04

jun12

Programa mostra bezerros de um dia sendo mortos e escandaliza Grã-Bretanha

Um programa que mostra os bastidores da indústria do leite, em que participou o fazendeiro Jimmy Doherty, causou escândalo e revolta no Reino Unido – e, por tabela, no restante do mundo – ao mostrar três bezerrinhos de menos de um dia de vida sendo assassinados a queima-roupa por serem “inúteis” à pecuária leiteira.

O programa, denominado “Jimmy and the Giant Supermarket” (Jimmy e o Supermercado Gigante) e que passou no canal Channel 4, explicava por que mais de 90 mil bezerros machos filhos de vacas leiteiras são desmamados e mortos logo no primeiro dia de suas vidas. A razão alegada pelos pecuaristas para esse abate é que não há mercado nem “utilidade” para esses animais.

Até o final de maio, o Channel 4 recebeu cerca de 60 reclamações sobre o pesado e revoltante teor do programa, que estava em seu primeiro episódio. E o órgão de regulação da mídia britânica Ofcom recebeu mais de dez, segundo o Daily Mail.

O “Jimmy and the Giant Supermarket” mostrou o algoz se aproximando dos bezerrinhos e dando tiros a queima-roupa no crânio de cada um dos três. Podia ser visto um dos animais caindo desfalecido no chão, até que a câmera mudou para o rosto do apresentador enquanto os outros dois eram assassinados.

Jimmy Doherty, vendo os animais como meros produtos, sugeriu que suas carnes poderiam ter servido para produzir vitela, ao invés de se descartar seus cadáveres. Mas reconheceu que os bezerrinhos machos vítimas da indústria leiteira ainda são vistos hoje como meros “rejeitos”.

Esse programa, ainda que sem a intenção de exibir a pecuária como aquilo que ela realmente é – cruel, coisificadora e impiedosa contra os animais -, acabou mostrando que o assassinato mesmo de bebês é uma realidade intrínseca à pecuária. De quebra, acaba divulgando uma grande razão para os onívoros e mesmo os lacto e ovolactovegetarianos reverem eticamente sua alimentação: assim como a carne, o leite também mata, logo nem o vegetarianismo não estrito ainda é o suficiente para se ter refeições livres de sangue animal. Apenas o veganismo, ou no mínimo o vegetarianismo estrito, é suficiente para o ser humano banir a escravidão e a morte de animais do seu prato e do seu copo.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo