20

abr13

Câmara municipal de Carpina (PE) acredita em calúnia contra Jean Wyllys e divulga “voto de repúdio”

voto-de-repudio

O vereador de Carpina (PE) Tota Barreto acreditou na calúnia que criaram contra o deputado federal Jean Wyllys, segundo a qual ele teria dito que cristãos seriam palhaços e igrejas circos, e fez com que a Câmara de Vereadores do município aprovasse unanimemente um “voto de repúdio” contra a inexistente declaração dele.

Chamado de “Jean Willis” no documento, o deputado, cada vez mais renomado por sua luta pelos Direitos Humanos, teve colocadas em sua boca palavras de hostilidade contra cristãos – de que eles seriam “palhaços” e suas igrejas seriam “circos”. Palavras essas que ele já negou ter proferido (aqui e aqui também) e cuja veracidade não pode ser provada.

Nesse voto de repúdio, os vereadores da Câmara Municipal de Carpina foram os que agiram como palhaços, ao darem legitimidade a algo que já foi comprovado como mentira, pagando mico para o Brasil inteiro como um lugar de pessoas crédulas que sequer sabem distinguir declarações políticas de lendas de internet.

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

mary

março 13 2014 Responder

não precisa mais, já achei rs

mary

março 13 2014 Responder

Por Favor, preciso dessa prova,pois há pessoas em meu face propagando essa mentira, pode me repassar a fonte oficial desmentindo tal boato por favor?

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo