26

nov12

[Urgentes] Folha de S. Paulo agrada lobby da indústria automotiva e difama ciclofaixas em São Paulo

Bem que dizem que imparcialidade no jornalismo é um mito. A Folha de S. Paulo evidencia esse mito ao servir de porta-voz da indústria automobilística e, em reportagem publicada hoje, depreciar não só o uso, mas a existência das ciclofaixas em algumas avenidas de São Paulo. Nada vale para a Folha que São Paulo seja famosa por registrar a cada dia centenas de quilômetros de engarrafamentos em suas artérias nos horários de pico e, por isso, demanda com urgência a valorização de meios alternativos de transportes. O que interessa ao jornal, às automobilísticas e aos motoristas conservadores é que a população de automóveis continue inchando e estrangulando aquelas avenidas até o colapso, tudo em troca de não se irritar num trânsito cuja rotina já é a irritação.

Percebe-se na reportagem, além da tendenciosidade em não entrevistar nenhum ciclista nem motorista favorável às ciclofaixas, a zona de conforto típica do reacionarismo. Não se vê que as ciclofaixas são justamente um convite para que mais pessoas deixem os carros na garagem uma ou mais vezes na semana, que recorram à alternativa da bicicleta. Ao invés, a reportagem as vê como “encostos”, como se tivessem sido implantadas ali para deixar os motoristas putos da vida. Segundo alguns comentaristas conservadores, as ciclofaixas só servem para “beneficiar a elite que anda de bicicletas caras” – quando curiosamente a maioria dos ciclistas nas cidades brasileiras são pessoas que não podem arcar com os gastos de um carro nem pagar todo dia pelo transporte público.

A reportagem beneficia diretamente a indústria automobilística, tanto ao pressionar a prefeitura para que remova as faixas das bicicletas como ao desestimular o uso destas como se fossem “atrapalhadoras da ordem”. É de se esperar que muitos leitores acreditem que é uma reportagem comprada.

Enquanto a mídia não for democratizada, enquanto servir a um cartel que fala o que quiser, mesmo de forma difamatória, sobre os assuntos do momento, esse tipo de reportagem continuará enganando muita gente, influenciando muito reacionarismo por aí e limitando os avanços daqueles que lutam pelo bem comum.

imagrs

4 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Vinicius Moraes

novembro 30 2012 Responder

“Segundo alguns comentaristas conservadores, as ciclofaixas só servem para “beneficiar a elite que anda de bicicletas caras””
e as pistas e viadutos(sem calçada,sem faixa exclusiva beneficiam a quem mesmo?

Dilma

novembro 29 2012 Responder

Vivo chateada pelas coisas que pretensamente fingem ser jornalismo. A reportagem, que é um conteúdo jornalístico que deveria dar testemunho direto dos fatos e situações explicadas por histórias vividas por pessoas, relacionadas com o seu contexto, vem com a “opinião do jornalista” como mochila.

Qual é o fato? Que as ciclovias complicam o trânsito? Mas não é justamente o trânsito que é complicado? Será que não seria “O trânsito complica as ciclovias”? Qual o interesse que está sendo projetado nesta chamada de reportagem e porquê, mas mais importante, por QUEM?

Você acerta em cheio. Não é o ponto de vista da população, certamente: todos com quem converso gostariam que as coisas fossem diferentes. Todos gostariam até de largar tudo e ir morar numa ilha catando coco e dormindo em rede. Essa cidade pintada por empresários não nos agrada, não nos representa, mas continua a nos reprimir, estrangulando nosso bom senso e senso crítico através da repetição de “notícias-opiniões” (mentiras) exautivas para que se tornem verdades (nossas opiniões).

Quer dizer, não querem só ditar cada centímetro e segundo de nossa vida, quer também ditar cada faísca de pensamento próprio, comer nosso cérebro e nos zumbificar mesmo.

Que estamos sendo devorados vivos não é novidade. eu me pergunto até onde vamos continuar a aceitar isso de forma pacífica.

Pedro Gontijo

novembro 27 2012 Responder

A folha não da uma dentro.

Luh

novembro 26 2012 Responder

Enquanto em outros países as ciclofaixas aumentam e viram moda, aqui os ignorantes querem o contrário.
Com o aumento das ciclofaixas é,possível sim desafogar o trânsito, ainda mais que em alguns carros só tem uma pessoa e esta vai em X lugar perto de sua casa/trabalho, o que bem poderia ser feito de bicicleta em menos tempo :)
Além do que é divertido andar de bicicleta =D

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo