17

jun13

Papa Francisco reincide em preconceito contra o “homem (sic) sem Deus”

papa-francisco

Os discursos do papa Francisco se contradizem. Ora ele se declara pró-diálogo, declarando inclusive que bons ateus também merecem a redenção divina (declaração “corrigida” por um Vaticano que cassou oficiosamente sua “infalibilidade”), ora vocifera contra aqueles que vivem independentes de uma crença em Deus. Ontem no Vaticano, na missa conclusiva da jornada mundial “Evangelho da Vida”, ele voltou a atacar quem “opta” por viver descrente na existência de um deus.

Segundo a Agência Ecclesia:

É a persistente ilusão de querer construir a cidade do homem sem Deus, sem a vida e o amor de Deus: uma nova Torre de Babel; é pensar que a rejeição de Deus, da mensagem de Cristo, do Evangelho da vida leve à liberdade, à plena realização do homem”, observou, perante uma multidão que incluía cerca de 35 mil motards reunidos em Roma para um encontro que celebra o 110.º aniversário da marca Harley-Davidson.

“Quando o homem quer afirmar-se a si mesmo, fechando-se no seu egoísmo e colocando-se no lugar de Deus, acaba por semear a morte”, acrescentou.

Num discurso que talvez suscite interpretações variadas, Francisco acaba se declarando novamente hostil à ideia de “vida sem Deus”, e isso acaba caracterizando um ataque aos ateus, que por excelência vivem uma vida independente de divindades.

Mas considerando-se que, quando teve a oportunidade, falou em favor do respeito aos ateus, antes de ser “corrigido” por subordinados no Vaticano, é muito provável que Francisco não hostilize os ateus por convicção própria, e sim como mero pau mandado da instituição Igreja Católica. Ou seja, se essa hipótese for verdadeira, o papa não é tratado pela Igreja como seu líder, o autêntico intermediador entre Deus e os fiéis católicos, mas sim como um mero porta-voz da ideologia eclesiástica de monopólio moral e filosófico. Em outras palavras, não é o Deus católico que dita as palavras do pontífice, e sim os clérigos podero$os que agem no comando de fato da ICAR.

A Igreja Católica continua assim revoltando cada vez mais as pessoas que não compartilham da fé católica, fechando-se ao diálogo com outras (des)crenças e desenhando a sua própria queda.

imagrs

17 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Allan

agosto 27 2015 Responder

Deus ama a todos ele é amor… lembre se sempre disso ….

Até Cristo pregado na cruz perdoou os seus assassinos.. pq não perdoar a quem.não recorre a deus.. pq julgar em vez de ajudar…

Nos humanos… estamos deixando de praticar o amor que Deus nos ensinou através de seu filho para escarrar nossos pré conceitos para quem.não é de acordo com nossas convicções.. enquanto isso.. enquanto… eu julgo, enquanto tu julgas.. mais uma criança morre de fome na África.. mais uma pessoa e assassinada no mundo.. mais uma pessoa se suicida por falta de compaixão.. o que nos resta..

Falar de vidas alheas e julgar e julgar!

Adam Santtos

abril 29 2014 Responder

Que a Misericórdia vos alcance!

fabio

março 13 2014 Responder

Comentário caga-regra apagado. Não tente se arrogar melhor do que eu pra dizer o que eu devo postar ou parar de postar. Concentre-se em responder ao post, e não em cagar regra sobre mim. RFS

Carmem Reis

fevereiro 8 2014 Responder

Comentário proselitista apagado. Simplesmente respeite os ateus. RFS

tEIXEIRA

novembro 23 2013 Responder

Ô Jones você deve ser daqueles ateus que dizem : SOU ATEU GRAÇAS A DEUS.

fabio

agosto 25 2013 Responder

“Pessoas que não compartilham da fé católica”, por que então se revoltam? Por que se metem com a fé católica? Cada macaco no seu galho.

Carla

agosto 23 2013 Responder

E, o que vc queria? Que o Papa falasse que a vida sem Deus tb é boa? Ele é Papa, filho! Vc sabe o que isso significa?? O Papa é o cara mais religioso do planeta Terra (cristão), o mais ligado a Deus, o Mais-Mais, podemos assim dizer! E vc desejaria que ele contradissesse a sua própria fé e a da Igreja que ele comanda?? Perceba, que o discurso do Papa ao diálogo é para não haver ofensas, guerra, briga, morte, facada, dedo no olho… entendeu? Mas, ele vai ter que continuar dizendo que a vida sem Deus não é boa, leva à morte, POR QUE ISSO É A FÉ QUE ELE TEM! Desde quando um cristão vai pregar que a vida sem Deus leva à vida eterna, felicidade etc…. nunca, né?

    Robson Fernando de Souza

    agosto 23 2013 Responder

    Não seria mais fácil simplesmente se omitir a falar da “vida sem deus”?

Carla

agosto 23 2013 Responder

De uma coisa estou certa, o Papa Francisco domina mais a sua vida do que qualquer coisa.

Rafael

junho 29 2013 Responder

Uma opinião trazida de uma religião vai ser sempre um passo cego para o lado e não adiante.

    Cleide Maria

    julho 26 2013 Responder

    Proselitismo religioso apagado. Aqui não é lugar de se fazer apologias de pregação religiosa. RFS

Jones

junho 17 2013 Responder

Na minha opinião é sempre bom “reformar dogmas” e evoluir nosso modo de ver a verdade, desde que seja baseada na razão, segundo as necessidades atuais da sociedade e do indivíduo. O Papa Franscisco deu um passo adiante e a ICAR veio e lhe passou uma rasteira, ou seja, provocou a própria queda..

Fernando Soares

junho 17 2013 Responder

Não tenho palavras para seu ataque contra a coerência. Você não percebe o óbvio, ou se nega a fazê-lo.

Uma análise sem juízo de valor, não tomando nenhum lado:
a Igreja Católica se crê “Mãe e Mestra da Verdade”; seria totalmente incoerente ela ficar “dialogando” com outras (des)crenças, no sentido que você botou aí. É totalmente compreensível, aceitável e coerente o papa e a Igreja Católica ter “preconceito” contra ateus.

Você tem uma concepção evolucionista da verdade, acha que é coerente “reformar dogmas”.

    ~epix

    junho 17 2013 Responder

    E não é? Acha que o seguimento cego de ordens estúpidas vindas da religião é benéfico?

      Fernando Soares

      junho 17 2013 Responder

      Pelo menos esse “seguimento cego” de “ordens estúpidas” não é desonesto intelectualmente, é coerente com princípios definidos desde o começo.

      Hoje em dia as pessoas se acham imbuídas de ideias que só posso chamar de duplipensamento (1984).

      Talvez um pouco mais de ceticismo, humildade, estudo e lógica faça as pessoas rejeitarem lugares-comuns incoerentes. E a pararem de contorcionismos intelectuais.

Jones

junho 17 2013 Responder

O máximo que a ICAR pode fazer é sapatear e dar birra, seu poder é limitado, e muito. Como já disse antes, respeito a fé católica, mas desprezo totalmente sua ideologia “medieval”. As crenças e o folclore católico irão preservar-se de forma branda, tolerante e ‘popular’; já a instituição sumirá paulatinamente e o clero deixará de existir como o conhecemos hoje…não, não é uma profecia, é simplesmente lógica, a tendência da humanidade é swer cada vez mais tolerante e igualitária.

    Helton Duarte de Perón

    julho 17 2013 Responder

    Pregação apagada. Proselitismo religioso não é permitido nos comentários deste blog. Respeite o direito dos outros de terem a crença ou descrença que “quiserem”. RFS

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo