21

jun11

Proteste já: Reportagem da Record faz apologia ao maltrato de animais no interior nordestino

Ontem, no programa Tudo a Ver, da Rede Record, foi promovida a banalização do sofrimento animal, quando, em reportagem sobre personagens do sertão cearense, o repórter Alex Sampaio e o narrador que não consegui identificar fizeram pouco caso da situação de um porquinho que, aos gritos, estava sendo levado com as patas amarradas numa caixa e uma galinha que foi comprada viva pelo próprio repórter para ser morta para um almoço.

O vídeo da reportagem completa está aqui, e o trecho cruel, entre os 26:19 e 29:30 da matéria, foi mandado ao YouTube, abaixo:

O curioso é que a Record, alguns anos atrás, fez reportagens denunciando atividades de crueldade contra animais não humanos, mas agora parece ter ido para o outro lado, dando toda a corda para a cultura de exploração animal presente no sertão nordestino, a cultura da banalização da vida senciente, na qual o sofrimento animal e o sangue derramado nada valem perante a perspectiva de ter uma mesa farta com muita carne.

Proteste já contra tais abusos dessa reportagem: envie uma mensagem para a Record via formulário de contato.

imagrs

5 comentário(s). Venha deixar o seu também.

natalia

setembro 7 2011 Responder

que idiotas,nogentos sem coração!

Evandro Oliveira

agosto 25 2011 Responder

ENVIADO! Ridícula essa matéria…

Dafne Jaune

agosto 25 2011 Responder

Que infelicidade que um canal de tv dê exemplos malditos como este nessa reportagem…que infelicidade mesmo…bando de desalmados…e o repórter então, péssimo, deveria ter seu diploma caçado…fazer pouco caso, zombar do sofrimento de um outro ser vivo, quem ele pensa que é pra se achar superior???
LAMENTÁVEL!!!!!

Bárbara de Almeida

junho 22 2011 Responder

Esse é o tipo de reportagem que me enoja profundamente. Não gosto e evito ver TV, mas é fato que toda vez que vejo um jornal acabo esbarrando com esse tipo de “reportagem”… O mais triste mesmo é saber que esse tipo de pessoas não se importam, nem vão se importar, tão cedo com o que nós vemos na reportagem :/

neusa maria gonçalves e castro

junho 22 2011 Responder

Compartilhado e comentário feito e enviado. Muito grata pela oportunidade.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo