28

mar13

Colunista diz que “ausência de Deus nos corações” mina bons sentimentos e destrói a sensibilidade

ausencia-de-deus

A internet brasileira é cheia de artigos de colunistas, sacerdotes cristãos ou não, falando mal, com bastante preconceito, da não crença em Deus (especificamente no Deus cristão ou, no máximo da abrangência, abraâmico), e hoje veio ao ar mais um desses textos. Escrito por José Ouverney, colunista do Portal R3, o artigo “Sandália da humildade!”, que fala do papa Francisco I, lançou essa pérola antes de alternar da prosa à poesia:

A ausência de Deus nos corações das pessoas mina os sentimentos de fraternidade, respeito, tolerância… Destrói a sensibilidade. E, principalmente, alimenta a vaidade, o egoísmo, a inveja, o rancor. Não estou dizendo nada de novo. Todos nós já sabemos disso.

O trecho estranhamente foge do contexto do que o artigo fala, partindo de falar da missão de Francisco para esse minuto de preconceito, segundo o qual a descrença em Deus (afinal, pessoas que não acreditam em Deus naturalmente não o terão nos seus corações) implica os mais diversos males, apagando virtudes e alimentando desqualidades. Parece ser mais um reflexo da falsa crença binária segundo a qual todos os seres humanos se dividem em cristãos fiéis e cristãos rebeldes, não existindo irreligiosos nem outras religiões.

Protestos educados devem ser enviados aos comentários do texto.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo