23

set11

“Seria radical invadir uma casa onde crianças estão sendo torturadas e mortas?”

Preocupar-se com o bem-estar dela faz de você uma boa pessoa. Então por que preocupar-se com os direitos dela faz de você um terrorista? Imagem reproduzida do site da ALF

A frase acima, dita por um ativista voluntariamente não identificado da ALF, me fez dispensar o post que eu estava escrevendo sobre o ataque da ALF ao biotério central da UFSC. Eu iria escrever não criticando a ação, mas observando que uma ação direta como aquela era muito provável de, em vez de forçar a universidade a acabar com a experimentação animal em seus campi, induzi-la a proteger e enrijecer as estruturas dos biotérios e dos laboratórios.

Mas acabaria criando uma leve mas desnecessária polêmica sobre um assunto que apenas o especismo consegue “justificar” ser uma polêmica. Daria a impressão de que meu apoio às ações da ALF, mesmo com esta entidade incluindo em seus princípios não machucar nenhum animal humano ou não humano, seria condicional. Os direitos dos animais não humanos à vida, à integridade física e à liberdade não são mais polêmicos do que os direitos humanos. Se é para salvar animais que estavam ou estariam às vésperas de serem torturados e assassinados por justificativas mesquinhas e especistas, dou apoio incondicional, mesmo que implique a demolição de biotérios e laboratórios dedicados à experimentação animal.

Meu até há pouco pretendido comentário desconsideraria injustamente as vitórias que se obteve em ações diretas reincidentes em outros países (não encontrei links, mas lembro que alguns centros de pesquisa vivisseccionistas privados fecharam as portas na Europa e talvez nos EUA depois de sofrerem repetidas ações diretas de sabotagem). E ignoraria que, se a ALF persistir e investir de forma cada vez mais frequente em mais centros de tortura de animais, vai aumentar mais e mais a ênfase do debate sobre Direitos Animais e vivissecção entre a opinião pública nos próximos anos.

Não é o que se quer como ideal, mas a ação direta de sabotagem é hoje em dia o meio mais forte de colocar os Direitos Animais em ênfase nas discussões do momento e chamar a atenção da sociedade não conscientizada de que os animais não humanos também merecem respeito e direitos básicos. Portanto, dou meus parabéns e meu apoio incondicional à ação da ALF e expresso o desejo de que novas ações diretas num futuro próximo tornem inviável qualquer progresso econômico ou tecnológico na vivissecção.

imagrs

6 comentário(s). Venha deixar o seu também.

ana masini

novembro 29 2012 Responder

Parabéns mais uma vez!

    Robson Fernando de Souza

    novembro 29 2012 Responder

    Valeu Ana =D

roberto quintas

outubro 19 2011 Responder

ora, então não comparem crianças com animais.
eu apenas fiz uma crítica que atingiu o ponto fraco dessa propaganda tendenciosa. mas eu percebi que não há liberdade de expressão neste blog, apenas espaço para concordantes.

    Robson Fernando de Souza

    outubro 19 2011 Responder

    Aqui não há espaço pra trolls. Ou você argumenta com seriedade, ou não tem vez.

roberto quintas

outubro 12 2011 Responder

Você deve ter notado que seus comentários trollantes estão sendo bloqueados. Portanto fica o aviso: não continue trollando por aqui com referência a alimentar crianças com ração, nem a qualquer outro assunto, caso contrário será posto como troll na lista de comentaristas bloqueados.

Att.,
RFS

Barbimake

setembro 23 2011 Responder

Excelente post!
Eu mesma refleti muito sobre o ocorrido, avaliando os prós e contras da ação, pois na minha opinião, atacar uma instituição pública não é tão eficiente, já que eles podem pedir mais recursos do governo sob o pretexto da “pesquisa” e do “progresso”.
Mas quem somos nós pra julgar? Eu também apoio incondicionalmente à ALF, pois eles fazem o que eu mesma gostaria de fazer, mas não tenho coragem. E, além disso, por veicularem a ação de forma tão viral, praticamente obrigaram a imprensa a tocar no assunto. Muitas ações como essa já foram abafadas, pois quem ganha $ com isso não quer que o povo saiba que existem pessoas dispostas a arriscar a própria vida e a causar muito prejuízo pelas vidas desses animais. Promover o debate talvez tenha sido um dos maiores lucros dessa ação.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo