07

nov13

“Recurso” do Facebook que permitiria namorados vigiarem os perfis um do outro é lenda virtual

facebook-entrar

Uma “notícia” falsa sobre um suposto recurso do Facebook chamado “Transparência no Relacionamento”, que permitiria a namorados vigiarem os perfis um do outro, vem circulando desde agosto de 2012 e retomando força desde o fim de semana passado. A “novidade” tem dividido as opiniões de quem acreditou na lenda, chocando uns e agradando aqueles que consideram relacionamentos afetivos uma relação de posse e controle.

A “notícia” diz isso:

Para evitar traições virtuais o Facebook decidiu lançar o recurso “Transparência no Relacionamento”, permitindo que o usuário acesse a contra (sic) no Facebook de outra pessoa, desde que ambos estejam em relacionamento sério como namorando, noivo(a) ou casado(a).

Para o Facebook, permitir que o namorado acesse a conta da namorada, ou vice-versa, evitará que um cometa ato de infidelidade com o outro. Com o mesmo login será possível acessar as duas contas, exceto se o relacionamento terminar.

A novidade será inserida na próxima semana. A única coisa que o namorado não poderá fazer na conta da namorada – ou vice-versa – será excluir informações, fotos ou alterar dados. O internauta só poderá acessar a conta para visualizar o que ela faz, escreve ou conversa com as outras pessoas.

A falsa matéria é na verdade mais uma das tantas notícias fakes do G17, site de humor especializado em criar notícias falsas com fins de humor nonsense. A “matéria”, postada em 19 de agosto do ano passado, originou uma boataria que se propagou em diversos blogs que não conferem a veracidade das informações que encontram pela rede. O boato ressurgiu em nova onda em meados de maio desse ano, e reapareceu no fim de semana passado.

Daí aviso logo que esse “recurso” felizmente não existe. O Facebook ainda não cometeu a absoluta falta de noção de impor em sua rede uma ditadura de relacionamentos possessivos. As namoradas e namorados continuam tendo seu direito à individualidade e à privacidade conjugal garantido.

Mas o que me chama a atenção é a vasta possibilidade de haver pessoas comprometidas curtindo essa “novidade” sem saber que é falsa. Gente assim, que seria capaz de instalar o absurdo app de celular Rastreador de Namorado, encara relacionamentos afetivo-conjugais como uma relação de poder, de posse, de controle ou mútuo ou unilateral, tendo sido acostumada pela cultura patriarcal que acostumou a sociedade a encarar namoros, noivados e casamentos como algo que limita ou destrói a liberdade das pessoas envolvidas e gera um contrato não escrito marcado por vigilância, dominação/subordinação e ausência de confiança.

O recurso “Transparência no Relacionamento” felizmente é falso. Mas infelizmente muita gente pode estar desejando que se torne real.

imagrs

1 comentário(s). Venha deixar o seu também.

Tha

fevereiro 27 2016 Responder

Gente, hello pra quem acredita nisso! Uma afronta total aos direitos humanos!! Basta saber um pouco sobre as leis do país em que vivemos, Direito à intimidade está no artigo 5 da constituição que fala sobre os 5 direitos que são cláusulas pétrias, isto é, imodificável, nada, apenas a aplicação de uma nova constituição poderia excluir ou modificar esse direito.. É o direito à intimidade se aplica a redes sociais, aparelhos eletrônicos e etc! Um marido ou uma esposa que invadem a privacidade de seu parceiro, como, acessando e-mail, facebook, WhatsApp do outro sem a devida permissão (isto é, sem que tenha sido lhe dada a senha) está comentendo um ato ilegal e o Facebook nunca teria o poder/direito de fazer isso.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo