24

jan11

Segundo padre, ateus sofrem de “desintegração emocional”

Um sujeito chamado Padre Robson de Oliveira Pereira escreveu um texto em que acusa as pessoas desprovidas de fé religiosa e crença no deus cristão de sofrer de “desintegração emocional” e “anormalidade espiritual” e de ser “vazias de si”.

No seu texto, sugestivamente intitulado “A religião nos revela quem somos!”, demonstra logo no segundo parágrafo sua ignorância em relação à mentalidade dos ateus.

A religião nos revela quem somos!

Todas as pessoas contêm em si as estruturas necessárias para que o dom da fé seja recebido. É a fé que confere espiritualidade ao indivíduo. Já a ausência dela designa aquilo que a mística chama de desolação. Cabe ao processo de conversão ampliar a consciência humana, norteando-a pelo fio condutor, no ato de crer em Deus. Não se trata de uma obrigação, mas, sobretudo, de um preceito existencial pela ressignificação da vida.

Aquele que não crê é acometido por uma profunda ruptura com sentido de sua história. Trata-se de uma experiência assustadora, pois junto à falta de fé está à marca indelével da perda de identidade, da desintegração emocional e por fim da deturpação da própria realidade. A pessoa incrédula fica perdida em um espaço sem limite e sem forma. Neste quadro, pode ser afligida por uma anormalidade espiritual “provocada” e “instalada”, ficando vazia de si e, por conseguinte, do Pai Eterno.

(Leia o texto completo clicando no título)

Daniel Sottomaior, presidente da ATEA e dono do grupo-newsletter Dignidade Sem Divindade, recomenda por e-mail nosso protesto – e endosso sua recomendação:

Envie seu protesto ainda hoje! Os contatos da redação são os seguintes:

fale@dm.com.br
(62) 3267-1043, 3267-1044

A responsável pela área de opinião se chama Sabrina Ritiely; o editor geral, Batista Custódio e o editor executivo, João Bosco Bittencourt.

É assim, por textos como o do Padre Robson (lamento que seja meu xará), que o preconceito contra ateus é plantado no pensamento d@s fiéis. É desse jeito reiterada a nossa falsa imagem de pessoas psicologicamente desnorteadas, vazias de mentalidade, espiritualmente deformadas, desprovidas de senso ético-moral. Tomando “ciência” disso, poucas ou nenhuma são as opções para quem passa a pensar assim de nós a não ser tentar preencher nosso “coração e mente vazios” com a religião delæs ou nos repudiar e deletar de seu círculo social.

Por isso não devemos deixar em paz os sites, jornais, revistas e emissoras de TV que dão corda a esse tipo de manifestação preconceituosa. Devemos protestar e lhes demonstrar verbalmente nossa indignação e repúdio contra quem redige e transmite preconceito, de modo que não divulguem mais algo do tipo e/ou nos deem um direito de resposta.

imagrs

12 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Willian Rocha

janeiro 18 2015 Responder

Padre Robson é hoje uma das maiores referencias de fé existente no Brasil e no mundo. Você que é ateu é um direito seu de ser, mas não venha criticar Padre Robson. O Brasil é um paós laico e cada um manifesta como quer sua religião ou sua areligião. Portanto, se você não crê em Deus pelo menos respeite quem acredita Nele.

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 19 2015 Responder

    Tradução: “Cale a boca e não critique quem eu admiro, só porque a pessoa ofendeu e desrespeitou ateus”.

Lindalva M. da S. Casteluber

dezembro 17 2012 Responder

Acredito que esse blog é uma brincadeira .Achei que já tinham excluído ele do google.Pe Robson de Oliveira é o Padre mais importante que eu conheci até hoje.Para mim o que ele merece é nosso carinho, nosso respeito e nossa colaboração.Atirar pedras numa pessoa como ele é atirar pedras em si mesmo.Repense sua filosofia, meu jovem.

    Robson Fernando de Souza

    dezembro 17 2012 Responder

    Ok, vou repensar a política de denunciar atos de preconceito contra ateus, e parar de denunciar esse preconceito só porque algumas pessoas gostam de um sujeito que queimou ateus em público. ¬¬

Alice

agosto 7 2011 Responder

Meu Deus! voces não sabem o que estão dizendo. O Padre Robson é uma pessoa boníssima e já resgatou muita gente perdida na escuridão da vida. Sigam em frente naquilo que acreditam, mas respeitem a nós que cremos também… que o Divino Pai Eterno abençõe a todos…Que assin seja…Amém!

    Robson Fernando de Souza

    agosto 7 2011 Responder

    Sei sim perfeitamente o que o xará falou. A não ser que você use hermenêutica feito na Bìblia pra dizer que os ditos que não gostamos são “metáforas”.

lucabi brasil

abril 26 2011 Responder

Já escrevi vários comentários sobre casos assim, é mais um propagador de ilusões a defender que a terra é plana e não redonda ou que enganar e mentir ao povo seja normal, normal a interesse de quem ?

Atena

fevereiro 1 2011 Responder

Não sei nada do dito padre, mas ele fala umas bobagens sem pé nem cabeça. Por exemplo: “É a fé que confere espiritualidade ao indivíduo.” Da onde?
Eu sempre fui uma pessoa sem fé, no entanto percorro o caminho espiritual já faz anos. O caminho que percorro me traz conhecimento e portanto não necessito da fé.
Você tem razão em botar a boca no trombone. Assino em baixo de suas palavras.

    Alice

    agosto 7 2011 Responder

    Atena, acompanhe a programação da Rede Vida de televisão, e voce conhecerá o Padre Robson. Inclusive ele tem uma musica que se chama misericórdia. Procure ouvi-la…tenho certeza que vai tocar o seu coração. Em tempo: o Padre Robson estudou na Irlanda e em outros países da Europa com vários titulos academicos… e pode crer, eu nunca ouvi uma só “bobagem” da boca dele…Jesus te ama viu?

    Willian Rocha

    janeiro 18 2015 Responder

    Comentário ofensivo apagado. Se você vem aqui só pra tentar mandar nos outros e desqualificar o que falam, você não é bem vindo aqui. RFS

ruth iara

janeiro 24 2011 Responder

Estudei a Fé em Terapia Floral com a explicação de que a Fé é telúrica. Telúrica vem do elemento terra, simbolo de praticidade. Quem tem fé é quem se sente seguro no mundo para praticar quem realmente é. A pessoa que tem fé faz e assina em baixo, metaforicamente. Isso não tem a ver com a existência do Supremo que está pouco ligando se acreditam nele ou não. Essa fé vem da gratidão pela vida e pelos momentos onde há amor. Amor é tudo para a fé. Fé é na vida, pois o resto é abstrato demais. Diante do abstrato demais só me curvo, pois vai além da compreensão humana e se vai além da compreensão humana tanto faz se acho que existe ou não existe. Os religiosos deveriam ir mais fundo nestas questões. Não tenho nenhum curso de Teologia, mas sei o que estou dizendo e acho tremenda ignorância da parte de um teólogo se confundir com estas questões. Mas muitos teológos se preocupam mesmo é em arder no fogo do inferno.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo