04

jun11

Relato pessoal: vegetarianismo e saúde do cabelo?

Li hoje um texto chamado Maneiras de fazer o cabelo crescer, visto que estou deixando meu cabelo crescer e se tornar longo 8 anos depois do fim da minha primeira tentativa de ter um cabelo grande. O trecho inicial (grifos meus) chamou minha atenção:

Um dos principais problemas que causam a queda intensa dos fios e a falta de crescimento das madeixas são os distúrbios alimentares, afinal o que nutre e deixa os nossos cabelos bonitos, macios, com saúde, força e sedosos é o que comemos, pois é dos alimentos que conseguimos absorver os nutrientes necessários para o cuidado com os fios.

A falta de proteínas e também de algumas vitaminas acaba prejudicando a saúde dos cabelos, fazendo com que os mesmos não cresçam e apresente problemas como falta de brilho, queda de cabelos, ressecamento dos fios, pontas duplas e etc.

Por isso, é de extrema importância dar a devida atenção ao que se come se realmente quer que os cabelos cresçam com saúde, por isso, opte sempre por alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes, cereais integrais e leguminosas, pois estes alimentos possuem substâncias, vitaminas e proteínas que fazem muito bem tanto para a saúde do organismo como também para a saúde dos cabelos.

Pensei aqui com meus botões: será o vegetarianismo um grande aliado de quem quer um cabelo bom, saudável e bonito? Porque desde os últimos quatro anos, coincidentes com meu estado de vegetariano completo, meu cabelo tem permanecido com uma qualidade impecável. De volume fino, sedoso, brilhoso, esvoaça com o vento e já começou a descer (exceto em cima da testa) mesmo com os fios tendo ainda poucos centímetros de comprimento. Enquanto no passado parecia um cabelo de vassoura – crespo, quebrado, de volume grosso, difícil de pentear, não esvoaçava mesmo descendo aos ombros.

E olha que até dezembro passado eu o cortava de 3 em 3 meses (ou de 4 em 4, não lembro bem) com máquina. E no passado, dizem meus pais, meu cabelo era bom e acabou ficando ruim porque eu só o cortava com máquina também de 3-4 em 3-4 meses. Porém ele se recuperou completamente, curiosamente, depois que minha alimentação melhorou.

E, a saber, minha saúde também é muito melhor hoje do que no meu passado onívoro e cocacólatra. Antigamente eu expelia catarro excessivamente, todos os dias, até parecia que eu tinha uma gripe incurável. E era muito sensível a poeira e a pelos de animais, espirrava pelo mínimo contato com esses elementos e até contraía asma por esse contato.

Na época, eu alternava a bebida do café-da-manhã e do jantar entre coca-cola e leite com achocolatado – ambos nunca na mesma refeição -, em doses nada moderadas. E arriscava minha saúde com doses volumosas e compulsivas de coca-cola, carne vermelha ou branca todo dia (não sabia comer uma refeição sem carne) e pizzas gigantes semanais que eu comia sozinho.

Pois bem, depois que abandonei os alimentos de origem animal, acabaram-se o catarro excessivo, a sensibilidade alérgica e as crises de asma – sintomas que, segundo especialistas como Daniela Jobst, são diretamente relacionados ao consumo de leite não humano. Mesmo gripe eu só pego umas 3 ou 4 vezes por ano. Isso considerando que hoje tudo o que bebo são sucos de maracujá e acerola, chá verde, leite de soja e a óbvia água. Nenhuma gota mais de refrigerante ou leite animal.

E coincidentemente meu cabelo está hoje tão bom e bonito quanto na minha remota infância, quando eu tinha cachinhos loirinhos fininhos (hoje escureceu para uma cor castanha “morta”) e menos de 7 anos de idade – me chamavam de “pequeno príncipe” por causa da semelhança com o personagem de Antoine Saint-Exupéry. Uma qualidade que nunca havia conseguido alcançar em minhas segunda-infância e adolescência onívoras.

A conclusão a que chego é: ou o vegetarianismo transformou para melhor também meu cabelo, além da saúde em geral, ou isso é apenas uma feliz coincidência. Aproveito para pedir a vocês leitoræs que me indiquem nos comentários deste post algum artigo, caso exista, que relacione vegetarianismo e saúde capilar.

imagrs

4 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Rose Santos

novembro 3 2014 Responder

olá, eu não sou vegetariana, mas não gosto de carne de nenhuma espécie, nem branca, porém minha alimentação é ruim, pobre em verduras e legumes. Não tomo leite por causa do refluxo e o de soja eu tenho intolerância. Meus cabelos caem muito e eu tenho certeza que é por falta de proteina, será que o colágeno pode me ajudar? Sem carne e sem leite de vaca ou soja, onde posso ter as proteinas p meu cabelo? Obrigada!

    Robson Fernando de Souza

    novembro 3 2014 Responder

    Olá, Rose. Aconselhamentos nutricionais só devem ser obtidos com nutricionistas. Peço que consulte um caso queira saber como resolver esse problema.
    Mas alerto que suplementos de colágeno podem ser de origem animal.
    Abs

Gabriela Azevedo Da Silva

outubro 10 2013 Responder

Oi. Gostaria de saber quais as proteínas que você come para substituir a carne, e se vc já teve algum problema de saúde por causa disso. O meu maior medo é que eu tenha anemia e queda de cabelo.

    Robson Fernando de Souza

    outubro 11 2013 Responder

    Oi, Gabriela. Uma fonte básica de proteína é a dupla feijão e arroz, que compensam o aminoácido limitante (o aminoácido que, presente em baixa quantidade num determinado alimento, o faz ter “proteína incompleta” em vez de “completa”) um do outro. Outra fonte proteica, embora costume ser criticada, ainda que inconclusivamente, por supostos maus efeitos à saúde, é a soja.
    Sobre problemas de saúde, muito pelo contrário. Minha saúde só fez melhorar depois que abandonei os alimentos de origem animal. Anemia você não vai pegar se comer boas fontes de ferro, como o próprio feijão, e tomar sucos ricos em vitamina C. Queda de cabelo também não se sua alimentação for bem equilibrada.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo