28

ago11

Touro sofre paralisia nas patas traseiras em Barretos #odeiorodeio

A Folha.com trouxe essa notícia que deve aumentar ainda mais a munição dos defensores dos animais contra os rodeios no Brasil , depois do assassinato do bezerrinho de uma semana atrás. Agora foi a vez de um touro sofrer injúrias visíveis.

Foi no rodeio internacional do maior coliseu do Brasil, ontem de noite. Diz a Folha que “o caso aconteceu durante a montaria do peão James Willian Marris. O touro deu cerca de três pulos e caiu com as patas traseiras no chão, de acordo com testemunhas.” O touro tentava se levantar, mas não conseguia. Saiu da arena se arrastando, com as patas paralisadas.

Depois que o peão que tinha montado nele montou e agrediu outro touro, o animal ferido “foi apresentado ao público para mostrar que o animal estava bem. Ele caminhou de um lado ao outro da arena.” Segundo os organizadores do coliseu, o que ele sofreu foi cãimbra. Mas aí nos perguntamos: ele teria sofrido essa cãimbra se não tivesse sido forçado a corcovear?

É mais um fato que coloca em xeque perante a opinião pública indecisa a conversa dos organizadores de rodeio, incluindo os do Inferno de Barretos, sobre os animais que exploram “não sofrerem” maus tratos.

Cada vez mais fica evidente a todos que a proibição dos rodeios é uma reivindicação inflexível.

E que, depois dos rodeios, as vaquejadas sejam tão logo alçadas aos holofotes de toda a mídia brasileira pelo mesmo motivo – violência contra os animais.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo