04

set12

[OFF] Folha de Pernambuco divulga anúncio homofóbico de associação fundamentalista cristã

Um anúncio autorizado e publicado pela Folha de Pernambuco vem escandalizando os pernambucanos. Divulgada ontem, a propaganda, intitulada “Pernambuco Não Te Quer”, mistura a homoafetividade – chamada de “homossexualismo” como se fosse uma disfunção social ou uma doença – junto à pedofilia, à prostituição e ao turismo sexual, afirmando que Pernambuco “não quer” a homossexualidade – e, por tabela, “não quer” homossexuais.

Dobra de exemplar da Folha de Pernambuco de 03/09/12, com propaganda homofóbica na base da página. Foto: Reprodução/Facebook

A ONG autora da propaganda é a “Pró-Vida PE”, cujo site mostra que é um movimento católico ultraconservador, que afirma promover a caridade mas, por outro lado, prega o retrocesso em temas como a escolha feminina pelo aborto, o respeito à homoafetividade e a tolerância à prostituição.

O que chama mais a atenção não é tanto a existência de (mais) uma ONG que prega o fundamentalismo cristão intolerante, mas a Folha de Pernambuco ter se prestado a autorizar e divulgar tal anúncio, que discrimina pessoas que nada mais querem do que ter a liberdade de amar e possuir tantos direitos civis quanto os heterossexuais. É um caso em que a comunicação social deixa de ter função social e passa a proliferar ódio contra minorias.

Atualização (04/09/12, 13:25): A fanpage da Folha de Pernambuco divulgou esta nota:

O jornal assim tenta se isentar de qualquer responsabilidade publicitária de selecionar os anúncios que divulga. Assim sendo, fica subentendido que, desde que pagasse bem, qualquer grupo de ódio poderia divulgar seus discursos em forma de anúncios na Folha – como, por exemplo, declarações em defesa da ditadura militar de 1964-85, banners manifestando ódio contra ateus ou mulheres e pregações de intolerância antissemita ou contra religiões afro e pagãs.

A Folha de Pernambuco não conseguirá esconder que foi coautora de uma investida de homofobia – que só não é criminosa hoje porque a homofobia ainda não foi tipificada como crime. Nessas horas, a Ética deveria estar acima da “imparcialidade” para um jornal, e propagandas que disseminam ódio deveriam ser vetadas. Mas não foi o caso da Folha, que preferiu consentir e apoiar logisticamente o ódio da entidade fanática cristã que ajuda a divulgar.

E a nota também tem o agravante de dar condições para que, por exemplo, pessoas com condições de pagar um anúncio de tamanho notável divulguem na Folha uma mensagem falando mal do próprio jornal e elogiando os concorrentes.

Fica então a convocação para que os pernambucanos acionem o Ministério Público contra a Folha de Pernambuco, por ter aberto suas portas à divulgação de uma propaganda de intolerância e ódio contra homossexuais.

Atualização (04/09/12, 13:50): Em outro pronunciamento, há alguns minutos, a Folha de Pernambuco assume que errou, pede desculpas e promete não autorizar mais anúncios de grupos de ódio:

Porém, a comunidade LGBT pernambucana não vai desculpar o jornal tão facilmente assim. Até porque denúncias já estão sendo protocoladas no Ministério Público de Pernambuco, e um pedido de desculpas não vai recolher os jornais que milhares de pessoas compraram ontem nem vai apagar da memória das pessoas influenciáveis a ideia fanática de que a homoafetividade deveria ser combatida como um “sexualismo anormal e prejudicial”.

imagrs

26 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Salys

janeiro 31 2013 Responder

Pregação, presumidamente em apoio aos homofóbicos, apagada. Pregações não são permitidas nos comentários do blog. RFS

Marcelo Silva

novembro 24 2012 Responder

Leiam este blog homofóbico e tomem alguma providência.
Eles falam mal até da presidente Dilma, do prefeito eleito Hadad, do deputado Jean, Luis Motta, da Ministra Marta Suplicy e ainda por cima pedem dinheiro para os eleitores pra poderem continuar a sustentar este tal blog.
resistenciacristaj.blogspot.com.br

Fernando Soares

setembro 9 2012 Responder

E onde fica a liberdade de expressão? Só porque uma opinião é imoral ou não nos agrada não significa que se tem o direito de acionar o Estado para impedir quem discorda do consenso de proferir sua opinião livremente. Isso inclui também as ofensas. As pessoas têm direito de coagir os outros só porque se sentiram ofendidas? Qual é o critério para avaliar o prejuízo? Considero o racismo totalmente imoral, mas não significa que eu tenho o direito de impedir alguém de proferir sua opinião racista. Além disso, não se esqueçam de que a “sagrada” constituição não é um bom paradigma para avaliar se uma ação é antiética ou não, não é qualquer coisa que esses burocratas escreveram que é ética ou moral.

    Robson Fernando de Souza

    setembro 9 2012 Responder

    Então boa sorte em criar um projeto popular de lei descriminalizando o racismo e a intolerância religiosa.

      Fernando Soares

      setembro 10 2012 Responder

      Duvido de que eu teria sucesso, pois democracia=ditadura da maioria. :D

Cleiton Nascimento

setembro 5 2012 Responder

O que é discriminação? Tratamento desigual ou injusto dado a uma pessoa ou grupo, com base em preconceitos de alguma ordem, nomeadamente sexual, religioso, étnico, etc.

O que é preconceito? 1. Ideia ou conceito formado antecipadamente e sem fundamento sério ou imparcial.
2. Opinião desfavorável que não é baseada em dados objectivos. = INTOLERÂNCIA
3. Estado de abusão, de cegueira moral.

Será que temos mesmo que está discutindo esses assuntos que nada acrescentam nas nossas vidas?
Já pararam pra pensar nesse momento quantas crianças estão morrendo de fome? Quantos idosos estão sendo jogados em asilos e muitos pelos próprios filhos? Já imaginaram quantos pais estão perdendo seus filhos, para o tráfico? Já passou nas cabecinhas de vcs quantas crianças, jovens e adultos estão nesse momento escondidos em algum lugar com medo da guerra que assola seus países?

Falar sobre homosexualismo é ser intolerante? Eu não gostar do homosexual não quer dizer que eu quero o mal dessa pessoa, nem tão pouco que irei fazer alguma coisa para ridicularizar. Mais tenho o direito de não gostar, não aceitar, não aprovar, etc. Tenhos meus principios e ideais e opnião formada como tb tenho todo o direito de expressar da forma que eu achar melhor. Se eu for a televisão ou aos jornais e dizer que sou a favor da guerra ou contra, nenhum movimento vai se levantar pra me cobrar explicações, mais se eu disser que sou contra o homosexualismo, sou logo tachado de preconceituoso.

A verdade é uma só que somos todos hipocritas e egoístas, apenas pensamos somente em nós e no que vai nos trazer algum tipo de beneficio. Não nos importamos com ninguém mais além de nós mesmo.

Direito não se impõe, se conquista.

    Robson Fernando de Souza

    setembro 5 2012 Responder

    Ok, então conte-me mais sobre o que você responderia a quem diz ser contra o judaísmo ou a importação de elementos culturais africanos ao Brasil e alega que estão sendo vítimas de imposição por judeus e negros.

    Fernanda

    setembro 5 2012 Responder

    1° Fala-se homossexualidade, por favor;
    2° (e grave bem esse) Uma causa não impede a outra;
    3° É bem diferente não gostar de homossexuais e fazer uma propaganda dizendo pra eles não entrarem em um estado;
    4° Quanto a ser egoísta e hipócrita, fale por si mesmo.

Fernanda

setembro 5 2012 Responder

Que horror! Tem mais é que denunciar e ser punido!

Wanderson

setembro 5 2012 Responder

Fundamentalista é essa comunidade LGBT no Brasil, ninguém pode discordar do que vinculam que é logo rotulado de discriminador criminoso, isso sim!!

    Robson Fernando de Souza

    setembro 5 2012 Responder

    Tá.

Gemini

setembro 4 2012 Responder

Parabéns associação fundamentalista cristã.
Eles nunca nos vencerão!

    Roberto Carlos

    setembro 4 2012 Responder

    Isso não é uma competição, só queremos ser respeitados, até porque, supostamente temos gostos diferentes. Do que você tem medo? Aqueles que têm essa insegurança é porque têm a consciência abalada!

Rafael Oliveira

setembro 4 2012 Responder

Queria ver se alguém colocasse no anuncio do “Pernambuco Não Te Quer”, a palavra NEGROS. Aí, não pode, porque é preconceito. E porque contra os homossexuais é liberdade de expressão? Não vejo diferença em nenhum dos casos. Tudo condenável!

    Louis A. pereira

    novembro 22 2013 Responder

    Comentário homofóbico pseudocientífico apagado. Propagar comentários desrespeitosos sobre homossexuais não é permitido por aqui. E aqui você não está autorizado a propagar preconceito, independente da lei de qualquer país. RFS

    Louis A. pereira

    novembro 22 2013 Responder

    A Primeira Emenda (Amendment I) da Constituição dos Estados Unidos é uma parte da Declaração de direitos do país.

    “O congresso não deve fazer leis a respeito de se estabelecer uma religião, ou proibir o seu livre exercício; ou diminuir a liberdade de expressão, ou da imprensa; ou sobre o direito das pessoas de se reunirem pacificamente, e de fazerem pedidos ao governo para que sejam feitas reparações por ofensas”.

    Este direito de liberdade de expressão/imprensa está garantido na constituição Americana! Se tiver alguma dúvida verifique o caso Jeffrey/ACLU. e você verá a profundidade desta emenda! Todo cidadão Norte Americano tem este direito seja onde ele estiver, está garantido na constituição Americana porque ela não limitou sua aplicação somente ao território Norte-Americano!

J.G.

setembro 4 2012 Responder

Concordo que a propaganda é um absurdo.

Por outro lado, concordo mais ainda com o direito que deve ser dado a cada um de publicar suas ideias (mesmo essa porcaria aí).

As pessoas devem decidir o que consumir, acredite, nós somos capazes disso, não precisamos mais de discursos pretensamente hegemônicos nos dizendo o que fazer ou não fazer.

Não vamos transformar o Ministério Público num órgão fiscalizador do direito de se expressar, no fim das contas, isso é uma péssima ideia. Melhor cobrar a fiscalização da Polícia, muito mais negócio.

Forte abraço e parabéns pelo blog!

    Robson Fernando de Souza

    setembro 4 2012 Responder

    Direito de proferir discursos de ódio, que incitam a violência? Aí já não é mais um direito a ser respeitado.

      Junior Cunha

      setembro 4 2012 Responder

      Pois é! Não vamos confundir liberdade de expressão com liberdade de insulto. Como o próprio texto diz, essas pessoas “nada mais querem do que ter a liberdade de amar e possuir tantos direitos civis quanto os heterossexuais.” Qual a razão de proibir isso?

      J.G.

      setembro 4 2012 Responder

      A questão é deixar que pessoas como você e eu decidamos o que é proferir discursos de ódio e, sendo um consenso, possamos proibí-los com todas as cautelas, na forma da lei (o caso dos negros).

      Imagina, sem tal cautela, se o Ministério Público vem e acha que seu discurso vegano demonstra o ódio contra os carnívoros? Inaceitável. Vamos boicotar a opinião dessa tragédia que é o Pró-“Vida”, mas não o direito de expressá-la!

      Vamos em frente!

        Robson Fernando de Souza

        setembro 4 2012 Responder

        “Imagina, sem tal cautela, se o Ministério Público vem e acha que seu discurso vegano demonstra o ódio contra os carnívoros? Inaceitável.” – O discurso vegano não prega ódio contra pessoas. O meu discurso, menos ainda, por ser sempre pautado na diplomacia e na compreensão do outro lado.

          J.G.

          setembro 6 2012

          Acho que o “Pró-Vida” acha a mesma coisa do discurso dele. Esse é o meu ponto. Bom, continuemos o debate em outra oportunidade.

          Abraços!

    Rik Daniel

    setembro 4 2012 Responder

    Art. 5º
    IV – é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato.
    V – é assegurado o direito de resposta, proporcional ao agravo além da indenização por dano material moral ou à imagem.

    tá bom pra você?

      Robson Fernando de Souza

      setembro 4 2012 Responder

      A Constituição não dá liberdade de ofensa, tampouco legitima expressões que incitam a violência e a discriminação. Por isso, por exemplo, o racismo é crime. Tá bom pra você?

      Bruna

      setembro 4 2012 Responder

      Quando o “direito de expressão” de alguém interfere na integridade, e em outros direitos dos mais básicos de outras pessoas, já não é um direito acima de tudo, intocável assim.

      —-

      (CF, Dos Princípios Fundamentais)

      Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos:

      (…)

      II – a cidadania;

      III – a dignidade da pessoa humana;

      (…)

      Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:

      I – construir uma sociedade livre, justa e solidária;

      (…)

      IV – promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.

    marjourie

    setembro 4 2012 Responder

    concordo

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo