14

ago14

Para portal Ego, agressão sofrida por Christy Mack de ex-namorado é meramente “suposta”

agressao-tratada-como-suposta

Existe uma tradição machista na mídia brasileira de relativizar agressões misóginas, sejam elas físicas ou verbais, vindas de homens contra mulheres. E o portal de celebridades Ego, da Globo.com, fez isso em notícia de ontem, ao se referir à brutal agressão sofrida pela atriz pornô Christy Mack pelo criminoso do seu ex-namorado Jon Koppenhaver, lutador de MMA, como meramente “suposta”. Desde o título o Ego duvida do mais que evidente espancamento que ela havia sofrido, deixando isso claro no título da matéria e falando, no primeiro parágrafo do texto, que ela foi “supostamente” espancada.

A notícia em questão chega a mostrar um print da página que está arrecadando doações para pagar o tratamento de Mack, e nesse print está uma foto dela hospitalizada, com severos ferimentos no rosto. Mas mesmo assim o espancamento é rebaixado pelo Ego a algo “suposto”, duvidoso, que daria margem a alguma possibilidade de a agredida ter “mentido” para prejudicar o “pobre homem”.

O jornalismo misógino é algo digno de repúdio, e você pode mandar seu protesto comentando na página da matéria no Ego. (Até o momento, os “seres das profundezas” que vomitam ódio e preconceito em comentários de portais não chegaram à tal página ainda.)

imagrs

5 comentário(s). Venha deixar o seu também.

jonas klein

agosto 15 2014 Responder

Que horror como alguém pode ser tão covarde aponto de agredir uma mulher dessa forma???? War machine merece prisão perpetua, porque ele já mostrou que não tem condições de viver em sociedade.

Tudo bem que ele era um lutador profissional, mas se ela tivesse, aprendido técnicas de defesa pessoal e artes marciais, provavelmente ela teria evitado de ser agredida por ele, além disso aqui já entra aquilo que eu venho dizendo a muito tempo as mulheres, na medida do possível deveriam procurar ter uma arma (que eu não sei porque ela não tinha já que nos EUA isso e permitido), ai dependendo da situação não precisa nem sair no braço com cara, e só pega a arma e resolver o problema, ate um Spray de pimenta já ajuda bastante dependendo da situação.

As mulheres precisam entender que não todo homem que tem uma boa índole, por isso elas precisam estar preparadas para lidar com situações de violência.

Porte de arma e mais difícil de conseguir, mas nem todos podem ter e nem sempre resolve também, já as artes marciais assim como técnicas de defesa ate uma criança pode aprender para defender caso precise, o que diga se de passagem para mulheres isso e necessário mesmo tendo o porte de arma.

Mas pelo menos uma coisa serve de consolo, por que lá não o brasil onde se pode fazer de tudo e ficar impune, esse louco nem sei se vai sair vivo da cadeia, de tão alta que vai ser apena que ele vai pegar, caso ela seja enquadrado por tentativa de homicídio.

Alex

agosto 15 2014 Responder

Um jornal não pode declarar que uma pessoa cometeu um crime até ela ser condenada em última instância, sob pena de responder por calúnia. Quando o redator da matéria escreve “suposta agressão” ele está se resguardando contra litígios e não relativizando o crime.

    Robson Fernando de Souza

    agosto 15 2014 Responder

    Mesmo com o crime tendo acontecido em outro país e o acusado já tendo sido indiciado pela polícia por sete crimes em um?

      Alex

      agosto 15 2014 Responder

      Eu não sou especialista em Direito, mas veja que mesmo o jornal britânico não diz que ele cometeu 7 crimes, mas sim que foi acusado (issued).

        Fernanda

        agosto 18 2014 Responder

        Acredito que no caso a revolta se dá porque a agressão é óbvia, não há o que contestar, ela não foi supostamente agredida, ela foi agredida. Se houvesse alguma dúvida seria quanto a quem seria o agressor, então caberia a desculpa do processo, mas não está escrito “suposto agressor”, está se referindo ao ato e não a pessoa.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo