23

dez11

Desmatamento e desalojamento de comunidades tradicionais: Ilhéus poderá ganhar seu “Porto de Suape”

Desmatamento em massa, despejo de comunidades tradicionais, industrial-desenvolvimentismo sem responsabilidade socioambiental, política para os grandes empresários… O molde predatório que originou em Pernambuco o famigerado Complexo Industrial-Portuário de Suape está para chegar no santuário ambiental de Ilhéus/BA.

Serão destruídos 2.168 hectares de mata atlântica (mais de 21km²) para a instalação de um enorme porto no município baiano. Além da destruição criminosa de enorme área de um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta, diversas famílias, muitas delas com mais de meio século de permanência, serão despejadas da região. Englobando todas as consequências, nada menos que 84 impactos ambientais negativos, de periculosidade variada, são esperados de tal obra. É o que denuncia reportagem da Folha.com:

A quem sabe que sociedade e economia nenhuma pode sobreviver por muito tempo com irresponsabilidade socioambiental, fica o urgido para que comecem a se mobilizar contra esse que será um dos maiores crimes ambientais contra a Mata Atlântica das últimas décadas.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo