29

ago12

[OFF] Consciencia.VLOG.br: não quero ser político; por que não compactuo com a “democracia” liberal

Abaixo está um vídeo, do Consciencia.VLOG.br, que pode ou fazer as pessoas se questionarem sobre o sistema político em que vivemos imersos, ou atrair críticas da direita liberal. Ele mostra por que eu não pretendo me candidatar a mandatos políticos em momento nenhum da vida.

imagrs

6 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Rafael

agosto 29 2012 Responder

Robson, se a “democracia” liberal (desculpe, esqueci a sigla que você usou) não funciona, o que fazer pra mudar??
O que um cidadão de esquerda do povo pode fazer??
Revolução?? Como chegar lá?? Enquanto não se consegue força para tanto, não vale a pena fazer o possível pra tentar levar a situação ao “menos pior” possível dentro dessa “democracia” liberal, seja se candidatando a um cargo, ou ao menos utilizando-se do voto, para tentar desviar nem que seja um pouco o caminho errado que ela está seguindo??
Quais possibilidades outras existem, além de ficar olhando a sociedade se destruir??
Agradeço a atenção.

    Robson Fernando de Souza

    agosto 29 2012 Responder

    O problema é esse, Rafael. Nem acredito mais que alguém possa tornar a “democracia” liberal algo menos ruim. A maioria das pessoas que tentou isso acabou tragada pelo direitismo conservador.
    E como eu falei no vídeo, a alternativa ainda precisa ser montada no seio do povo.

      Rafael

      agosto 30 2012 Responder

      Obrigado pela resposta, Robson.
      Acredito não estar ainda tão desiludido quanto ti.
      Entretanto, o que gostaria de enfatizar é o seguinte: no atual momento existem pessoas sofrendo, abandonadas.
      Realmente, não acho que exista na atualidade quem consiga lutar contra o sistema “democrático” liberal atualmente existente. Mas será que se eu ou você nos candidatássemos (como é o tema do post) a algum cargo político, será que não poderíamos fazer alguma coisa por essas pessoas??
      Mesmo que fôssemos marionetes nas mãos de empresários. Não teríamos poder suficiente para melhorar nem que seja algo muito pequeno??
      (deixo claro que não penso em me candidatar a nada, pois acredito que seja eu um completo incompetente neste momento, mas não descarto fazê-lo no futuro depois de estudar e aprender mais sobre a sociedade)
      Será que votando na pessoa “menos errada”, não conseguimos melhorar nem que seja um mínimo a condição dessas pessoas??
      É partindo desse ponto que acredito que por mais corrompida e manipulada que a política esteja hoje, ela ainda deve ser levada muito a sério. Mas realmente não acho que seja ela a solução pra salvar o país. Nem sei qual seria essa solução, mas pretendo ir atrás dela. Até mais.

        Robson Fernando de Souza

        agosto 30 2012 Responder

        Rafael, eu sinceramente tenho minhas dúvidas. Um político sozinho quase nada pode fazer. Vai ser tragado rapidamente. A não ser que seja um tremendo líder carismático feito foi Hugo Chávez. Aliás, pelo que vejo, o único jeito de se mudar radicalmente algo dentro da “democracia” liberal é partir pra radicalização feito Chávez e Evo Morales fizeram. Mas isso iria requerer uma esquerda muito forte e resistente à corrupção ideológica, além de líderes carismáticos muito fortes (Lula não se inclui mais). E isso não temos no Brasil.

          Rafael

          agosto 30 2012

          Robson, desculpe-me a possível impertinência, mas sinto que você possa estar, em face de sua decepção, usando como pretexto para não se envolver com política a afirmação de que “nada vai funcionar”, quase como grande parte das pessoas usa a desculpa de “nenhum político presta mesmo” pra tirar o corpo fora.
          Imagino que tenha ouvido falar sobre o caso do Pinheirinho que houve aqui no estado de SP (não sei exatamente a repercussão que isso teve fora daqui). Não poderia ter sido evitado se a administração fosse outra??
          Também me sinto decepcionado só de ver o nível dos candidatos concorrendo à eleição de agora, por exemplo, mas acredito que certas escolhas podem ser mais desastrosas e outras melhores.
          Ou será que sou sonhador demais ao acreditar que alguém possa fazer algo de bom?? Até mais.

          Robson Fernando de Souza

          agosto 30 2012

          É aquela coisa, Rafael: não deixei de acreditar que se pode fazer coisas boas através da DLRP, vide a qualidade de vida de alguns países europeus. Mas essas coisas boas quase sempre vão ser limitadas, raramente vão ser tão profundas a ponto de violar os interesses do capital.

          Não é que eu não me envolva com política. Eu me envolvo reivindicando algo bem mais profundo do que reformas na DLRP.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo