04

maio12

A tecnologia casada com a selvageria: uma reflexão sobre uma imagem que chocou

Uma imagem (no final do post) vem atualmente chocando milhares de pessoas que respeitam os animais. Nela, alguns camundongos estão aprisionados em estreitos tubos e forçados a inalar um gás cuja toxicidade está sendo ali testada. Ali se mostra um extremo da escravidão animal e convida-se a pessoa à reflexão sobre até quando a humanidade terá que depender de tamanha violência contra vulneráveis para ter qualidade de vida, além de permitir pensar sobre o uso da tecnologia para fins de destruição e opressão.

Vê-se ali, aliás, não só a cena brutal de violência contra animais, mas também a contraditória coexistência entre a tecnologia da máquina e a primitividade do uso forçado de seres sencientes. O engenho tecnológico humano em contraste com a falta de empatia para com os irmãos de senciência. Uma amostra de como algo que parece mostrar a humanidade em progresso exibe na verdade um atavismo de selvageria que nem no Paleolítico encontrava espaço para acontecer.

Pensamos, ao ver tal foto, que, enquanto continuarem existindo ideologias de hierarquização moral, seja entre raças, seja entre gêneros, seja entre nacionalidades, seja entre espécies, continuará havendo um contraste violento entre as tecnologias do bem, que visam o bem-estar da humanidade e a integridade de outros seres beneficiáveis, e as tecnologias do mal, que causam sofrimento, morte e destruição. Aliás, nem sempre esse contraste está presente, visto que o mal (vivissecção) acaba sendo usado para produzir o (questionável) bem (remédios, terapias e conhecimento científico).

Enquanto existirem essas hierarquias, continuará havendo aberrações como a imagem referida. Assim como continuará existindo a tal da tecnologia bélica, criadora de armas cada vez mais sofisticadas e outros aparatos militares que, no final da contas, acabam proporcionando a desgraça de inúmeros seres humanos e a supremacia opressora de determinados Estados. Em outras palavras, a defesa da estratificação moral e as tecnologias de destruição andam lado a lado, e o fim da primeira implicará o desuso das segundas.

Continuemos lutando para que, num futuro mais próximo possível, não existam mais máquinas de teste in vivo de toxicidade de gases para nos indignarem. Nem qualquer outro engenho tecnológico que cause sofrimento e morte a seres sencientes, sejam eles humanos ou não humanos.

A imagem que vem chocando muita gente no Facebook

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo