ciência e da antiga Mais uma perversão de cientistas torturadores deveria ser encarado como um chamado à mobilização, ao protesto contra a falta de ética na ciência – ou, melhor dizendo, a prevalência do antropocentrismo que exclui seres não humanos da esfera de proteção moral da bioética. Até quando as pessoas vão ler essas notícias, que mostram que animais sofreram muito e morreram contra a vontade em nome da ciência, com naturalidade e aceitação?

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

ruth iara

novembro 7 2010 Responder

Sim, Robson. Houve pesquisa no sentido de engordarem animais com glúten para provar que bife de glúten não serve. Acontece que a alimentação natural dos ratos é constituida de grãos e vegetais, eles são roedores. Naturalmente que os camundongos engordam com outros alimentos, sobretudo com farinha comum. O bife de glúten deve ser usado com legumes e verduras. As verduras não permitem que engordemos. Mas, hoje há uma indústria para vegetarianos que eu estou usando que faz os alimentos com açúcar comum sem ser o mascavo. Depois vão querer dizer que vegetarianismo engorda. O refino engorda muito. Dá câncer e engorda o que não é natural e todo mundo sabe quando algo não é natural, mas todos nós insistimos em usar produtos não muito seguros.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo