22

out11

Pesca comercial predatória causou extinção local de tubarão-das-galápagos

Noticiou a Folha.com hoje: a pesca comercial predatória causou extinção local do tubarão-das-galápagos no mar territorial brasileiro. Outrora abundantemente presentes na costa do Arquipélago de São Pedro e São Paulo, começaram a sumir depois da introdução local da pesca comercial de atuns e outros peixes e seus últimos exemplares foram vistos em 1993.

Foi o que perceberam os pesquisadores Osmar Luiz Júnior (Unicamp) e Alasdair Edwards (Universidade de Newcastle), por trabalho publicado na revista Biological Conservation. Analisando registros históricos e material recente sobre a presença desses tubarões no arquipélago, perceberam o sumiço deles na ilha e estimaram a extinção local da espécie em 1998 ou até antes.

Desde os anos 50, há pesca predatória naquela região, sem plano de manejo e com redes de arrasto vitimando adjacentemente os tubarões-da-galápagos por captura acidental.

As consequências ecológicas podem ser catastróficas:

O sumiço do tubarão, um predador do topo da cadeia alimentar, pode ter consequências graves para todo o seu ecossistema. Predadores intermediários poderiam crescer descontroladamente, em um fenômeno conhecido como cascata trófica.

“Diretamente, os tubarões controlam a população de suas presas e, indiretamente, a população dos organismos que elas consomem”, disse Luiz Jr à Folha.

Osmar Luiz Júnior afirma: é possível que, se a pressão da pesca for eliminada do local, haja uma recolonização dessa espécie de tubarões no arquipélago.

A pesquisa é criticada por Fábio Hazin Jr. (UFRPE), que afirma que ainda há tubarões-da-galápagos por lá – teriam sido capturados acidentalmente três espécimes recentemente – mas reconhece que houve sim uma dizimação catastrófica da espécie na região do arquipélago.

É de se pensar com essa notícia: os peixes sequestrados desse ambiente pelas redes de arrasto abasteceram as mais diversas peixarias e supermercados do Brasil, o que pode incluir aquele estabelecimento onde você comprou o peixe da semana. Em outras palavras, muitos peixes que o brasileiro come vêm de pesca predatória, de uma atividade que ameaça a longo prazo a vida animal nos oceanos do planeta.

Há duas soluções para esse problema: adequar toda a pesca comercial no Brasil a um modelo sustentável (?) ou a população aderir ao vegetarianismo. Mas, convenhamos, apenas a segunda solução pode contar com a sua participação (a não ser que você seja pescador ou engenheiro de pesca).

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo