23

jun11

#JovelinaDasCruzes, o novo símbolo da luta contra o preconceito e hipocrisia religiosos

O trecho final da notícia do IG a qual mostra evangélicos mais uma vez envergonhando a humanidade com sua campanha de defesa do “direito” ao preconceito e à intolerância contra LGBTs alçou ao reconhecimento nacional uma nova heroína:

Enquanto a reportagem entrevistava os jovens, a aposentada Jovelina das Cruzes, de 68 anos, ouviu a conversa e fez uma intervenção. “Vocês estão falando sobre o que não conhecem. Meu sobrinho é gay e é um rapaz maravilhoso. Ótimo filho, muito educado, muito honesto e estudioso. Já o meu filho é machão e vive batendo na esposa, não respeita ninguém, não para no emprego.”

Quando Jovelina virava as costas para continuar a marcha Natanael, que não se deu por vencido, fez uma observação. “Cuidado, tia. Se o pastor escuta a senhora falando uma coisa dessas ele não deixa mais a senhora entrar na igreja”. E Jovelina respondeu. “Igreja é o que não falta por aí. Se me impedirem de ir em uma, vou em outra. Não tem problema.”

Jovelina muito provavelmente é evangélica. E mostra ao Brasil que há evangélicos lúcidos, que defendem a tolerância e o verdadeiro respeito ao próximo e rejeitam a doutrina de submissão, irracionalidade e ódio promovida por pastores-empresários.

Sua atitude mais que admirável, que salva o remanescente de reputação ética da categoria evangélica, lhe rendeu homenagem no Twitter através da hashtag #jovelinadascruzes e o topo dos tópicos da tendência brasileiros (neste momento, 21:31 de 23/06/11, ela na 2ª posição). E também o atributo de ícone do evangelismo lúcido, tolerante e respeitável.

Parabéns e obrigado, Jovelina, por, não aceitando vender seu cérebro a pastores inescrupulosos, ir à Marcha de Jesus para defender a paz entre cristãos e LGBTs. Você é o novo símbolo da luta dos brasileiros de bem contra a intolerância sexual dos religiosos reacionários. E prova à sociedade brasileira que é falsa a generalização que se costuma fazer de que “evangélicos são ignorantes e preconceituosos”.

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Inaiá Correia

junho 24 2011 Responder

Adorei a matéria, sou cristã, mas não estive na marcha até mesmo pq não tive interesse. Que bom que existem pessoas como eu, que entendem q o que Deus mais quer de nós é que amemos as pessoas, incondicionalmente.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo