29

nov11

Ajuste na temática do Consciencia.blog.br e frequência futura de posts

Fiz hoje de manhã um ajuste na temática do Consciencia.blog.br, que promete tornar o blog ainda mais focado em seus principais temas – e fazê-lo abordar outros assuntos apenas quando estes forem muito urgentes e importantes a ponto de demandar o foco deste blog. Foi a maior reforma temática por aqui desde o ano passado.

Fiz as seguintes mudanças:

1. Unifiquei as categorias Direitos Animais e Vegetarianismo e Veganismo numa só: Direitos Animais e Veg(etari)anismo. São temas simbióticos demais para serem abordados em categorias separadas, e essa fusão me fará ressaltar sempre que a razão principal e fundamental para o veg(etari)anismo é o respeito aos Direitos Animais, sendo o meio ambiente e a saúde razões secundárias (ainda que não desprovidas de grande importância).

2. Foi criada a categoria Outros Temas, para os temas para os quais originalmente eu pretendia ter uma frequência decente e postagem mas acabaram relegados a uma frequência marginal. Abaixo falo dos temas que foram movidos para os Outros Temas.

3. A categoria Humanidades foi extinta e suas subcategorias tiveram destinos variados: Preconceito contra Ateus (antigo Ateísmo e Ateofobia), Feminismo e Antimilitarismo* foram promovidas a temas principais do blog; Educação foi relegada a um dos Outros Temas; Homossexualidade e Homofobia e Racismo e Desigualdades Raciais, muito pouco abordadas por aqui (ainda que os posts sobre homofobia costumem receber muitas visitas), foram incluídas como categorias terciárias dentro da subcategoria Outros Preconceitos, incluída em Outros Temas; Cidadania foi removida.

4. Meio Ambiente foi relegada a um dos Outros Temas, uma vez que não vem tendo uma atenção digna de tema principal neste blog, e nem tão cedo terei a bagagem intelectual e vivencial bastante para principalizar esse tema como eu desejo – foco na teoria socioambiental e nos fundamentos da Educação Ambiental.

*Mesmo sendo tão pouco postado por aqui, o tema Antimilitarismo foi elevado a post principal porque não pretendo reduzi-lo a tema secundário, pelo menos por enquanto. O universo de sites e blogs antimilitaristas brasileiros é extremamente reduzido – a maioria dos que tratam do tema são páginas anarquistas que falam sobre antimilitarismo apenas perifericamente – e o Consciencia.blog.br é um dos muito poucos blogs brasileiros não anarquistas em atividade que dão alguma atenção ao tema. Por aqui este tema se sobressai não tanto pela quantidade, mas pela qualidade das postagens e pela relevância delas para o tão reduzido acervo intelectual antimilitarista brasileiro.

E aviso de antemão: a partir de dezembro, é provável que a frequência de posts trazidos aqui vá diminuir, uma vez que em breve vou começar a trabalhar no IBGE e parte do tempo em que eu escreveria artigos ou procuraria novidades para serem postadas aqui será dedicada ao meu descanso e lazer. E as postagens deverão se tornar ainda menos frequentes a partir de fevereiro ou março próximo, uma vez que,  caso eu consiga transferir minha matrícula acadêmica para a licenciatura em Ciências Sociais, de segunda a sexta estarei ocupado o dia inteiro, de manhã até de noite, e os fins-de-semana e feriados serão parcialmente preenchidos por horários de estudo.

Visto isso, a importância dos guest posts (posts trazidos pelos leitoræs) será ainda maior do que já é. A partir desta semana, postarei periodicamente um incentivo para que vocês leitoræs tragam posts para serem divulgados aqui. Será excelente para vocês, que terão seu trabalho divulgado, e para este blog, que manterá uma média razoável de postagens por semana.

Concluo este informe cultivando a esperança de que o Consciencia.blog.br, mesmo que vá diminuir sua frequência de posts, continue crescendo em qualidade e seja cada vez mais e melhor lido. Essa esperança é reforçada pelo fato de o Alexa mostrar que este blog já é o 32.215º site mais visitado do Brasil e um dos 800 mil sites mais visitados em todo o planeta, e a média mensal de visitas ter passado dos cerca de 9 mil em junho passado para mais de 18 mil em novembro.

imagrs

4 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Fernando Cônsolo Fontenla

novembro 30 2011 Responder

Eu não consigo entender anti militarismo sem anarquismo. A violência é a espinha dorsal da subordinação. Leis não são seguidas nem respeitadas sem o tal do “enforcement” de qualquer governo oficial. Enfim, os políticos não são nada sem o exército.

Não prometo nada, mas talvez eu possa contribuir com guest posts.

Belas estatística no final, meus parabéns! Seu blog é de mais de nove mil!!! *quebra o rastreador*

    Robson Fernando de Souza

    novembro 30 2011 Responder

    Fernando, talvez seja um pensamento ingênuo meu, mas alguns países já vivem sem forças armadas, mesmo ainda sendo Estados. Tá certo que são países sem a mesma importância geopolítica estratégica de um Brasil ou de um EUA, mas ainda creio que algum dia a humanidade vai chegar num estágio evolutivo-moral que vai permitir que mesmo um EUA viva bem sem um corpo militar. Bastaria uma polícia civil e nada mais.

    Quanto à violência, eu concordo, mas não consigo enxergar como a sociedade atual, tão bruta, vulnerável a emoções negativas violentas, desprovida de educação cidadã e acostumada com uma cultura de violência, viveria sem uma polícia. Creio que alguns séculos seriam necessários até a primeira experiência bem sucedida de país anárquico.

    Um Estado sem militares (só com uma polícia civil) é uma utopia bem distante, pelo visto, e sequer sei se é realmente possível um antimilitarismo organizado sem a raiz do anarquismo, mas não custa sonhar com isso.

    Robson Fernando de Souza

    novembro 30 2011 Responder

    E valeu ae pelos parabéns e pela intenção de contribuir =)

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo