10

jul14

G1 faz apologia à violência doméstica contra a mulher ao expor charge misógina como “piada”

charge-misogina

Atualizado em 11/07/14 às 05:38, adicionando imagem do flagrante com as legendas

Atualização (11/07/14, 05:43): O G1 removeu a imagem criminosa da página mencionada abaixo. Mas não se retratou em momento nenhum.

Num grave atentado à ética jornalística, o portal de notícias G1, das Organizações Globo, na noite do último dia 8, divulgou uma charge misógina (a quarta imagem de cima para baixo), que mostra uma cena de violência doméstica contra a mulher, como sendo uma “piada” referente à recente vitória da Alemanha sobre o Brasil na Copa do Mundo. A imagem, originalmente publicada no Facebook por um machista identificado como Rodrigo Muñozaltea, teve adicionada pelo portal como legenda “Imagem que circula na web mostra Brasil tomando uma surra (sic) da Alemanha”, e é descrita, logo abaixo, como uma “situação de crise familiar”.

Na figura, um marido criminoso aparece, da cintura para baixo, com uma cinta, prestes a espancar a desesperada esposa, tudo diante do olhar de dois filhos pequenos. Uma cena aterradoramente cruel e criminosa, mas que o G1 tenta banalizar como uma “piada” e uma “natural” cena de “crise familiar”. O misógino Muñozaltea e o site tratam o grave problema da violência contra a mulher como motivo de risadas. E também reveste o futebol com uma roupagem de violência, como se a vitória de uma seleção ou time sobre a outra fosse um ato violento, como um espancamento ou um estupro.

G1 descreve cena de violência doméstica misógina como mera "situação de crise familiar" e "Brasil tomando uma surra (sic) da Alemanha". Clique na imagem para vê-la em tamanho completo.

G1 descreve cena de violência doméstica misógina como mera “situação de crise familiar” e “Brasil tomando uma surra (sic) da Alemanha”. Clique na imagem para vê-la em tamanho completo.

O G1 incide assim em apologia ao crime, já que tenta naturalizar e legitimar o atributo de “piada” de uma cena que é considerada crime segundo a Lei Maria da Penha. E caso não volte atrás em sua postura criminosa e machista e não apague a charge, deverá ser denunciado ao Ministério Público.

Obs.: Caso o G1 apague a imagem e você ainda assim queira denunciá-lo, o print da página com a charge criminosa está aqui.

imagrs

3 comentário(s). Venha deixar o seu também.

claro

julho 10 2014 Responder

essa figura estimula a violencia, Robson ?

    Robson Fernando de Souza

    julho 11 2014 Responder

    Só estimula. Torna a agressão contra companheiras algo “normal” e “banal”, que “não faz mal” ser praticado em “situações de crise familiar”.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo