22

out12

Antirreligioso passa dos limites da falta de noção e despeja intolerância contra religiosos

Alguns antirreligiosos resolveram variar do “ofício” de distribuir argumentos falaciosos e preconceituosos contra as religiões e partiram para o mais baixo nível do fundamentalismo antirreligioso: do preconceito contra religiões em geral, partiram para o preconceito contra religiosos. Foi o caso da imagem abaixo, divulgada no Facebook pela fanpage Em Nome do Troll:

A princípio acreditei que a imagem e, por tabela, a fanpage se ocupavam em satirizar os antiteístas e antirreligiosos, pintando-os como pessoas revoltadas que, com más intenções, difamam religiões e discriminam religiosos. Mas o próprio autor da fanpage me respondeu dizendo comentar “de forma irônica os aspectos de deuses, religiões e seus seguidores” (vide o link de origem da figura).

Em primeiro lugar, chama o autor desse parágrafo claramente ofensivo, preconceituoso e difamatório de “anônimo edificante” e chama o seu dizer de “comentário digno de grandes filósofos”, como se algum filósofo não conservador tivesse a pachorra de publicar uma frase tão desequilibrada em alguma obra ou discurso. Em seguida, coloca uma citação “magistral” que:

a) de cara chama religião de “doença” e religiosos de “doentes”, num completo desrespeito à qualidade dessas pessoas de espiritualizadas;

b) não especifica se os “doentes” são religiosos fundamentalistas ou qualquer pessoa com religião, ofendendo assim a todos aqueles que têm crenças religiosas;

c) trata “alguns” religiosos, independente de suas crenças, como se fossem portadores de alguma deficiência mental que os tornasse potencialmente agressivos e violentos contra os “sãos”;

d) diz que religiosos “precisam ser tratados com amor, benevolência e carinho” ao mesmo tempo em que dispara preconceito, hostilização e ódio contra os mesmos;

e) difama e injuria cristãos e muçulmanos, tachando-os de “perigosos” e imputando a todos os aderentes dessas religiões desqualidades típicas de fanáticos fundamentalistas;

f) curiosamente promove as narrativas bíblicas ao atributo de histórias reais, contrariando a descrença ateísta nos contos bíblicos, como se a Bíblia narrasse casos reais de cristãos massacrando populações de outras religiões pelo mundo;

g) também curiosamente, num vacilo, diz que a Bíblia, cristã, mostra muçulmanos promovendo massacres, mesmo tendo o islamismo se originado séculos depois da finalização do último livro original do Novo Testamento.

Isso mostra que a intolerância religiosa não vem apenas de quem professa de forma fanática uma religião, mas também de gente que abraçou o ateísmo de forma tão extremista que passou a ver religiões e religiosos em geral com olhos de ateus fanáticos. Vê-se ao longe, ou não tão longe assim, uma séria ameaça de surgir conflitos violentos entre ateus antiteístas fanáticos e religiosos idem.

O que é possível fazer agora é denunciar a imagem no Facebook, via link indicado, por incitação ao ódio. Seu autor ainda não parece ser um zelote disposto a destruir as religiões na base da hostilização e da propagação do ódio, por isso uma reprimenda por parte do Facebook poderá colocá-lo na linha de modo a começar a usar a moderação e o bom senso quando for criticar as religiões e o fanatismo religioso.

imagrs

3 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Edson

janeiro 6 2014 Responder

Creio que isso foi um post para os religiosos sentirem o proprio veneno ao afirmar que homossexuais são doentes e precisam de cura gay. Não precisa dissecar o post. Sempre ouvi que violencia gera violencia, então intolerancia gera intolerancia.

pedro

novembro 18 2013 Responder

Então a Bíblia narra histórias fictícias?
Seria Jesus uma delas?
E em que momento ele disse que a Bíblia rege a história islã?
Ele que usou argumentos falciosos né hahaha

Bianca

outubro 22 2012 Responder

Tenho um amigo ateu (sou cristã) que sofreu preconceito por ser ateu. Aí eu vejo “ateus” sendo tão preconceituosos quanto alguns religiosos.

Esse tipo de comportamento só faz piorar a visão que muitos tem sobre os ateus. Infelizmente de fanáticos intolerantes, religiosos ou não, o mundo está cheio.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo