23

jun12

Chantagem para defender os animais, algo antiético e desnecessário

Uma imagem vista no Facebook agora há pouco me chocou. Não exatamente pelo cachorro de rosto desfigurado, mas sim pelo método sujo e antiético a que a imagem (e seu autor/a) recorre para tentar “sensibilizar” quem a visualiza.

A imagem chantagista, editada por mim para encobrir o rosto desfigurado do cão e a marca d’água de sua possível fonte original.

Dizer que “se você não fizer isso, é a favor da violência contra os animais” nada mais é do que chantagem, coação, desonestidade, fascismo. Uma coação que mistura quatro falácias: apelo ao medo, apelo à misericórdia, non sequitur e falsa dicotomia. Tenta imputar à pessoa uma falsa concordância com a violência contra animais apenas por ela não querer compartilhar.

Coagindo com a mensagem ilógica e culpabilizante de que “se você não compartilhar isso, você é a favor de que mais cães fiquem como este”, a figura pode conseguir ser largamente compartilhada por pessoas que têm medo de ficar com a consciência pesada, com o remorso de, ao ignorá-la, estar se comportando como se fosse alguém a favor da violência.

Isso não é conscientizar. Não é mostrar que o problema da violência gratuita contra animais vem sendo cada vez mais oposicionado, repudiado e denunciado e pela sociedade em geral e deve ser erradicado. Não é realçar a importância do combate à crueldade (se bem que o combate à crueldade não tem necessariamente uma “importância” para terceiros fora os animais vitimados). É chantagear, fazer jogo com as emoções das pessoas, chamá-las a priori de cruéis e violentas e nisso conseguir compartilhamentos.

Ao invés de ajudar os animais não humanos, imagens como essa só irão mesmo queimar o filme dos movimentos defensores dos animais. Seremos estigmatizados como pessoas que apelam à coação amedrontradora para proteger os animais não humanos. Como fanáticos que usam o recurso fascista do “se você não está conosco, está contra nós”. E, como óbvia consequência, mais animais irão sofrer por estarem recebendo menos ajuda do que receberiam se o crescimento da defesa animal não estivesse sendo sabotado.

Não é com chantagem, coação, plantio de falsos dilemas morais, que os animais serão salvos. E sim com conscientização, educação, esclarecimento. Imagens como a referida são um tiro no pé com fuzil – isso se não for sabotagem de pessoas realmente mal intencionadas que querem sujar a imagem dos verdadeiros defensores dos animais.

imagrs

4 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Sil Teixeira

junho 24 2012 Responder

Robson, achei o blog depois de seguir o Vegetariano da Depressão no Tumblr (me divirto horrores lendo tuas respostas sobre alguns tweets e afins). Enfim, gostaria de dizer que o teus textos aqui no blog igualmente como os vídeos são excelentes!

A respeito do post, noto essa conduta e resposta a essa conduta no Facebook. Esse tipo de compartilhamento só dá espaço para outros que satirizam ser contra a violência de animais. Criando até uma onda de que é “chato” falar sobre esse assunto e já está batido, etc.

    Robson Fernando de Souza

    junho 24 2012 Responder

    Obrigadão, Sil, por apreciar meus trabalhos =)

    Sobre o post, me parece que veio de um site de “humor de trollagem” – já imagino logo alfacistas tentando sabotar o movimento defensor dos animais.

M.Eduardo

junho 23 2012 Responder

Concordo. Aliás esse é um problema da nossa democracia, com campanhas eleitorais milionárias, marqueteiros, etc. Também é o problema da publicidade em geral, estimulando o consumismo, criando necessidades, apelando ao desejo. Foge-se dos argumentos, do debate de ideias, e procura-se falar diretamente às emoções, ao medo ou ao desejo. É chantagem mesmo.

Da mesma forma eu vejo com um certo amargor quando acontece algum caso de violência contra pessoas e animais, e as pessoas só se preocupam com a punição, a vingança contra o autor, não se dando conta de que não é isso que vai resolver o problema.

Assim como não vai resolver problema algum ficar compartilhando imagens como essa. Só vai se chocar quem já se sensibiliza. E não é porque se compartilha ou não que se tem uma boa ou uma má atitude.

Verdade que muitos se tornam vegetarianos depois de conhecer o “making of”, mas isso num outro contexto, não a pura e simples chantagem.

E, de fato, muitas vezes as pessoas pensam que estão ajudando e o efeito é o inverso. Ou, como nada pode ser descartado, a intenção pode ser essa mesmo.

Conscientização, educação, esclarecimento, é essa a grande mensagem desse blog, algo que precisava ser feito desde cedo e sempre. Isso é que pode evitar violências como essa, fazer com que os seres humanos se portem com dignidade.

    Robson Fernando de Souza

    junho 23 2012 Responder

    Total de acordo, Eduardo.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo