06

jul14

Conheça o relatório “Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil” #NãoVaiTerCopa

megaeventos-violacoes-dh

Desde 12 de junho, dia da abertura da Copa do Mundo, muita gente – incluindo muitos militantes de esquerda – abandonou a solidariedade aos movimentos e cidadãos independentes envolvidos com o #NãoVaiTerCopa. Mas em momento nenhum as razões para ser contra esse evento diminuíram ou deixaram de existir. Pelo contrário, os abusos continua(ra)m, e muitos permanecem, com mais motivos ainda do que antes de 12 de junho, na resistência de esquerda anticopa. Para mostrar um pouco do porquê de eu e milhares de outras pessoas termos permanecido boicotando os jogos da Copa, divulgo o relatório Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil – se preferir, leia o sumário executivo, que também tem informações abundantes.

Produzido pelos Comitês Populares da Copa e publicado em 2012, esse documento abrange problemas relacionados a moradia, segurança pública, meio ambiente, trabalho, participação e representação popular, mobilidade e acesso a serviços e bens públicos. Diversos novos problemas apareceram nos dois anos entre a publicação do relatório e o início da Copa, mas ele não perdeu a atualidade. Continua sendo uma amostra de como a Copa do Mundo, assim como as Olimpíadas do Rio-2016, têm proporcionado muitas violações de Direitos Humanos.

Ao ler o relatório, ou pelo menos o sumário executivo, você nos entenderá melhor. Saberá ou relembrará por que nos sentimos desrespeitados por termos visto tanta gente que se dizia solidária aos Direitos Humanos, à democracia e às bandeiras populares abandonando a oposição à Copa, passando a torcer para o Brasil e dando muito mais atenção a Neymar do que às milhares de vítimas políticas dos envolvidos com o evento. Por isso recomendo muito a leitura.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo