02

set14

Brasil 24/7 diz que vice de Marina “anunciou tática black bloc” e consolida sua posição de “irmã petista” da Veja

veja-do-pt-black-bloc

O site de notícias políticas Brasil 24/7 mostrou ao país que é uma Veja com sinal (partidário) invertido. Com a mesma falta de noção do ridículo e o mesmo reacionarismo anti-movimentos sociais, o portal noticiou ontem (link alternativo para quem não quiser dar pageview ao site) que o candidato a vice-presidente Beto Albuquerque “anunciou a tática black bloc“, por ele ter dito que Marina Silva e ele pretendem governar “com a força das ruas”.

Num texto muito confuso e com erros de pontuação, a redação do portal chama a declaração de Albuquerque de “a mais grave de toda a campanha eleitoral”, e lança uma série de pérolas que lembram os mais raivosos textos dos colunistas-blogueiros reacionários da Veja. No headline da “notícia”, diz que Caetano Veloso é um adepto do black bloc e “pergunta” retoricamente se o candidato a vice “pretende convocar para Brasília novas manifestações, como as que depredaram (sic) o Congresso e o Itamaraty em junho do ano passado” e se “vale também depredar agências e caixas eletrônicos do Itaú, de Neca Setúbal (a coordenadora da campanha de Marina e ele)”.

O corpo da matéria, por sua vez, compara Marina a Jânio Quadros e Fernando Collor, autores de promessas excêntricas que saíram da presidência pelas portas dos fundos. Declara como “ameaçador” o que Albuquerque falou sobre chamar a população para que, nas ruas, ajude Marina a cobrar do Congresso reformas como a política e a tributária.

Esse trecho é emblemático, ao equiparar o 24/7 aos Reinaldos Azevedos da vida e mostrar que é muito possível ser ao mesmo tempo petista e reacionário:

O que o vice do PSB disse foi cristalino. Sem força política e sem base parlamentar, um governo Marina convocaria as ruas para emparedar o Congresso. Coincidência ou não, em junho do ano passado, quando manifestantes cercaram o Congresso Nacional e houve um princípio de incêndio no Itamaraty, foram identificados integrantes da Rede, alguns bem próximos a Marina Silva, entre as lideranças das manifestações.

Se o novo modelo proposto por Marina e Beto, num programa de governo coordenado por Neca Setúbal, propõe suplantar o Congresso e governar “com a força das ruas”, é preciso questionar se essa tática black bloc comporta também a depredação de agências bancárias, como as do Itaú?

O texto termina citando o desastroso recuo de Marina perante as ameaças do sacerdote do ódio Silas Malafaia, e diz que uma eventual vitória de Marina trará “uma era de obscurantismo”. Considerando que o portal é agressivamente governista, aponta o cisco no olho do outro mesmo havendo uma enorme trava no seu próprio.

Isso porque Dilma se ajoelhou perante a bancada teocrática do Congresso várias vezes no seu primeiro mandato, vetando programas como o Escola Sem Homofobia (pejorativamente apelidado de “Kit Gay”) e a portaria de regulamentação da realização de abortos legais no SUS. Nada indica que Dilma será “melhor” do que Marina em se tratando de Direitos Humanos e resistência às bravatas dos fundamentalistas, mas o 24/7 se recusa a reconhecer e noticiar isso.

Essa notícia, assim como tantas outras do mencionado portal, mostra que a Veja não é o único veículo que se diz jornalístico mas atua como panfleto político-partidário de quinta categoria no país. Ela tem concorrentes do lado pró-petista, que, porém, não se diferenciam dela em termos de reacionarismo ideológico. O Brasil 24/7 é um deles,  sendo talvez o mais “aguerrido”.

imagrs

Seja a primeira pessoa a comentar

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo