30

mar13

No culto do “pastor Zangief”, Marco Feliciano disse querer “sepultar” pais-de-santo


(O discurso de ódio contra os afrorreligiosos é a partir de 2min57)

Vídeos mostrando o caráter degenerado do pastor e deputado Marco Feliciano, imposto goela abaixo do povo brasileiro como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, não param de pipocar no YouTube. O vídeo acima mostra o pastor declarando ódio aos pais-de-santo e aos cultos afrorreligiosos logo depois da sua famosa performance como “Pastor Zangief”, em que ele girou como um pião (semelhantemente ao personagem Zangief do clássico game Street Fighter II) e terminou gritando “Sai da frente, Satanás!”.

Ele fala, com todas as letras: “Eu profetizo a falência do reino das trevas! Profetizo o sepultamento dos pais-de-santo! Profetizo o fechamento dos terreiros de macumba. Profetizo a glória do ‘Senhor’ na Terra!”, numa explícita declaração de guerra contra as religiões de matriz africana.

O portal cristão Gospel+ afirmou, em dois trechos distintos de uma mesma notícia:

As críticas a Marco Feliciano tem se dado principalmente por frases dele ditas num contexto em que o deputado se pronunciava como pastor.

(…)

Entretanto, o pastor Jetúlio Luz ponderou a colocação dos ativistas: “Vamos devagar! Não é sepultamento físico (morte), é uma linguagem pentecostal no sentido de ‘paralisação de trabalhos’”, comentou em seu perfil.

Porém, Feliciano já deixou claro que seu mandato como deputado é uma “extensão” de seu sacerdócio, quando declarou isso em outubro passado:

“Como pastor evangélico, encaro o mandato político como extensão do meu ministério, cuja responsabilidade maior é dignificar o nome de Jesus Cristo”, disse [Feliciano]. “A lei de Deus é só uma e vale para todos. Deus ama a todos, mas abomina o pecado.”

Já Jetúlio Luz só piora as coisas e confirma a intolerância religiosa de Feliciano quando confessa que este quer a “paralisação de trabalhos” dos terreiros e a consequente proibição da liberdade de culto das religiões afro e dos seus praticantes.

Cada vez mais motivos se somam para a população ter a necessidade de continuar pressionando pela saída do “tudofóbico” pastor da CDHM. No entanto, deixo claro que a pressão pela renúncia dele só será algo efetivo contra o estado de coisas atual da política brasileira quando começar a mexer na raiz do apodrecimento político do Brasil.

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Jones

abril 25 2013 Responder

Desculpe-me senhor administrador, caso descumpra sua política de comentários. Quer entender melhor “os desejos” de Marco Feliciano, pois bem, leia: http://www.anonymousBrasil.com/a-verdade-sobre-marco-feliciano/ A história já nos deus vários exemplos de como sujeitos como Marco Feliciano são perigosos. Possui discursos inflamados e prega seus preconceitos como “verdades enfeitadas” de justiça. Tudo o que ele quer é poder, controle e valores materiais. Como uma pessoa ambiciosa, preconceituosa e extremista pode estar na posição política em que ele está? Raciocinem.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo