31

ago14

Prefeitura do Recife está tentando autoritariamente expulsar camelôs do Parque Dona Lindu

repressao-camelos-donalindu-recife

A Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Controle Urbano (Secon), está tentando tirar de trabalhadores ambulantes o direito ao trabalho no Parque Dona Lindu, próximo da Praia de Boa Viagem e do extremo sul da cidade. Foi feita ontem de noite, por fiscais da secretaria, uma operação que tentou truculentamente expulsá-los do parque, sem que tentassem qualquer negociação amigável, segundo denunciou o LeiaJá.

O autoritarismo dos fiscais – e, por tabela, da prefeitura – desencadeou a resistência dos trabalhadores. Os agentes municipais tentaram, segundo o presidente do sindicato de ambulantes, Severino Souto Alves, quebrar algumas barracas. O clima foi de tumulto, até que a PM chegou. Não se chegou a noticiar repressão vinda da polícia.

Segundo o LeiaJá:

Ainda segundo Alves, a gestão municipal havia prometido conversar com os trabalhadores informais na manhã deste sábado. “Não conversaram com a gente e já chegaram retirando as pessoas. A Prefeitura só cadastrou um terço dos ambulantes que comercializam aqui no Parque. Queremos negociar para que todos possam trabalhar da maneira correta, com o cadastro do município”, explicou.

A truculência contra diversas categorias de pessoas resistentes tem marcado a gestão do prefeito Geraldo Júlio. Junho passado parece ter sido o ápice até o momento. Naquele mês, houve remoções forçadas de moradores em situação de miséria dos bairros da Encruzilhada e do Cabanga, e também a internacionalmente repercutida repressão militar contra o movimento Ocupe Estelita, que estava acampado no Cais José Estelita com o intuito de impedir a construção do famigerado complexo de edifícios do “Projeto Novo Recife” e reivindicar a democratização das discussões dos rumos da urbanidade recifense entre poder público e população.

Consciencia.blog.br presta sua solidariedade aos ambulantes do Dona Lindu, e faz coro a eles em exigir que o reordenamento urbano do Recife se dê de forma democrática, que beneficie a todxs e não promova exclusão e prejuízo contra ninguém.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo