12

nov10

Vegans chatos do meu alho

Está bem, vocês venceram. Suas ofensas nos convenceram. Vamos parar de respeitar os animais e ser como vocês, cegos e violentos.

Nota (05/12/10): O poema é dirigido não aos onívor@s, mas estritamente a quem participou da provocação antivegana no dia em que escrevi os versos abaixo. Sou contra o preconceito contra onívor@s e a presunção de “superioridade” ética por parte de quem é veg(etari)an@.

Respondam essa, vegans!
Do gado fazemos carne, couro, remédio, sabão, glicerina, tutano
E um mói de outras coisas mais.
Por isso sua vida é uma ilusão
E portanto vocês são uns vegans chatos do meu alho!

Aceitem que do gado fazemos carne, couro, remédio, sabão, glicerina, tutano
E um mói de outras coisas mais
E parem com essa mania insuportável
De nos pedir pra respeitarmos os animais!

Não queremos respeitar os animais.
Queremos sim que vocês desistam do veganismo
Parem de respeitar os animais
E sejam como nós
Cegos, violentos e alienados.

Vegans chatos do meu alho!
Convençam-se por nossas ofensas!
Desistam de sua ética!
Deixem os animais pra lá!
Deixem-nos sofrer e morrer em dor e sofrimento
Sob a mão armada do açougueiro
Sob as esporas do peão
Sob os bisturis do vivissector
Sob o ácido derramado pelo testador de produtos
Sob o garfo do comedor que nada vê, nada ouve e tudo ingere.

Em vez de respeitar os animais
Sejam como nós.
Que queremos uma sociedade violenta, alienada
E idiota!
Sejam como nós.
Sejam estúpidos, intolerantes, trogloditas!

imagrs

11 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Fernanda

agosto 13 2014 Responder

Além da preocupação com a agressão aos animais incluindo tortura, privação a vida etc outro motivo para a preocupação com origem de componentes dos produtos que consumimos é o cuidado com a própria vida humana. Mesmo porque, a grande quantidade de animais que são criados para satisfazer as “necessidades” humanas prejudicam demais o meio ambiente e consequentemente a nós, que fazemos parte dele, devido à emissão de muito metano e consumo demasiado de água.

yourofsky

julho 31 2012 Responder

Assistam este vídeo e tirem suas próprias conclusões:

http://www.youtube.com/watch?v=8bH-doHSY_o&feature=fvwrel

Bianca

setembro 24 2011 Responder

Bianca, releia o poema e compreenda o verdadeiro propósito dela. Seu comentário, incompreensivo e ofensivo, foi apagado.

Grato,
RFS

Daniela

agosto 18 2011 Responder

Mais um porco falando mal dos veganos. Sou vegana pra não precisar comer a vaca da sua mãe ou um porco como você.
Coitado… não sabe o que lhe espera no inferno.

    Robson Fernando de Souza

    agosto 18 2011 Responder

    Daniela, essa foi pra quem?

Essovius

julho 8 2011 Responder

Comentário apagado pela clara grosseria no final. Aqui não é espaço pra ofensas e menosprezos contra veganos.

Reescreva seu comentário, isentando-se de demonstrações de desrespeito.

Grato,
RFS

Mii-chan

janeiro 15 2011 Responder

Reclamam também dos ratinhos e demais animais que sao usados como cobaias em pesquisas IMPORTANTISSIMAS para o descobrimento de vacinas e medicamentos para nos humanos ( e até na area veterinaria), mas se esquecem de citar os que morrem em MASSA pois sao considerados pragas e ameaçam o crescimento de seus preciosos vegetais.

Ser vegan é uma ilusao. Estao todos ficando loucos… O mundo SEMPRE foi assim: existe a caça e caçador. Daqui a pouco vao querer invadir um zoo ou uma reserva de animais selvagens e obrigar os pobres bichinhos carnivoros a comerem carne de soja com alface pois é anti-ético matar (mesmo se for para comer).

    Robson Fernando

    janeiro 15 2011 Responder

    1. Você aceitaria que usassem bebês em pesquisas que você considerasse “importantíssimas” também?

    2. O veganismo luta contra as mortes evitáveis e a exploração animal. Sobre os animais mortos em massa na agricultura, são mortes inevitáveis que o veganismo não alcança, e ainda assim não são advindas de exploração.

    3. A humanidade “sempre” teve escravos e violência. Logo, o que há de errado em perpetuar a escravidão e a violência entre seres humanos?

    4. Sua última frase não é comentável.

Lucho

dezembro 5 2010 Responder

Ou seja, os veganos, vegetarianos e demais verdinhos é que são os éticos, os bonzinhos, os antenados, os politizados, os conscientizados. Aquele pessoal que decide seguir a sua classificação biológica de onívoro é que são os alienados, mauzinhos, despolitizados, reaças, violentos, antiéticos, imorais, exploradores, sem consciência.
.
É isso? É assim?
.
Bom. Depois não sabem porque que muita gente diz que o veganismo e o vegetarianismo são religiões e não sabem porque os veganos e vegetarianos, e o veganismo e o vegetarianismo são tão repudiados, desprezados, ironizados, tripudiados, criticados por um monte de gente. Dentre essas pessoas, eu me incluo.

    Robson Fernando

    dezembro 5 2010 Responder

    A poesia não falou dos onívoros em geral, mas dos tolos que ficaram retwitando a tal imagem do “vegan chato do ***”.

ruth iara

novembro 12 2010 Responder

Que forte isso, meu amigo! O título poderia ser: como se aproveitar totalmente de alguém para quem você não dá muito valor.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo