21

set13

Texto afirma que “falta de Deus no coração das pessoas” é razão de casos recentes de violência

falta-de-deus

Mesmo com a população ateia crescendo e se tornando cada vez mais visível, ainda há muitos cristãos espalhando mitos sobre a “falta de Deus” ser “razão” para casos extremos de violência. Foi o caso de um texto intitulado “Nada justifica!“, escrito por Issa Farah e publicado no portal Clic Folha na noite de ontem. Tal como os diversos textos denunciados por aqui, esse artigo insiste que “a falta de Deus no coração das pessoas” é a “grande causa” para a ocorrência de crimes que chocaram o Brasil, como o massacre da família de PMs (em que o filho de 13 anos, também morto, chegou a ser acusado de matar os pais) e o assassinato da família inteira por um pai que dizia não conseguir sustentá-la.

Num trecho próximo do final, Farah afirma, do alto do seu preconceito teocêntrico:

Outra coisa que nos chama muito atenção é a violência que ronda as escolas chegando a vias de fatos. As preocupações já eram muitas, agora a cada dia aumentando mais. Quando eu disse que Deus se esqueceu do Brasil, posso até ter sido radical, pois, acredito que melhor seria eu dizer que esta faltando Deus no coração das pessoas, porque o que esta acontecendo não se justifica.

Fica-nos a pergunta: por que alguém chega a este ponto e friamente mata pessoas inocentes? A falta de Deus no coração das pessoas as levam a cometer certas coisas, que depois do ocorrido as pessoas preferem chamar de louco, maluco, doente entre outras coisas. mais (sic) na verdade todos sabemos que o diabo veio para roubar & (sic) matar! Para um gesto como esse nada do que acharem, por mais que procurarem indícios, iram (sic) encontrar uma razão pela qual essas pessoas praticaram essas crueldades, barbáries que jamais explicação nenhuma ira consolar os familiares e amigos das vítimas !!

Novamente ateus – e também outras pessoas que não acreditam nesse Deus a quem a autora se refere, como pagãos, hindus e deístas – são julgados como potenciais criminosos hediondos que, simplesmente por não terem esse Deus “no seu coração”, seriam capazes de matar sem qualquer remorso. As circunstâncias e contextos que sejam descobertos sobre cada crime que a autora mencionou, como a provável matança da família de PMs por colegas corruptos e a miséria que levou o pai ao desespero extremo de matar toda a sua família, nada disso lhe importa, sendo relevantes apenas a suposta descrença no Deus dessa autora e a igualmente suposta não observância de todas essas pessoas às crenças, dogmas e ritos da religião cristã.

Protestos devem ser enviados à fanpage do Clic Folha e aos comentários do texto (Aviso: os comentários podem não ser postados lá, talvez passem por moderação, embora o site não avise sobre comentários ficarem retidos aguardando aprovação, portanto recomendo que você proteste sempre nos dois meios).

imagrs

2 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Lcga

outubro 30 2013 Responder

Uma coisa eu digo se as pessoas seguissem a fundo o cristianismo( todas as regras e mandamentos sem “modificar” para fins e beneficios proprios(santa inquisição))e suas idéias teriam muitos menos crimes pois a religião cristã condena a praticas criminosas e causem transtorno para o ser humano(isso é fato) uma coisa eu vi de vários psiquiatras renomados o ateísmo é um pensamento egoísta pois Se tudo acaba no final dane-se se eu salvei ou matei mil crianças tudo no final vira nada e eu não existirei para ter remorso ou me lembrar do que fiz e dane-se também se fui rico ou pobre tudo termina em nada simples assim com a religião não porque existe o depois.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo