08

ago11

Para tratar gastrite, “cultive uma firme confiança em Deus”

É o que diz um site de conteúdo miscelâneo, o Ihaa.com.br, na página em que fala sobre gastrite. Sottomaior me repassou esse site, e seria cômico se não fosse uma meia tragédia religiosa.

Entre as Dicas de como tratar os sintomas da gastrite, vemos breves dicas nutricionais, incluindo o desaconselhamento do consumo de carne. Até aí tudo bem, até que termina com uma frase que estraga tudo e mete pregação religiosa no meio de um artigo de orientação medicinal:

O mais importante [sic] neste tratamento: Cultive uma firme confiança em Deus. Essa atitude trará paz á alma e feliz disposição de espírito, essencial á cura de qualquer doença.

Todo médico sabe que meter religião no meio da medicina só causa problemas, exceto quando a fé serve de placebo para dores e problemas psicológicos. E, claro, descontenta os não monoteístas (incluídos ateus, politeístas e deístas), que gostariam de um conselho sério mas veem uma pregação que lhes afronta a (des)crença. Qual ateu gosta de ler num artigo de orientação médica devaneios sobre divindades, espíritos e almas?

Fica patente o credocentrismo de um/a autor/a que não reconhece nem respeita a existência de pessoas que discordam da existência de algo ou alguém chamado “Deus”. Não se ofendeu os ateus com difamações como um Datena da vida, mas há desrespeito quando se pensa que todos creem nesse Deus e ateus não existem.

Protestemos pela caixa de mensagens do Facebook que está na própria página, abaixo do parágrafo famigerado, e também no formulário de contato do Ihaa.

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Samory Pereira Santos

agosto 8 2011 Responder

Além disso, a culpa da doença do ateu é sua própria existência enquanto ateu: como se fortalecer confiando no que não crê?

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo