21

dez11

Agência de publicidade trata pintinhos como brinquedos para dar de presente #RRAssessoriaFail

Valorizar a vida é tratá-la como um brinquedo que se dá de presente e jogá-la à sorte de tutores que podem não ter condições de cuidar de animais rurais? A RR Assessoria, uma agência de publicidade sediada em Goiânia, acredita que sim. Porque ela tomou como “grande ideia” dar pintinhos de presente para seus clientes, com direito a embrulho.

Aparentemente o galo é o mascote da agência, e a caixa de embrulho diz que o pintinho “é como o ano que vem por aí”, passando a mensagem de que a empresa vai passar por uma duradoura ascensão e prosperidade.

A proprietária da empresa, Ketina Ferreira, afirmou em entrevista para o site Conexão Pet que a empresa está “valorizando a vida” ao presentar os clientes com pintinhos e “dar pintinhos é muito melhor que ir a um supermercado e dar um chester ou um peru de presente”, como se tratar um animal como objeto fosse mais aceitável eticamente do que tratá-lo como um mero pedaço de carne. Ela afirma que não vai parar a iniciativa de tratar galináceos como coisas presenteáveis, uma vez que a distribuição dos pintinhos estaria na sua reta final.

Pelo visto a empresa acha que tratar uma vida senciente como objeto de brinquedo é valorizá-la. Mesmo quando isso implica não só a objetificação e brinquedificação da vida “valorizada”, mas também, para o animal, a insegurança de estar sendo dado a tutores que podem não ter condições de cuidar de animais rurais, como os galináceos, e provavelmente irão, quando os pintinhos estiverem crescidos, abandoná-los ou dá-los ou vendê-los a algum carrasco abatedor de aves.

A campanha teve uma repercussão desastrosa no Twitter, embora Ketina Ferreira afirme que “as pessoas inclusive pedem mais pintinhos, estão adorando”. Vide as tags RR Assessoria e #RRASSESSORIAFAIL. A assessoria de comunicação da agência acabou pedindo desculpas por as pessoas “não terem entendido o objetivo” da ação e afirmando considerar seguir a dica do Conexão Pet – incentivar a adoção ao invés de tratar animais como objetos de presente.

As únicas desculpas que os defensores dos Direitos Animais aceitarão serão aquelas a vir acompanhadas do compromisso de prestar respeito e valorização de verdade à vida animal não humana e abandonar em definitivo a ideia de presentear clientes com animais não humanos tratados como brinquedos.

imagrs

3 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Barbara de Almeida

dezembro 28 2011 Responder

E o pior de tudo é a guria da RR falar que é vegetariana …

(http://conexaopet.com.br/new.aspx?id=5717)

¬¬’

Barbara de Almeida

dezembro 28 2011 Responder

Fala sério, é algo tão complicado de entender assim?

Vida ? brinquedos ? posse…

#RRAssessoriaFAIL

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo