20

mar13

Marco Feliciano também é contra os direitos das mulheres

marco-feliciano

Marco Feliciano não para de dar motivos para despertar a repulsa da população por cujos direitos humanos ele deveria zelar. A novidade da manhã de hoje saiu n’O Globo: a equipe do jornal teve acesso a uma entrevista, dada para o livro “Religiões e Política: uma análise da atuação dos parlamentares evangélicos sobre direitos das mulheres e LGBTs no Brasil” em junho de 2012, e descobriu que o atual presidente de jure da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara Federal tinha feito a seguinte declaração, misturando machismo com homofobia:

Quando você estimula uma mulher a ter os mesmos direitos do homem, ela querendo trabalhar, a sua parcela como mãe começa a ficar anulada, e, para que ela não seja mãe, só há uma maneira que se conhece: ou ela não se casa, ou mantém um casamento, um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo, e que vão gozar dos prazeres de uma união e não vão ter filhos. Eu vejo de uma maneira sutil atingir a família; quando você estimula as pessoas a liberarem os seus instintos e conviverem com pessoas do mesmo sexo, você destrói a família, cria-se uma sociedade onde só tem homossexuais, você vê que essa sociedade tende a desaparecer porque ela não gera filhos.

A declaração poderá ser encontrada na página 155 do livro, quando ele for lançado.

Um dos autores do estudo que dá origem ao livro, o pesquisador Paulo Victor Lopes Leite, do Instituto de Estudos da Religião (Iser), afirma que a posição do deputado opositor dos DH que deveria defender é majoritário entre a bancada teocrática cristã. Ele afirma que essa bancada trabalha com a ideia do “pânico moral”, que consiste em, mentirosamente, “alertar” a sociedade de que os avanços dos direitos das mulheres, LGBTs, polígamos etc. “destruirão” a família e a sociedade, usando os teocratas um conceito imutável de família como sendo a família nuclear heteronormativa de marido, esposa e filhos.

Novamente Feliciano mostra que sua permanência na CDHM é uma ameaça aos avanços dos Direitos Humanos no Brasil e precisa ser interrompida logo, antes que haja um retrocesso não conservador, mas regressista nos direitos das mais diversas minorias. Com um indivíduo desse no poder, LGBTs, afrorreligiosos, negros, mulheres e também os católicos – estes que ainda são maioria numérica no Brasil – tenderão a perder seus direitos.

E antes que isso ocorra, os protestos devem continuar, a mídia (como fez a Istoé na edição mais recente) precisa continuar denunciando os podres desse homem até que o Congressso se sinta coagido a votar por sua remoção da CDHM e pela cassação de seu mandato, mais pessoas famosas precisam declarar oposição à permanência dele e do teocrata PSC na comissão, mais igrejas evangélicas do bem precisam mostrar que são contra a CDHM estar na mão de seus piores inimigos.

imagrs

3 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Bárbara Libanio

julho 7 2013 Responder

ele é mt burro, as vezes uma mulher casada com homem não quer ter filhos e nem vai ter e as vezes é estéril e acabam não adotando uma criança

Aninha_RN

março 30 2013 Responder

Se esse indivíduo tivesse um mínimo de vergonha na cara renunciaria esse cargo. Esse cara consegue ser tão ridículo como a Miriam Rios, era uma vaca qdo nova e agora velha e evangélica quer ser santa, aff

Felipe

março 21 2013 Responder

“Quando você estimula uma mulher a ter os mesmos direitos do homem, ela querendo trabalhar, a sua parcela como mãe começa a ficar anulada, e, para que ela não seja mãe, só há uma maneira que se conhece: ou ela não se casa, ou mantém um casamento, um relacionamento com uma pessoa do mesmo sexo, e que vão gozar dos prazeres de uma união e não vão ter filhos.”

“Eu vejo de uma maneira sutil atingir a família; quando você estimula as pessoas a liberarem os seus instintos e conviverem com pessoas do mesmo sexo, você destrói a família, cria-se uma sociedade onde só tem homossexuais, você vê que essa sociedade tende a desaparecer porque ela não gera filhos.”

DIREITOS DAS MULHERES ESTIMULAM A HOMOSSEXUALIDADE E INSTINTOS PRIMITIVOS? Nem seguindo a linha de pensamento dele isso faz sentido. Non sequitur, espantalho e o maior declive escorregadio que eu já vi, em toda minha vida. Maior falta de coerência e coesão que eu já vi, parece redação de alfabetização só que com conteúdo pior…

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo