24

dez12

Desmontando mitos antirreligiosos que queimam os ateus: a mitologia fake de Horus

Post mudado para o dia 24/12/12 em função de ser véspera de Natal e estarem se multiplicando na internet as reproduções da falsa mitologia comparada entre Horus e Jesus

Há anos eu procurava uma fonte que usasse o ceticismo e a racionalidade para desmentir os diversos mitos divulgados desde a época do lançamento do documentário Zeitgeist sobre as falsas semelhanças entre o deus egípcio Horus e Jesus. Hoje enfim eu a encontrei e, por incrível que pareça para muitos ateus, é um site cristão. Esse site faz provocações criacionistas (que suprimi ao transcrever seu texto para cá) contra os evolucionistas, mas o conteúdo que realmente interessa, desmontando os mitos montados sobre a figura de Horus, é mais que válido.

Antes de partirmos para o texto, novamente ressalto aqui que o expediente da mentira é tão repudiável ao ser usado por antiteístas que querem derrubar as religiões a todo custo como quando é usado por cristãos fundamentalistas que tentam difamar e discriminar crenças e descrenças que se opõem às manifestadas por eles. Além de inviabilizar o desejado cenário de tolerância religiosa e respeito às diferenças que proporcionaria aos ateus a completa integração sociocultural à sociedade – e, assim, manter um estado de guerra permanente entre religiosos fundamentalistas e ateus idem -, isso fará os ateus generalizadamente serem preconceituados como pessoas arrogantes que odeiam as religiões, mentem para tentar derrubá-las e antipatizam com os religiosos em geral.

E um conselho: antes de querer desconsiderar este post por ter sido extraído de um site cristão antievolucionista, considere se está num comportamento ad hominem, que desconsidera argumentos por causa do argumentador em vez de pela suposta falta de qualidade e veracidade dos seus argumentos.

 

Seria Jesus uma cópia de Hórus?
Do site “Darwinismo: a Bíblia e a Ciência contra o darwinismo”, adaptado para o Consciencia.blog.br

Seria a história bíblica de Jesus Cristo uma cópia da mitologia egípcia – especificamente a história de Horus? Dificilmente. O livro de Acharya S. “The Christ Conspiracy” é a aparente fonte da lista abaixo descrita, mas a autora apenas oferece evidências referenciais para cinco das suas alegações. Alguns dos apontamentos de rodapé contradize-se com as suas próprias alegações.

Eis aqui algumas das alegações acerca dos “paralelos” entre Jesus e Horus.

 

1) Horus nasceu de uma virgem com o nome de Isis-Meri a 25 de Dezembro, numa cave/manjedoura, e o seu nascimento foi anunciado por uma estrela no Oriente, vista por 3 sábios.

Primeiro, a mãe de Horus não era virgem. Ela era casada com Osiris e não há razão para se supor que ela se absteve depois de casada. De acordo com a sua historia, Horus foi miraculosamente concebido. Seth tinha matado e desmembrado Osiris, mas Isis voltou a reconstruir o corpo dele, e seguidamente teve relações com ele. Em algumas versões, ela usou um órgão sexual masculino feito à mão porque não conseguiu encontrar essa parte do corpo do marido. Portanto, embora tenha sido uma concepção milagrosa, não foi uma concepção análoga à encarnação de Jesus.

Segundo, foram assinaladas três datas de nascimento na mitologia de Horus, sendo que uma delas é a 25 de dezembro. Como a Bíblia não diz que Jesus nasceu em 25 de dezembro, não há nenhum paralelo.

Terceiro, “Meri” (“Mr-ee”) é a palavra egípcia para “amada” e aparentemente foi aplicada a Isis antes do tempo de Jesus como um título, e não como parte do seu nome. Mas, como provavelmente havia milhares de mulheres entre o tempo de Horus e a época de Jesus com um nome ou título que era uma variação de Mary/Maria, não há razão alguma para se supor que a mãe de Jesus teria sido nomeada segundo o nome de Isis em particular. Mesmo que, hipoteticamente, os autores dos Evangelhos tivessem fabricado Maria e lhe tivessem dado esse nome, é muito mais provável que eles se baseassem numa “Maria” mais perto do seu tempo do que na “Isis-Meri”.

Quarto, Horus nasceu num pântano, e não numa caverna/manjedoura.

Quinto, o nascimento de Horus não foi anunciado por nenhuma estrela no Oriente.

Sexto, não havia “três sábios” aquando do nascimento de Horus, e nem aquando do nascimento de Jesus. A Bíblia não diz o número de sábios, e nem diz que eles estavam presentes na altura do seu nascimento. Além disso, ao contrário do que se pensa na tradição extrabíblica ocidental, eles só viram Jesus quando ele estava na sua casa, e não na manjedoura, e isto quando ele já tinha cerca de 2 anos de idade.

 

2) O seu pai terrestre era chamado de “Seb” (“Joseph” – “José”).

Não há nenhum paralelo entre o nome Egípcio “Seb” e o Hebraico “Joseph” para além do fato de serem nomes comuns. Além disso, Seb era o pai de Osiris e não de Horus.

 

3) Ele era de descendência real.

Isto é verdade, mas não é uma comparação com Jesus. Quando os cristãos dizem que Jesus é de descendência real, eles têm em mente o fato de ele ser da linhagem do rei Davi, um rei terreno (Apocalipse 22:16). De acordo com o mito egípcio, Horus descendia de realeza celestial, uma vez que era o filho do deus principal.

 

4) Quando tinha 12 anos, Horus foi um professor-criança no Templo, e aos 30 anos ele foi batizado, havendo desaparecido durante cerca de 18 anos.

Ele nunca ensinou em templo algum, e nunca foi batizado. Além disso, Jesus não desapareceu entre os 12 e os 30 anos. Ele trabalhou durante esse tempo como carpinteiro, embora a Bíblia pouco ou nada revele sobre como foi a vida de Jesus nessa época.

 

5) Horus foi batizado no rio Eridanus ou Iarutana (Jordão) por “Anup, o Batizador” (“João Batista”), que foi mais tarde decapitado.

Mais uma vez, Horus nunca foi batizado. Não existe um “Anup, o Batizador” na história.

 

6) Ele teve 12 discípulos, dois dos quais eram suas “testemunhas” e eram chamados de “Anup” e “Aan” (os dois “João”).

Horus teve 4 discípulos (chamados de ‘Heru-Shemsu’). Há outra referência para 16 seguidores e um grupo de seguidores chamados de”mesnui” (ferreiros) que se juntaram a Horus em batalha, mas eles nunca são numerados. Não há nenhuma referência aos 12 discípulos ou referência a algum deles ser chamado de “Anup” ou “Aan”.

 

7) Horus executou milagres, exorcizou demônios e ressuscitou El-Azarus (“El-Osiris”) [em uma variante do falso mito, fala-se que “El-azar-us” era uma múmia] dos mortos.

Ele de fato executou milagres, mas nunca chegou a exorcizar demônios nem a ressuscitar o seu pai dos mortos. Além disso, Osiris nunca referenciado como ‘El-Azarus’ ou ‘El-Osiris’ (claramente uma tentativa de fazer o seu nome assemelhar-se ao Lázaro da Bíblia).

Também não há qualquer referência a uma múmia com esse nome na mitologia egípcia.

 

8) Horus andou sobre a água.

Não, ele não andou.

 

9) O seu título especial era “Iusa” o “sempre-tornante filho” de “Ptah”, o “pai.” Ele era como tal chamado de “Criança Sagrada”.

Horus nunca foi chamado de “Iusa” (nem há alguém na história egípcia que alguma vez tenha sido chamado “Iusa” – essa palavra não existe) nem “Criança Sagrada”.

 

10) Ele fez um “Sermão na Montanha” e os seus seguidores recontaram os “Ditados de Iusa”.

Horus nunca fez um tal sermão, e, como dito acima, ele nunca foi referido como “Iusa”.

 

11) Horus transfigurou-se numa montanha.

Não, ele não se transfigurou numa montanha ou em lugar algum.

 

12) Horus foi crucificado entre dois ladrões, enterrado durante 3 dias, e mais tarde ressuscitou.

Horus nunca foi crucificado. Há uma história não oficial na qual ele morre e é atirado em pedaços para a água, sendo que mais tarde ele é pescado por um crocodilo a pedido de Isis. Esta história não oficial é a única em que ele morre.

Além disso, a crucificação como instrumento de execução de pessoas consideradas criminosas é uma invenção persa e cartaginesa e em milênios posterior à criação das narrativas da mitologia egípcia.

 

13) Ele era também o “Caminho, a Verdade, a Luz”, “Messias”, “O Filho Ungido de Deus”, o “Filho do Homem”, o “Bom Pastor”, o “Cordeiro de Deus”, a “Palavra feita Carne”, a “Palavra da Verdade”, etc.

Os únicos títulos que foram atribuídos a Horus foram “Grande Deus”, “Comandante dos Poderes”, e “Vingador do Seu Pai”. Nenhum dos títulos listados em cima aparece na mitologia egípcia.

 

14) Ele era o “Pescador” e estava associado com o Peixe (“Ichthys”), Cordeiro e Leão.

Ele nunca foi referido como “o pescador” e não há nenhum cordeiro ou leão na história. As notas de rodapé de Acharya S. sobre essa alegação mostram uma associação com o peixe (isto é, que Horus era um peixe, ao contrário de Jesus), sem evidência alguma de ele alguma vez ter sido chamado de “O Pescador” ou tido qualquer associação com o cordeiro ou o leão.

 

15) Ele veio para completar a Lei.

Não havia “lei” alguma que ele fosse designado a “completar”.

 

16) Horus foi chamado de “o KRST” ou o “Ungido”.

Ele nunca foi chamado por nenhum desses títulos. “Krst” em egípcio significa “enterro”. Não era um título.

 

17) Tal como Jesus, “Horus reinaria durante mil anos”.

Não há menção disto na mitologia egípcia.

 

Fontes:
Encyclopedia Mythica: Horus
Egyptian Mythology: Horus
The Eye Of Horus
Horus: He Who Is Above
Tektonics: Horus, Isis, Osiris
Egyptian Book of the Dead
Wikipedia – artigo Crucifixion

imagrs

102 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Alessandra

novembro 27 2016 Responder

Achei o blog interessante. Muitos pensamentos diferentes. Não consegui ler todos os comentários. Mas eu realmente acredito que o cristianismo foi inventado como qualquer outra religião, para manipular as pessoas. Não importa se é Jesus, Hórus, Mitra. Foram inventados para manipular a massa popular, tentando nos tornar carneirinhos e ovelhinhas, nos fazendo pensar que somos muito impotentes e fracos. E na verdade temos muita força. Quando queremos realmente alguma coisa conseguimos ou precisamos realmente de alguém pra fazer por nós? E que nos acontece é efeito de algo de causamos, plantamos anteriormente. Tipo: Quem planta, colhe. Quem machuca, é machucado. Quem estuda, passa na prova. E por aí vai. Abraço a todos.

Wilson Machado

setembro 28 2016 Responder

Parei de ler em: “Primeiro, a mãe de Horus não era virgem. Ela era casada com Osiris”. Ué quem disse que a mãe de Horus já estava casada? Maria Estava prometida em casamento pra José e mesmo assim deus que criou o primeiro ser do Barro, usou a mulher de outro pra poder fazer o filho dele (Ou será ele mesmo?) Post tendencioso esse…

Ivani Medina

agosto 25 2016 Responder

Por que será que a história é muda enquanto os historiadores cristãos sempre foram tão falantes a esse respeito?
http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

clever correa

maio 12 2016 Responder

o sudário e autentico sim foi datado em cerca de 1300 à 3000 anos de idade, um pouco vago para pro var alguma coisa não é. eu li algumas das referências citadas e em nenhum momento os autores citam essas divindades como copias uma das outra,entenda copias como algo idêntico, e sim dizem que de tempos em tempos novos mitos surgem com base no antigo,uma especie de plagio teológico muitas pessoas acreditam que o cristianismo nasceu no oriente médio mas o fato é que foi criada por roma se baseando em historias mitológicas que deram certo em civilizações que usavam a religião como meio de controle de massas.não estou aqui nem discutindo a existência ou não de deus mas que jesus é apenas mitologia já esta mais do que provado, acreditar em deus é uma coisa mais acreditar em um livro escrito com fins políticos já é demais. teístas só um concelho não abusem da distorção de palavras, existem pessoas que sabem ler

Samuel

abril 15 2016 Responder

Se a vida não podê surgir da evolução, nem o mundo do big bang e já que deus criou o mundo e tudo que nele existe. Então, quem criou deus??

Lamartine

abril 7 2016 Responder

Alguém já viu o vídeo A verdade insuportável no YouTube? O que acham??

Dillans

abril 2 2016 Responder

Nobreza de caráter, tem quem busca a verdade sem tendenciosismos… Parabéns Robson editor do blog.

Leandro

fevereiro 10 2016 Responder

Pregação e ameaça religiosa apagada e comentarista malcomportado banido. RFS

    Jailson

    março 26 2016 Responder

    Poderiam também comparar Jesus com Mitra.

Eu

fevereiro 1 2016 Responder

Vejam no YouTube Rodrigo silva Jesus mito ou realidade eh Phd em filosofia, teologia e arqueólogo

Victor Martins

janeiro 30 2016 Responder

Se vocês descrentes em Jesus consideram a história dele uma cópia dos mitos antigos, por quê não param para pensar que os mitos antigos poderiam ser uma farsa? Por que os mitos antigos seriam verdadeiros? Apenas por serem antigos? Antiguidade de um documento não é um item comprobatório de veracidade.
[Trecho proselitista apagado. Pregações religiosas não são permitidas nos comentários deste blog. RFS]

Jilberto

janeiro 29 2016 Responder

Primeiro me explique onde andou e o que fazia esse Jesus dos 12 aos 30 anos. Se não houver uma explicação lógica, convincente e provável, Jesus é um mito sim. E pode ter sido copiado de tradições mais antigas mesmo com algumas diferenças. O fato é que a história bíblica de Jesus é incompleta e deixa margem a especulações variadas, mas a sua semelhança com outros deuses mais antigos é inegável.

    Formiga Atômica

    fevereiro 14 2016 Responder

    Jilberto,

    Nas próprias Escrituras fala-se que O Senhor Jesus cresceu na Galileia, tanto é verdade que, quando começou sua Vida Pública e consequentemente os Milagres, seus parentes se escandalizavam d’Ele dizendo:

    “Não é ele o filho do carpinteiro? Sua mãe não se chama Maria, e seus irmãos não são Tiago, José, Simão e Judas?
    56 E suas irmãs não estão todas conosco? De onde, então, lhe vem tudo isso?”
    57 E mostravam-se chocados com ele. Jesus, porém, disse: “Um profeta só não é valorizado em sua própria cidade e na sua própria casa!”
    58 E não fez ali muitos milagres, por causa da incredulidade deles”.

    Este trecho foi retirado do Evangelho segundo são Mateus, disponibilizado no sítio eletrônico: “Bíblia Católica OnLine”

    Portanto nós sabemos o que O Senhor Jesus fez entre os 12 e 30 anos.

    Ora, os próprios Evangelistas foram unânimes em dizer que Cristo cresceu na Galileia, que provas você apresenta para dizer o contrário, caso você não saiba, os Evangelhos são tidos como livros históricos. Além do mais, você acredita que vamos crer em quem conviveu com Cristo ou em quem nasceu mais ou menos 2000 anos depois?

Juscelino Nobre

janeiro 4 2016 Responder

Nossa Que Conclusao Incrivel o Autor Desse Post Chegou,Tudo Que Ele Faz É Negar, Que Grandes Provas Heim?, Caso Alguem Nao Saiba Mad A semelhança Nao É Só Com Horus, Sao Varios “Deuses” Com a Mesma Historia.

Vanessa

dezembro 25 2015 Responder

Ótimo material, muito bem argumentado e construído sobre bases sólidas!
Parabéns aos comentaristas também, embora haja algumas precipitações por parte dos ateus, no geral os comentários foram muito proveitosos.

Formiga atômica

dezembro 14 2015 Responder

É mesmo? Então me provem que Hórus, Mitra, Hermes, etc. Se encarnaram, morreram numa cruz, ressuscitaram e apareceram aos seus discípulos no terceiro dia, e que, ainda, tiveram seu nascimento aceito por cientistas, arqueólogos, historiadores, como Flávio Josefo, nascimento esse que dividiu a História em antes e depois de Cristo. Desculpem, mas não são meras coincidências que colocam seres não históricos no mesmo patamar de Cristo Jesus. Além do mais, quais milagres são atribuídos a essas divindades, deixe eu ver…NENHUM?
Já ao Senhor Jesus, inúmeros, como Guadalupe, Lurdes, Lanciano, etc.

    Robson Fernando de Souza

    dezembro 15 2015 Responder

    Acho que você não entendeu o texto.

      Formiga Atômica

      dezembro 17 2015 Responder

      Caríssimo Robson,

      Não me referi ao seu texto, eu o entendi, referi-me aos comentários de alguns interlocutores

        Robson Fernando de Souza

        dezembro 18 2015 Responder

        Ah sim, blza.

        Cimério

        janeiro 4 2016 Responder

        Prove que esse milagres aconteceram

          Nome (necessário)

          fevereiro 14 2016

          Caro Cimério,

          Desculpe por ter respondido á sua mensagem a tempo, pois faz tempo que não acesso este blog.

          Bem! Em relação aos milagres que mencionei, não eu, mas a Ciência não consegue explicá-los. Leia acerca do Projeto STURP, projeto esse formado por cientistas que estudaram o Sudário de Turim, e não encontraram fraude alguma. Inclusive um ex-ateu, o Dr. Barrie Schwartz, afirma que a autenticidade do Sudário foi confirmada como não sendo uma farsa da Idade Média.

          Agora, deixe eu fazer uma simples pergunta a você. Você acredita que se um ateu pudesse fazer uma cópia perfeita do sudário e exibi-la ao mundo como sua criação, colocando abaixo a veracidade do Sudário, esse ateu já não teria feito? Então, por que vocês só afirmam que é uma fraude, mas não tentam copiá-lo para provar ao mundo que se tra de uma falsificação da Idade Média?

          Permita-me respondê-la: é porque alguns já tentaram fazer uma cópia em pleno século 21, mas ficou grosseira, sem a nitidez que o sudário possui. Mais ainda, será que o “falsificador” da Idade Média possuía mais tecnologia ou genialidade do que os céticos de hoje? O que você responde? Ademais, alguns cientistas disseram que a cópia feita por alguns ateus não apresentava todas as características que o Santo Sudário apresenta. Veja você mesmo nesse sítio eletrônico:

          Essas afirmações foram feitas não por cristãos apenas, mas por cientistas do calibre do Dr. Rafael de La Piedra.

          Leia também o que diz outro cientista, o Dr. Adolfo Orozco, do Instituto de Geofísica da Universidade Autonômica do México, acerca do Santo Sudário e do Manto de Guadalupe.

          E então, que provas você me dá de que o Santo Sudário, O Manto de Guadalupe, que oi estudado pela NASA não são autênticos? Cite cientistas como eu fiz, não venha com o que VOCÊ acha, não é assim que se faz Ciência.

          Você acha que eu vou deixar de acreditar na opinião de cientistas sérios para crer na opinião de quem sequer olhou o Santo Sudário ou o Manto de Guadalupe de perto?

          Formiga Atômica

          fevereiro 14 2016

          Cimério,

          Infelizmente, na mensagem que eu te enviei, não saiu o site que afirma as declarações dos cientistas acerca do santo Sudário e de Guadalupe, por isso, estou enviando de novo. O site é:

          Formiga Atômica

          fevereiro 14 2016

          Já que não consigo enviar o endereço eletrônico, envio o título: ‘Cientistas desmontam artifício para provar que o Santo Sudário não é autêntico’, do site ‘Ciência confirma a Igreja’.

          Natanael

          abril 24 2016

          Então la vai a prova, medicos falaram que um irmao da igreja onde frequento estava na reta final, todo cancerigino, ele se volto a Jesus e foi curado, tem todos os exames; eu fui puxado por um torno a 600rpm moletom original da ripcurl duplo, inclusive se pesquisar no google o mesmo cara q virou carne moida tinha mesmo moletom q o meu, eu nao quebrei nada, fui liberado no mesmo dia do hospital, coincidências? nao! Fatos reais! Jesus é o unico q me salvo e tem sabias palavras, que a humanidade nao quer seguir!

          Robson Fernando de Souza

          abril 24 2016

          Natanael, isso não é prova, mas sim uma mistura de falácias: evidência anedótica e apelo à autoridade anônima. E se o mundo não quer seguir as palavras (pelo menos as religiosas, não as ético-morais) de Jesus, é porque tem outras crenças religiosas que não a sua. Abs

    Caio

    dezembro 31 2015 Responder

    O texto referido a Jesus na obra de Flávio Josefo é falso, é uma inserção feita mais de 500 anos depois da obra original, embora possa existir outras referências e outras obras (desconheço), Josefo nunca fez nenhuma referência a jesus.

    http://ceticismo.net/religiao/a-maior-farsa-de-todos-os-tempos/as-falsificacoes/

      Formiga Atômica

      fevereiro 14 2016 Responder

      É mesmo, Caio? Então leia o que diz o cientista e historiador Paul L. Maier, professor de História Antiga da Western Michigan University, acerca de Jesus e de Flávio Josefo.
      Veja um trecho do que afirma o historiador:

      “Josefo é a fonte primária mais abrangente sobre a história judaica que sobreviveu desde a antiguidade, tendo permanecido praticamente intacta apesar da sua natureza volumosa (o equivalente a 12 volumes). Por causa do patrocínio imperial pelos imperadores Flavian em Roma, Vespasiano, Tito e Domiciano – Josefo foi capaz de gerar incríveis detalhes em seus registros, um “luxo” que foi negado aos escritores dos Evangelhos. Eles parecem ter sido limitados a um rolo cada uma vez que os primeiros cristãos não eram ricos. Assim, Josefo sempre foi considerado um recurso extra-bíblico crucial, já que seus escritos não apenas correlacionam bem com o Antigo e o Novo Testamento, mas muitas vezes fornecem evidências adicionais sobre personalidades, como Herodes, o Grande, e sua dinastia, João Batista, Tiago, o meio-irmão de Jesus, os sumos sacerdotes Anás e Caifás e seu clã, Pôncio Pilatos, e outros

      (…) “Uma vez que as referências acima a Jesus são embaraçosas para tal, elas foram atacadas por séculos, especialmente as duas instâncias de Josefo, que provocaram uma grande quantidade da literatura acadêmica. Elas constituem o maior bloco de evidências do primeiro século para Jesus fora de fontes bíblicas ou cristãs, e podem muito bem ser a razão que as obras vastas de Josefo sobreviveram quase intactas a transmissão de manuscritos através dos séculos, quando outras grandes obras da antiguidade foram totalmente perdidas. Examinemos cada um, por sua vez”..

      “Para uma discussão mais aprofundada de Josefo e sua importância para a pesquisa bíblica, consulte Paul L. Maier, ed / trans, Josephus – The Essential Works (Grand Rapids: Kregel Publications, 1994).”

      Como não estou conseguindo enviar os sites, envio o título da notícia: “‘Josefo e Jesus’ ou ‘Um dos relatos mais antigos que provam a existência de Jesus'”

      Formiga Atômica

      fevereiro 14 2016 Responder

      É mesmo, Caio?

      Então leio o que publicou Johannes Janzen, no site “‘Josefo e Jesus’ ou ‘Um dos relatos mais antigos que provam a existência de Jesus'”, que se baseia nas conclusões do Profº de História Antiga da Western Michigan University, Paul L. Maier,

Eduardo Leão

outubro 17 2015 Responder

Desmontando mitos antirreligiosos que queimam os ateus: a mitologia fake de Horus.

Porém… há similaridades sim!
Por exemplo: Ísis gerou Horus após a morte de Osíris. Se transformou em um pássaro e pousou sobre Osíris que estava deitado e… gerou Horus.
Maria estava em seu quarto quando um “pombinho” a fecundou-a.
A ordem dos fatores não alteram os fatos.
Em ambas as histórias os personagens principal se transformam em pássaros (ah! Zeus também se transformou em um belo cisne).
E, estas lendas montadas a partir de mitos de “divindades” não passam de meras lendas.
Deuses são lendas criadas pelos homens.

Eduardo

setembro 24 2015 Responder

“Horus andou sobre a água.(Não, ele não andou….) Horus transfigurou-se numa montanha. “(Não, ele não se transfigurou numa montanha ou em lugar algum.”) cade as provas que ele nao andou?? argumentar apenas com “não,ele nao fez tao coisa etc” esse texto não prova nada tambem…

    Jacson

    outubro 13 2015 Responder

    Mas tá exposta as fontes no fim da matéria ué

Rafaela

setembro 2 2015 Responder

Pregação religiosa apagada. Este blog não aceita comentários com proselitismo religioso. Aceite e respeite nosso direito de permanecermos em nossas crenças ou descrenças. RFS

    Andre

    outubro 16 2015 Responder

    “Horus fez milagres?? Sim, ele fez” WTF?? kkk
    Mano, pqp, o texto diz que acreditam tanto que Hórus fez milagres quanto que Jesus fez… Que putaria é essa??
    Claro que é um plágio, mas um plágio na mentira no sentido de que “existiram” e fizeram “milagres”.

Gabriel

agosto 31 2015 Responder

O fato não é Jesus ou Horus. O fato é o estudo dos astros. As datas em questão. O modo de como é a evolução num todo.

Ivani Medina

agosto 23 2015 Responder

“A verdade histórica é a mais ideológica de todas as verdades científicas […]Os termos de subjetivo e de objetivo já não significam nada de preciso desde o triunfo da consciência aberta […]. A verdade histórica não é uma verdade subjetiva, mas sim uma verdade ideológica, ligada a um conhecimento partidário”. (ARON cit. por Marrou, s/ data, p. 269)

Se a fé nunca dependeu da história, porque fazem tanta questão desta última? Por que insistem em preservar essa bruma que envolve os primeiros séculos do cristianismo? Não devia ser assim. No entanto, quando fazemos uma aproximação dos fatos com fatos e não com ideias, é possível outra conclusão.

http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver

Marcos

agosto 16 2015 Responder

não é horus, mas o deus da igreja catolica não é o verdadeiro.

marcelo

agosto 14 2015 Responder

Li varias réplicas que dizem que Cristianismo é uma plagio de outras religiões ou criações arbitrarias de seguidores no entanto não vi nem um bom argumento, quero apresentar auguns argumentos que acho infaliveis (não quero dizer que não sejam questionáveis) eis a tréplica:
1. é improvavél que Judeus do primeiro século fosse sincrétista, ademais o que eles ganhariam inventando um historia de um carpinteiro que se dizia Deus.
2. é improvavel que alguém morresse por um homem que se dizia Deus, hera mais provavél apedrejá-lo tomá-lo como louco mais nuca como um héroi. os imperadores romanos se diziam deuses, mas ninguém ousou ser martirizados no coliseu ou ser cruxificado apedrejado para confirmar sua divindade. não é mais lógico adorar um imperador romano que se diz deus do que um carpinteiro que mal tem o que comer ou onde dormir, logo não hera para existir o cristianismo mais sim o imperadorísmo.
3. é ilogico ser torturado, ser martirizados e seus familiares serem perseguidos por fábulas que eles mesmo inventarão ou copiaram de outras lendas, pois o que eles ganharão ao morrerem por mentiras.
4. porque inventar uma história que ja existiam e mesmo a assim foi tão aceita, se a mesmo não era verdade.
porque colocar mulheres como testemunha ocular, quando as mesma erão vista como antijuricidade, isto é, seus testemunho não tinha peso juridico nem probátorio, se as narrações biblicas são fabulas, porque colocar pessoas que não tiam credibiliidade testemunhal.
5. se é uma invensão então porque eles falaram mal de si mesmo, pedro é visto como sendo influenciado por satanás, porque falam que Jesus expulsou os cambistas do templo a chicotada? porque eles narram que jesus comiam com bebarãos e pecadores? porque eles narram que mulheres o seguem e uma prostituta lavou os seus pés com perfume? não seria melhor um Cristo utópico.
6. houve charlatões que proclamarão-se Cristo, e eram pessoas ricas de boa fama, porque estes não forão seguidos ao invés de um pobre carpiteiro da quase imperceptivel nazaré.
7. é improvavél um pessoa afirmar que outra pessoa ressuscitou e sustentar tal fabula até a morte.
8. porque inventar uma religião que prega que você tem que amar seu proximo, orar pelos as pessoas que fala mal de vocês, dar a outra face quando esbofeteado, quem inventaria uma história dessas quando não havia contexto histórico para se basiar, a moda é poder e não sofrer.
8. Se a historia de Cristo é um fabula então porque a historia termina com um final tragico, não no sentido grega da palavra, mais no sentido humano, isto é, se é pra morrer é melhor morrer por um heroi
9. documentos historicos mostra que a doutrina da ressurreição é algo privativo do judeus, sem paralelos no mundo antigo (ver N.T.WRIGHT).
10. em fim, existem varios argumentos validos e verdadeiros para a certeza da historicidade e confiabilidade do Cristinismo (sugiro que leiam, a ressurreção do filho de Deus de N.T.WRIGHT; evidencia que exigem um veredito I e II; evidencias da ressureição do mesmo autor Josh Mecdowell; Não tenho fé suficiente para ser Ateu de norman Geisler, Fundamentos inabalaveis do mesmo autor; ver o documentario antizeitgeist( refutação do zeitgeist), Em defesa de Cristo de Leo Strobel; Cristo entre os deus: ver também a analises da Inteligencia de Cristo do Dr. Augusto cury em especial o meste do mestre.

Alessandro

julho 27 2015 Responder

Pregações religiosas não são permitidas aqui. Comentário com proselitismo apagado. Respeite o direito dos ateus de continuarem ateus. RFS

Rodrigo Santos

junho 26 2015 Responder

Para desvendar todo esse mistério em relação a hórus e a outras divindades egípsias é simples, O LIVRO DOS MORTOS explica tudo sobre as culturas e crenças egípsias, lembrando que o livro dos mortos foi escrito antes do novo testamento da biblia, evidências arqueológicas provam isso. o fato é que a mitologia de jesus cristo foi baseada em outras crenças e religiões, a história de hórus foi mais uma no meio da multidão, Mitra, Attis, Krishna e Dionysio também tiveram as mitologias como: nascimento por uma virgem, inúmeros milagres, morte como crucificação, e após 3 dias reviver, são atributos que foram criados por crenças muito antes da existência de um Judeu chamado Jesus. Outro fato que complica a história de Jesus são os históriadores que viveram na época do Mediterrâneo durante esse mesmo período e até mesmo após a presumível morte de Jesus. Alguns Históriadores: Aulos Perseus, Columella, Justus do Tiberius, Livy, Lucanos, Lucius Florus, Petronius, Philo Judaeus, Phlegon, Pliny the Elder e entre outros, nenhum deles alegaram nada anormal em relacão a jesus cristo. No Egito até hoje existe desenhos e textos escritos sobre as paredes das cavernas porque antes dos papiros existir as escrituras eram feitas dessa forma, e nas tumbas dos faraós tem escrituras que estão hoje no livro dos mortos dos egipsíos, enclusive o Apocalipse deles, lembrando que foi criado muito antes do cristianismo ou judaismo, os estudos de Arqueólogia e Antropologia comprovam isso.

    marcelo

    agosto 14 2015 Responder

    filho você ja viu a refutação do zetgeist? acredito que não, você já leu alguma coisa sobre EQM, so quero que você examine as evidências, ja acreditei no zeitgeist, mas quando comparei a replica (zeitgest) com a tréplica (refutação do zeitgeist) percebir que a segunda era totalmente coerente enquanto a primiera e muit falaciosa.

    marcelo

    agosto 14 2015 Responder

    meu amigo sugiro que você veja o documentario zeitgeist refutado, se precisar de fontes escritas posso lhe fornecer, se você é uma pessoa sensanta irar comparar as réplicas e as tréplicas, ja acreditei que o cristianismo era plágio mais depois de muito leitura percebir que cristo não era Deus que o escreveu o era. leiam Augusto cury analises da inteligencia de Cristo o meste dos mestre, não tenho fé suciciente para ser ateu de norman Geisler, um ex-ateu garante Deus existe de Antony flew, leia também ele andou entre nós de Johs mecdowell etc.

Dexter

maio 27 2015 Responder

Não importa se é história fato ou conto. A bíblia é como a cartilha que ganhamos no jardim de infância. É simplesmente um conjunto de histórias que foram reescritas várias e várias vezes com o intuito de doutrinar pessoas…
Religião é algo EXCLUSIVAMENTE HUMANO, por isso que não da para levar 100% a sério… interesses, manipulações e etc…

    Laurimar

    junho 16 2015 Responder

    Concordo. Mas qual a sua base?

BERNARDO

maio 4 2015 Responder

Sempre ao ver a historia de jesus em filmes, sempre achei que faltava alguma coisa. Nasceu, aos 12 lia as escrituras sagradas etc… de repente aos 30, curou enfermos, cegos, trouxe uma pessoa dos mortos, recrutou seus dicípulos etc…e a pergunta que não quer calar, CADÊ OS 18 ANOS DE VIDAS QUE PASSOU? TEM ALGUM REGISTRO AÍ? SE TEM, ME PERDOEM, MAS DISCONHEÇO!

jeffyoung

maio 2 2015 Responder

A evolução e um fato comprovado, o criassionismo e uma farsa igual a maioria das coisas encontradas na biblia, nao precisa ser muito inteligente para percebe isso, a biblia e cheia de controverssias, como por exemplo o fato de que “Deus” nos deu o livre arbito, para fazermos oque quisermos, mas ele mesmo destruio uma cidade interira porque as pessoas estavam pecando, eu nao lembro a cidade mas alguem virou uma estatua de sal nesse dia,
Se a biblia esta errada em dizer de onde nos viemos porque eu devo acreditar nela em falar para onde nos vamos.

    edson

    julho 31 2015 Responder

    Alguém que escreve criacionismo com dois ss mostra que não tem capacidade para discernir bem o que vê ou lê. A evolução é apenas uma teoria.
    As provas apresentadas até hoje não provam nada. Sou engenheiro e racional. O criacionismo também não passa de teoria. Mas pra mim está no mesmo nível do evolucionismo. Quanto ficar realmente provada uma das teorias vou crer. O que posso dizer é que o evolucionismo é totalmente contrário as leis da física que aprendi. A natureza por se só leva sistemas complexos a serem simplificados. Vamos raciocinar galera. O problema do criacionismo é que não tem como provar em laboratório que Deus existe. Embora também não possamos afirmar que ele não existe.

Edson Sikva

abril 4 2015 Responder

Se procura boa literatura, para derrubar argumentos misticistas (aqueles que defendem que jesus era um mito) não existe livro melhor do que Jesus Existiu ou não.

de Bart De Ehrman.

Sobre Zeighest, já foi exaustivamente refutado.

Sobre o 25 de dezembro, sim a igreja católica transformou festas pagãs em festas cristãs visando facilitar a conversão.

Mas a maioria desses deuses não existe qualquer referencia ao 25 de dezembro em suas biografias, o 25 de dezembro tem a ver mais com a festa do Sol Invictus do que com qualquer outra coisa.

Por fim a maior prova de que Jesus não é um plágio de outros Deuses, como brilhantemente afirma Ehrman em seu livro, é que os primeiros cristãos (inclua se os apostolos) não acreditavam que Jesus era Deus, essa noção só veio depois.

Carlos

janeiro 12 2015 Responder

Existe um vídeo no Youtube que tenta ligar a figura de Jesus (Yeoshua), com outros deuses mitológicos além de do Hórus egípcio, tais como: Mitra, Apolo, e muitos outros , sempre afirmando sem fontes de pesquisa, que todos os atributos apregoados a Jesus faziam parte destes mitos. Também acho que tal desonestidade é , ao meu ver criminosa e deveria ser extirpada. Quer confrontar crenças ou idéias? Usem de fatos pesquisáveis, não só na Internet, como principalmente em livros. A internet, infelizmente, tem esta característica de mentiras serem divulgadas com grane rapidez e muitas pessoas acreditam imediatamente e tendem a não usar seu senso crítico, visto sua crenças serem preconceituosas quanto a fé das pessoas, embora não se baseiem em fatos. Isso é lamentável!

jefferson

janeiro 6 2015 Responder

Gostaria de saber a fonte das i formações apresentadas.

Cristiano

novembro 22 2014 Responder

“Ele nunca ensinou em templo algum, e nunca foi batizado”. Desculpe mas usa opinião está redondamente enganada, ele foi apresentado no tempo de Osisris quando tinha 12 anos e Horus foi batizado e passou a batizar, só procurar no google, imagem batismo de Horus.

    Thiago

    junho 7 2015 Responder

    Ah sim, poste uma foto sua e eu desenho o seu batismo agora também…

a verdade

novembro 12 2014 Responder

a verdadeira historia de horus tem muitas semelhanças com a historia de cristo, o que foi escrito neste site nao condiz com a verdade.

    Robson Fernando de Souza

    novembro 12 2014 Responder

    Ok, agora desça do pedestal de “detentor da verdade”, deixe de usar falácia de apelo à pedra (argumentum ad lapidem, menosprezar um argumento sem respondê-lo com o mínimo de profundidade) e nos diga por que “o que foi escrito neste site nao condiz com a verdade”.

ROGERIO LIMA

novembro 1 2014 Responder

Comentários (este e mais dois outros) com pregação religiosa e caixa-alta apagados. Esse tipo e formato de comentário não é permitido por aqui. RFS

Hanak atenio

outubro 28 2014 Responder

O jesus do CRISTIANISMO é indefinido pelos seus adeptos, defensores, partidários, e inferior a qualquer COISAS. O oxigênio vital a vida, ninguém vê, porem ABSOLUTAMENTE ninguém, ninguém pode NEGAR sua importância, sua essência, necessidade e sua existência.

Uma barata é barata em qualquer parte do planeta. JESUS do CRISTIANISMO, um boneco criado por mentes conturbadas. O jesus católico romano é um, bizantino outro, do candomblé outro jesus, o protestantismo outro, do espiritismo outro jesus, e outros mais. Os próprios CRISTÃOS são tão conturbados e dementes que de 01 Jesus, clonaram outros, e as RELIGIÕES competem entre si DEFENDENDO qual dos BONECOS é o MELHOR.

E esse jesus é tão impotente, fraco, que uma barata, um rato, um animal vivo ou morto, todos reconhecem e ninguém contesta de FATO! Jesus precisa que O protejam, O guarde, O apresentem, O divulguem, O amparem, e ninguém RESPEITA nem mesmo os PRÓPRIOS CRISTÃOS. Um jesus que não FALA, não OUVE, não ANDA, não VÊ, não faz BEM ou MAU. Quem dá uma VIDA IMAGINÁRIA para esses BONECOS, são os mesmos que o INVENTARAM. ABSURDO!!!

marcos

setembro 10 2014 Responder

sou muçulmano. acredito na existência de um HOMEM de nome iaeshua (jesus) enviado por deus para continuar a revelar sua lei. mas todas as pessoas instruídas e que se preocupam com a religião sabem que o cristo apresentado hoje, tem características de “VARIAS” outras religiões. não vejo desrespeito nas comparações (apesar de alguns fazerem por), todos devem tentar separar a verdade da mentira, sempre respeitando a opinião dos outros ,porém com direito a discordar delas. só peço a todos :estudem,comparem.busquem em documentos históricos, tomem suas próprias decisões,e respeitem a todos os outros. paz para todos.

Paulo Rosas Moreira

julho 22 2014 Responder

Não adianta tentar enganar a história das religiões, transcende, possivelmente, até os sumérios, vejam a história da religião Fálica, ela veio sendo inserida nas religiões e mascarada de acordo com os povos que a praticam inserindo em mitos. Ela está por exemplo em Shiva, (+/- 4000 AC, ela está no Gênesis da Bíblia : 24 -(2 e 3); 28- (18 a 22); 31- (13 e de 44 a 52); 35 (14).
Ela está no vernáculo, ela está nos usos e costumes dos povos mascarada,por exemplo, no uso das alianças significando o casamento ( o dedo o macho a aliança a fêmea), no ato de benzer dos padres : o aspérgio (o falo) a água (os esperma) a célula da vida, existem muitas outras evidências a respeito. Para entender as religiões há que se voltar muito e muito no tempo.
Contudo, sobre a história do cristianismo, sugiro a leitura do do escritor Ivani Medina, que lançou recentemente :A Origem do Cristianismo Em Reflexão. Seu foco é exclusivamente no cristianismo. É um escritor sério, que buscou fundamentos irrefutáveis o que significa dizer, que o que ele registrou não deixa margem à contestação.

Juruatan

maio 1 2014 Responder

Li sobre o que falaram a respeito de Jesus, ele não era descendente de Davi, e sim José, ai eu pergunto, quando uma mulher traia, o marido ela era apedrejada, até a morte, ai me vem a certeza, a historia de Jesus é mentirosa. é tudo invensão inclusive a Biblia é plágio de outros escritos.

    margalhao cunha

    setembro 9 2014 Responder

    Kkkkkkkkkk nada haver. Esse foi o pior comentário.kk

    marce

    agosto 14 2015 Responder

    é improvavél, achar pessoas que fabricam historias mentirosas e morrem por tais histórias, ademais o que eles ganharam em mentir senão a morte? não teriam mais vantagens ficando calado, se fosse para inventar uma história ou fabricá-la então porque não inventarão que Cristo venceu Roma e deu a tão sonhada liberdade aos judeus, porque João e Paulo ensiste em dizer que não seguiam fabulas criadas pelos homens , mas (João) que não poderiam negar o que tinha visto e ouvido, eles poderiam até estar mentindo, mas ser torturado e morrer por mentiras que não lhe derão nem uma vantagem fogem dos parêmetros logicos. todo mundo sabe que a vida é o intinto maior do ser humano, perdela por uma mentira enquanto mentira é totalmente ilogico, leituras sugeridas, não tenho fé suficiente para ser ateu de norman Geisler; evidencia que exige um veredito de johs Medowell; ele andou entre nós do mesmo autor; analises da inteligencia de Cristo de Augusto cury, (sendo o melhor o meste dos mestre). a Ressurreição do filho de Deus de N.T.WRIFHT.

Luiz Carvalho

abril 7 2014 Responder

Não ofenso doutrina religiosa de ninguém, ao contrario sou contra as pessoas que ficam criticando a doutrina do outro, que o Deus que acreditamos é um só o criador dos céus e da terra. sou cristão e adepto a religião católica, mais compará Horus com Jesus é um grande equívoco, Jesus foi morto ressuscitou e teve sua sublime ascensão que foi o grande ápice ou o maior alto grau Divino.

Luiz Carvalho

abril 6 2014 Responder

Esses personagens foram apenas mitos e lendas,será que Aquários criou a água? e Hórus criou a vida e a morte e o sole o universo, e o pe de uva quem criou kkkkkk deus é o princípio de tudo o misterio do universo e da terra, e o resto é paia.

    Robson Fernando de Souza

    abril 7 2014 Responder

    Ou seja, outros deuses pra você são “paia”, é isso?

    Depois não reclame se tratarem seu deus com o descaso que você trata os das religiões de outras pessoas.

Juliano

março 26 2014 Responder

A questão é que não importa quantas concidências existem entre uma história e outra. O fato é que ambas são apenas histórias. =)

Fernando Nunes

março 1 2014 Responder

Eu não acredito em Jesus e tenho por base de que a sua imagem, semelhante as de lordes europeus, foi vendida facilmente tanto quanto a suua história, ou, melhor, estória. O fato de não acreditar em vida após a morte pelo simples fato de não poder ser provada, sendo apenas repassada como um conto de geração a geração. Não entendo o seu propósito (autor do blog), reproduziu um artigo de outro post, não acrescentou nada, deixou muito vago só para somar 2 sites falando a mesma coisa?

antony de bouillon

dezembro 29 2013 Responder

Muito bom o artigo, realmente forcaram a barra na divulgação, embora a história de Hórus seja a de um herói, campeão da luz tal qual o mito/crença no Cristo. Na verdade, teriam acertado em cheio se tivessem falado da verdadeira origem dos ensinamentos do Cristo, que são ensinamentos persas/arianos. O mitraísmo sim, é a origem dos ensinamentos cristãos.

Fernando Pinto

dezembro 25 2013 Responder

Desculpe os erros. Recobrada não. Recontada. Se bem que recobrada também faz sentido…

Fernando Pinto

dezembro 25 2013 Responder

Interessante. A comparação é falsa porque o personagem horus tem uma história diferente do personagem Jesus. Sim, branca de neve não é uma cópia da bela adormecida. O que não parece fazer muito sentido é esse cuidado com um site cristão. Por acaso já alguma evidência de que algo relacionado a Jesus seja mais real do que a horus? Então o documentário fez uma baderna com a história de horus? Ok! E precisa de um site cristão para descobrir isso e ficar espantado com a honestidade dele? Eu, pessoalmente, prefiro a história de horus recobrada pelo documentário. Achei excelente! Um Jesus com aquela coisa toda de falcão. Muito mais legal.

Bruno Gonçalves

fevereiro 28 2013 Responder

“dentro dela não serve de base para as atrocidades e comportamentos corruptos que encontramos na atualidade.”

Por Favor desconsidere o não.

Atenciosamente.

Bruno Gonçalves

fevereiro 28 2013 Responder

Caro Robson gostaria de parabenizar você pelo seu blog e pelo debate inteligente que você promoveu em relação ao tema religioso abordado no filme Zeitgeist, mas gostaria de ressaltar alguns pontos.
1-Alguns outros documentários como O Deus que Não Estava Lá e o filme do Bill Maher chamado de Religious (traduzido erroneamente como Religiões são ridículas) também fazem a mesma comparação que foi relatada no Zeitgeist no quesito Jesus= Hórus, inclusive utilizando de alguns argumentos semelhantes.
2-Estudiosos como Bruce M. Metzger, George Albert Wells e Plutarco fazem referencias as semelhanças entre a religião judaica-crista e a mitologia egípcia, mas não da forma que foi apresentada no filme, envolvendo Hórus diretamente e sim Osíris.
Diante disso gostaria de deixar um questionamento com relação à fonte que você utilizou, concordo com que disse que não podemos desacreditar em fontes só por elas serem cristãs, mas a filosofia do site em questão envolve com alguns posicionamentos questionáveis e ate repugnantes e em minha opinião poderia utilizar desses argumentos verdadeiros para convencer as pessoas a seguirem cegamente uma posição distorcida na qual eles defendem (o que claramente eles fazem).
Sou ateu, não por causa do filme e sim por minhas próprias conclusões, não tenho nenhum preconceito as pessoas que seguem algum tipo de religião, mas não posso em sã consciência ignorar que a bíblia não e baseado em evidências cientificas e que versículos escritos dentro dela não serve de base para as atrocidades e comportamentos corruptos que encontramos na atualidade.
Ressalto que apesar das constantes mentiras e hipérboles empregadas no filme (principalmente na primeira parte) ele tem pontos brilhantes e que poderiam ser apreciados e analisados não como verdade absoluta, mas como pontos de compreensão do mundo em que vivemos.
Cordialmente.
(PS gostaria de deixar alguns links que abordam o que eu disse para quem se interessasse)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jesus_nas_comparações_mitológicas#Egito_Antigo
http://www.planetaesoterico.com.br/horus/a-lenda-de-horus.html

    Robson Fernando de Souza

    março 1 2013 Responder

    Concordo, Bruno, que a mitologia cristã tem sim várias semelhanças com a mitologia egípcia. Só que são outras semelhanças, e não as inventadas que atribuíram a Hórus.

    Em relação à fonte, concordo com você, porém achei pertinente – aliás, a única coisa pertinente que achei no tal site – o desmentido das falsas semelhanças entre Hórus e Jesus.

ALMIR DE CARVALHG

janeiro 7 2013 Responder

COMUNIDADE ACADÊMICA? BALELA. ELES INVENTAM TAMBÉM. LEAIM O LIVRO “COMO A PICARETAGEM conquistou O MUNDO”, DO Francis Wheen.SENHOR MODERADOR DO BLOG. TAMBÉM SOU ATEU, MAS QUEM DISSE QUE JESUS NASCEU DE UMA VIRGEM? BALELA. ASSIM COMO A MÃE DE HÓRUS TINHA UM ESPOSO, MARIA TAMBÉM. VIRGEM COISA NENHUMA.
.
Francois Marie Arouet (Voltaire) (1694-1778) A mais influente figura do Iluminismo, foi educado num colégio jesuíta e ainda assim concluiu “O cristianismo é a religião mais ridícula, absurda e sangrenta que jamais infectou o mundo… O verdadeiro Deus não pode ter sido dado à luz por uma garota, nem sido morto num cadafalso e nem ser comido numa porção de hóstia.” Preso, exilado, seus livros banidos e queimados, a grande popularidade de Voltaire na França assegurou-lhe um descanso final no Panteão, em Paris. Extremistas religiosos roubaram seus restos mortais e os atiraram numa pilha de lixo.
.
Kersey Graves, 1875, Os Dezesseis Salvadores Crucificados da Humanidade. Quacre da Pensilvânia que viu um fundo pagão através das invenções cristãs, embora raramente citasse fontes para suas conclusões avançadas.
.
Edwin Johnson, 1887, Antiqua mater. Um Estudo das Origens Cristãs. Teólogo radical inglês, identificou os primeiros cristãos como os primeiros cristãos como os “crestianos”, seguidores de um bom (Chrestos, em grego) Deus que havia se apossado do mito de Dionísio Eleutério (“Dionísio, o Libertador”) para produzir um homem-deus altruísta que se sacrificou. Denunciou que os doze apóstolos eram uma completa invenção.
.
E MUITOS OUTROS MITOS QUE OS CRISTÃOES APODERARAM-SE PARA CRIAR A FIGURA DO NÃO MENOS-MÍTICO JESUS.

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 7 2013 Responder

    Ninguém negou aqui que a construção da mitologia cristã tem sim empréstimos pagãos. É mais que normal que religiões herdem elementos de outros sistemas religiosos já existentes, isso se chama sincretismo.

    Mas isso não dá carta branca pra se forjar falsas semelhanças mitológicas e teológicas entre Jesus e outros deuses.

Hudsonsilver

janeiro 1 2013 Responder

gostei do seu texto, eu gostaria de saber se existe algum deus que tem a historia parecida com Jesus e se Horus adorava o Sol?

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 2 2013 Responder

    Obrigado. Com a história exatamente parecida com Jesus, eu não sei, mas existem outros deuses que eram e são festejados no solstício de verão. Sobre Horus, não sei também, mas sei que o deus-sol egípcio era Rá.

João Santana

dezembro 29 2012 Responder

Robson, em primeiro lugar, parabéns por ser um ateu esclarecido. São poucos os que, tanto quanto você, entendem que não é suprimindo religiões que se alcançará maior liberdade, ou liberdade plena.

Em segundo lugar, não se espante em ter encontrado num site cristão racionalismo e ceticismo. Infelizmente, por causa de uma parcela estridente do cristianismo que é extremamente fundamentalista e manipulada por líderes carismáticos, imagina-se generalizadamente que todos os cristãos são desse mesmo modo; mas apesar desses ignorantes posso te afirmar com a autoridade de quem se senta num banco de seminário teológico que há bastante ceticismo e racionalismo no estudo da Teologia. Como costumo dizer, “Teologia é uma ciência que te faz perder a fé para depois te fazer encontrá-la novamente”.

Sucesso com o blog e que 2013 seja bom para você e os seus.

    Robson Fernando de Souza

    dezembro 29 2012 Responder

    Obrigado, João Santana =) Ótimo 2013 pra você também.

Carlos

dezembro 26 2012 Responder

não acho este site confiavel “Darwinismo”. E as fontes abaixo, ou não abrem site algum ou são de sites que tambem são da mesma linha do “Darwinismo”.

Daniel Souza

dezembro 24 2012 Responder

Duvida de tudo. Se você se diz ateu, duvida dos contos ateus, e não passe a acreditar neles apenas para reforçar sua crença. Bom, talvez isso seja ser ateu, mas é ser cético. Seja cético antes de ser ateu.

Henrique Suathê

dezembro 24 2012 Responder

O próprio texto confirma algumas das semelhanças nos atributos. A diferença é que, quando vemos numa perpectiva mais aberta, comparando mais deuses, História e mitologia, a relação fica muito mais evidente. Hórus é só uma peça do quebra-cabeças.

E outra coisa, não sei como funciona a egiptologia, mas a história de Horus, no documentário (e no livro, creio eu), está sendo vista sobre o ponto de vista da “mitologia comparada”, e não sobre o ponto de vista literal.

Uma das “falhas” do documentário é deixar a entender que Jesus foi um construto planejado estrategicamente pela igreja, quando, na verdade, foi um processo um tanto natural de sincretismo que nós, brasileiros, estamos mais acostumados.

Existem dois documentos que complementam as fontes do documentário (me referindo a Hórus, claro), com fontes externas além das ditas, por alguns, “referências circulares” e com imagens de hieróglifo ainda. São elas: ZEITGEIST: THE MOVIE COMPANION SOURCE GUIDE (p. 12 em diante) e The Real ZEITGEIST Challenge (by D.M. Murdock/Acharya S).

Abraços.

    Robson Fernando de Souza

    dezembro 24 2012 Responder

    O problema é que Zeitgeist não é um documentário confiável pra se falar de “Jesus=Horus”.

Ivo da Silva Bitencourt

dezembro 24 2012 Responder

Tudo é lero lero da mitologia egípcia como qualquer outra que não dá para perder tempo nem levar a sério.

Carlos

dezembro 9 2012 Responder

Eu ja vi esta refutação do filme Zeitgeist em alguns sites. mas como podem saber se é verdadeira. O filme é baseado no livro The Christ Conspiracy, The Greatest Story Ever Sold” (A Conspiração Cristo, A Maior História Já Vendida) escrito pela teosofista Acharya S. Segundo ela, no seu proprio site ela explica cada uma das duvidas que foram colocadas em ralação ao filme a sua obra.

    Bianca

    dezembro 16 2012 Responder

    Se parar para pesquisar em fontes originais, em livros sérios, de egiptólogos ou especialistas na área de mitologia e religião, verás que essa mitologia criada em torno de Hórus é balela. sem falar que essa Acharya, nem tem nenhum prestígio dentro da comunidade acadêmica.

Diana

setembro 18 2012 Responder

Acabei de conhecer seu blog e também gostaria de parabenizá-lo!
Sou espiritualista e acredito em Deus embora não me vincule a nenhuma religião, e sempre me alegra saber da existência de pessoas com uma visão “integradora” digamos assim, que se interessam por uma reflexão verdadeira e não apenas por puxar mais forte seu lado do cabo de guerra.
Parabéns.

    Robson Fernando de Souza

    setembro 18 2012 Responder

    Obrigado, Diana =D De fato me incomoda muito, muito mesmo, ver ateus e religiosos brigando pra ver quem é “melhor”, tal como fanáticos de religiões diferentes brigam entre si pra disputarem quem venera a religião “melhor”. E me incomoda mais ainda ver ateus usando de falácias, mentiras e arrogância pra tentarem dizer que as religiões são inferiores ao ateísmo.

    bjos

Juliana

setembro 16 2012 Responder

Muito bom! Isso que é consciencia.blog!

    Robson Fernando de Souza

    dezembro 30 2012 Responder

    Obrigado, Juliana =)

Jesiel

setembro 11 2012 Responder

Muito bom, essa era uma das discussões que eu tinha com os “neo-ateus” compartilhadores de imagens, sem checar as fontes, do facebook. Agora poderei só mandar o link dessa página.

    Robson Fernando de Souza

    setembro 12 2012 Responder

    Massa =)

Bianca

setembro 11 2012 Responder

Parabéns! É ótimo ver um ateu desmentindo essa parafernália toda sobre Horus, já que infelizmente já vi ateus desconsiderarem a verdade porque foi um “crente” que falou.

Como formada em história e também uma curiosa sobre as antigas religiões dos povos dou os parabéns!!!

    Robson Fernando de Souza

    setembro 11 2012 Responder

    Obrigado, Bianca ^^

    E esses (neo)ateus que vc viu adoram tanto usar um ad hominem como acreditar piamente em coisas que eles não questionam, né mesmo?

    eros

    dezembro 28 2012 Responder

    Vc poderia citar as fontes, por gentileza?

    antonio pereira

    fevereiro 23 2014 Responder

    Ok…e quanto a Mitra, Attis, Krishna e Dionysio? O fato é que nada além da bíblia , que vocês chamam de livro sagrado, que não passa de uma colcha de retalhos com textos desconexos de várias épocas colocados juntos por decisões políticas, cita com detalhes a vida e os milagres do salvador, no entanto outras figuras bem menos importantes que o suposto filho de deus, que viveram muito antes dele e não eram nem sobrinhos distantes, vizinhos ou conhecidos do todo poderoso possuem relatos históricos detalhados. [Trecho ofensivo e intolerante apagado. Respeite os religiosos, tal como os ateus querem respeito deles, ok? E se você acha os posts do blog medíocres, não comente mais então. RFS]

      Vander Cortes

      outubro 20 2016 Responder

      [Trecho desrespeitoso contra outro comentador apagado. Respeito ao próximo, por favor. RFS] Mas então quanto a mitra e ele nasceu de uma pedra mas os papagaios de plantão insistem em dizer que a história dele e de krishina (sei lá como se escreve) e alguns outros é 100% igual a de Jesus, saibam que geração “google” ctrl+c > ctrl+v é só a de vocês mesmo. Eu sou da época que se você falasse em pesquisar na internet era pesquisar mesmo, só tinha o yahoo e o cadê, não tinha essa de você digitar “melancia da bunda” e o “mecanismo” ultra smart hi-tech do google te direcionar pra melancolia profunda mas não sem antes tentar te vender uma dúzia de melancias, mais meia dúzia de bundas e por fim não te mostrar exatamente o que você estava procurando.
      E Robson, parabéns cara por não deixar a hipocrisia e o darwinismo sem raciocínio lógico te dominarem, é bem difícil achar ateus assim, como eu também sei que não é fácil achar cristãos com essas características. Na verdade não conheci nenhum dos 2 lados, por assim dizer, até hoje lendo seu post e alguns comentários.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo