17

jul14

Óculos futurista da PM facilitará identificação de perseguidos políticos e repressão de protestos

oculos-da-pm

A Polícia Militar de São Paulo (PMESP) está testando um óculos futurístico que permite identificar em torno de 400 rostos. Isso permitirá encontrar não só, como diz o IG, suspeitos de crimes, criminosos foragidos, pessoas desaparecidas ou veículos com irregularidades, mas também manifestantes sob perseguição política que participem de protestos de rua.

Segundo o IG:

De design futurista, os óculos possuem uma pequena câmera em uma das lentes. Eles filmam o público, consultam um banco de dados da PM – que fica armazenado em um HD no próprio equipamento – e enviam informações em tempo real para o policial. […] Os óculos detectam 400 rostos por segundo e a resposta sobre quem é a pessoa filmada é dada ao agente instantaneamente. O iG testou os óculos com um voluntário escolhido pela PM. Ele foi cadastrado como suspeito no sistema e quando filmado pela câmera apareceu na lente com uma indicação em vermelho dizendo que havia 99,99% de chance de ele ser a pessoa procurada. 

Esses óculos são importados de Israel, cujo Estado atualmente vem promovendo massacres na Faixa de Gaza com ataques a bomba. O pretexto usado pela PMESP é que “a tecnologia deverá ser utilizada por policiais em grandes eventos, como shows e jogos de futebol”, mas é berrantemente visível que esse equipamento será utilizado para promover perseguição política contra manifestantes de rua não mascarados e, também, insuflar na população o medo de protestar sob risco de ter seu rosto gravado nos registros da PM e sofrer perseguição com base nesses mesmos registros.

Isso mostra um pouco de como os governos federal e estaduais têm atuado depois dos protestos de junho do ano passado. Depois das promessas vazias e descumpridas, como a reforma política e os investimentos em transporte público, a tendência passou a ser aperfeiçoar, em recursos tecnológicos e indução de policiais a comportamentos raivosamente violentos, o aparelho de repressão e induzir as pessoas ao medo de serem perseguidas, presas e torturadas pela polícia. E o óculos futurista da PMESP é um exemplo disso.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo