10

set12

Desmentindo imagens antirreligiosas preconceituosas: “fralda X religião”

Certa fanpage do Facebook insiste em desrespeitar frontalmente as religiões – generalizadamente falando – e os religiosos ao mesmo tempo em que pede respeito aos ateus. E em divulgar imagens falaciosas que queimam o filme de todos os ateus, que no final das contas correm o risco de serem estigmatizados como pessoas que odeiam as religiões e recorrem à mentira e à baixaria para tentar desacreditá-las e derrubá-las. Imagens ofensivas e nada conscientizadoras são praxe lá, com a fanpage reproduzindo-as sem qualquer seletividade.

A mais nova presepada foi essa imagem:

A imagem em questão não é só ofensiva contra religiões, mas também gerontofóbica, ao caçoar do uso de fraldas geriátricas por alguns idosos e generalizá-la a todos.

E dessa vez generaliza não só as religiões como também os religiosos. Afirma claras mentiras:

a) “Todo religioso o seria por influência dos pais”: Não é o caso de milhões de religiosos pelo Brasil, incluindo daimistas, outros xamanistas, Hare Krishnas, neopagãos, espíritas, esoteristas sincréticos e também católicos convertidos a denominações evangélicas ou protestantes históricas.

b) “Religião é algo cheio de merda”: Dispensaria comentários, mas ainda é possível tentar compreender. A afirmação provavelmente é referente a passagens bíblicas e do Corão hoje consideradas antiéticas, como as apologias à guerra, à perseguição de pagãos, à intolerância religiosa, ao machismo e à homofobia. Mas também pode ser referente às narrativas mitológicas das religiões em geral – nesse caso, complexas cosmovisões, formas de ver o mundo diferentes da ateísta-secular, podem ter sido deliberadamente chamadas de “merda”.

c) “Religiões sempre são descartadas quando a pessoa cresce”: Novamente não é o caso de milhões de pessoas. A maioria das pessoas mantém-se religiosa até o fim da vida. Não é porque algumas centenas de milhares de jovens religiosos estão se tornando ateus que isso vá se aplicar como regra “científica”.

d) “O vovô ainda usa religião e fraldas”: Um dos dois pontos mais escandalosamente preconceituosos da imagem. Investe em gerontofobia, ao implicitamente ridicularizar o uso de fraldas geriátricas por idosos adoentados e também ao atrelar algo tão “ruim” – a religião e as fraldas – à terceira idade.

Imagens assim só fazem piorar o preconceito contra ateus, provocando-o, mostrando ao mundo a impressão que os ateus são pessoas grosseiras, arrogantes em sua não fé, preconceituosas e desrespeitosas, que odeiam as religiões em geral e agem com hipocrisia ao exigir o fim do preconceito que sofrem. Tentar combater preconceito com mais preconceito – de uma só vez, contra religiosos e idosos – não é nada racional nem humanista.

imagrs

3 comentário(s). Venha deixar o seu também.

wagnet

novembro 2 2014 Responder

Algumas imagens especificas,(poucas) dessas, sao mais humor, como a do personagem Away, antigo menbro do hermes e renato, a qual esta marcada “em nome do troll” voces criticarem esse tipo de imagem fica parecendo que voces não sabem o que estão fazendo, e se prestão ao riso, por favor nao entenda mal, concordo com as demais criticas aqui do blog

Gustavo Marder

setembro 11 2012 Responder

eu ainda ascrescentaria
a)a fralda não vem cheia de merda, você que caga nela…

b)quanto ao descarte, muitas crianças acham que já são crescidas de mais pra usarem fraldas e acabam se cagando…

vinícius h

setembro 10 2012 Responder

Grupos ateístas deveriam investir mais em denunciar casos anti-éticos cometidos por igrejas e entidades religiosas. E não ser anti-teísta em geral.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo