04

nov12

[Urgentes] Sugestão do tweet da revista Veja está causando desclassificações de vestibulandos no ENEM

Que a revista Veja e suas extensões online não são um exemplo de jornalismo a ser seguido, isso é sabido de muitos há anos. Mas ninguém contava que a Veja fosse provocar a eliminação de diversos estudantes do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) por uma sugestão bastante estúpida que incita a violação das regras do vestibular nacional.

No Twitter, a extensão online da revista incita que os estudantes levem celulares, smartphones ou tablets ao local de prova, tire “fotos do ENEM” e as compartilhe no Instagram:

Porém, conforme o edital do exame, essa é uma atitude proibida e leva à desclassificação do participante:

Muitos estudantes acabaram caindo na tolice de seguir o “conselho” da Veja e tiraram fotos das provas, como exemplificado aqui. Há casos de fotos tiradas do cartão de resposta expondo os dados mais críticos do participante (nome, CPF e RG). E curiosamente o site da própria revista, numa demonstração de esquizofrenia jornalística, está “denunciando” que estudantes vêm tirando essas fotos, o que dá a entender que a pérola da revista no Twitter teria sido feita por algum invasor – mas curiosamente o tweet (clique na primeira imagem para vê-lo no Twitter) está online desde as 10h59 de hoje e ainda não foi removido até o instante da publicação deste post).

A confusão causada pela Veja está repercutindo no Twitter, através da hashtag #VEJAnoEnem, com muitas brincadeiras por parte dos twitteiros. Mas outros vêm dizendo que o problema é os participantes infratores terem interpretado errado a mensagem da revista:

Mas isso não anula o fato de que a Veja incitou a violação das regras do ENEM ao estimular o uso de equipamentos proibidos na ocasião e cometeu a grave irresponsabilidade de ter postado uma mensagem dúbia que pode ser facilmente interpretada como um convite a tirar foto das provas.

Assim a Veja mais uma vez demonstra ser um péssimo exemplo de veículo jornalístico, com uma atitude tão irresponsável e esquizofrênica, causando um notável desserviço e destruindo (isto é, adiando em mais um ano por besteira) o sonho de centenas ou talvez milhares de estudantes de entrar na universidade. Mais uma pérola vejista para os anais do cartel da mídia brasileira.

imagrs

21 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Ronaldo Schneider

janeiro 4 2013 Responder

Não sei nada dessa história; agora, dizer que a revista Veja é um lixo, por amor de Deus! Só pode ser coisa de petista que culpa o grande serviço que Veja prestou a este País ao desmascarar a quadrilha que roubava o dinheiro público.

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 4 2013 Responder

    kkkkkkkkkk

Jefferson Reis

novembro 20 2012 Responder

Não gosto do jornalismo da Veja, mas como é que uma pessoa acredita que vai postar fotos das provas e não sofrer consequências? Será que não leu as regras?

    Robson Fernando de Souza

    novembro 20 2012 Responder

    Possivelmente leu mas se esqueceu.

Leonardo Biasi

novembro 8 2012 Responder

Nada a ver, primeiro que se houvesse uma interpretação com um mínimo de bom senso, o aluno saberia que era para tirar a foto do ENEM e não da prova em si, já que é contra o edital. Além de ser equivocado o último parágrafo desse post: “Assim a Veja mais uma vez demonstra ser um péssimo exemplo de veículo jornalístico, com uma atitude tão irresponsável e esquizofrênica, causando um notável desserviço e destruindo (isto é, adiando em mais um ano por besteira) o sonho de centenas ou talvez milhares de estudantes de entrar na universidade”, faz crer que a Veja que foi a responsável direta pela eliminação dos alunos que divulgaram as fotos, sendo que esta não obrigou ninguém a nada ao ponto de se atribuir a eliminação à revista em si.

    Robson Fernando de Souza

    novembro 8 2012 Responder

    o aluno saberia que era para tirar a foto do ENEM e não da prova em si, já que é contra o edital.

    Então o que seria “tirar a foto do ENEM”?

Fábio

novembro 7 2012 Responder

E o pior é que tem gente que ainda defende essa revista de merda!

Vaneza

novembro 5 2012 Responder

A veja pede para compartilhar fotos do enem no INSTAGRAM. Perguntas: quais as fotos feitas por este aplicativo foram publicadas? – Até esse momento só vi fotos da prova com esse aplicativo. As demais fotos do ENEM (entrada, locais..) foram feitas por profissionais, e não conforme o que foi incentivado. Ou seja, se ela não incentivou a violação do enem entào não cumpre o que promente

Fernanda

novembro 4 2012 Responder

Hm, não sei não. Tudo bem que a Veja é um lixo e o tweet ficou mal formulado (foi escrito por um jornalista isso? credo!), mas todo participante devia saber que não pode nem estar com o celular fora da embalagem que eles fornecem. Acabaram violando uma regra pra foto deles aparecer na revista? Muito sem-noção.

Ednei

novembro 4 2012 Responder

Como os 37 alunos eliminados no sábado podem ter “seguido o conselho” da revista se o tweet só foi publicado no domingo? Não acham isso um pouco impossível?
Que tal, em vez de ficar imaginando coisas, ir procurar se alguém chegou a ler esse tweet da Veja, antes de ser idiota o suficiente para descumprir o edital e ser eliminado?

    Robson Fernando de Souza

    novembro 4 2012 Responder

    A Veja acabou puxando mais eliminações no domingo.

      Ednei

      novembro 8 2012 Responder

      Claro… e essas eliminações do domingo (que por sinal, foram menores do que as do sábado) são “exemplificadas”, pra usar o termo do próprio texto, por um link pra reportagem sobre os eliminados de sábado… Isso faz sentido para alguém?

        Robson Fernando de Souza

        novembro 10 2012 Responder

        Pelo visto você não leu esse trecho da notícia linkada:

        Neste domingo (4), mais candidatos foram flagrados divulgando fotos da sala de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em redes sociais,

Vinícius

novembro 4 2012 Responder

Mais uma vez essa Veja cometendo estupidezes infinitas :D
E até onde sei o ENEM é o nome que designa a prova. O evento onde a prova é aplicada não é o ENEM em si.

sataninho

novembro 4 2012 Responder

Essa revista é um lixo mesmo, jornalistmo mediocre, isso só mostra quem são os leitores desse tipo de lixo

A.N.

novembro 4 2012 Responder

É óbvio, pelo amor de Amon, que era pra compartilhar a foto no portão, a preparação, etc. e não a prova em si. Se a pessoa não sabe nem interpretar isso, mereceu ser eliminada.

    Robson Fernando de Souza

    novembro 4 2012 Responder

    Óbvio infelizmente não é. E a revista inominável nem especificou o que seriam as “fotos do ENEM”, e isso causou interpretações fatalmente dúbias.

Artur Nóbrega

novembro 4 2012 Responder

“causando um notável desserviço e destruindo (isto é, adiando em mais um ano por besteira) o sonho de centenas ou talvez milhares de estudantes de entrar na universidade.”

Bem até agora foram 37, faltam outros 63 pra primeira centena de pessoas, digamos, alienados ;)

Catarina Magi

novembro 4 2012 Responder

É ridiculo culpar a revista pela incapacidade destes que estão tirando fotos de compreender a mensagem. De qualquer forma estes provavelmente teriam que esperar até o próximo ano uma vez que mostram claramente não compreender um texto.

    Robson Fernando de Souza

    novembro 4 2012 Responder

    Mas perceba: como iriam tirar fotos, mesmo sem ser da prova, sem levar itens proibidos pelo certame? E por que a Veja foi incitar isso, quando poderia não ter dito nada?

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo