20

jan15

O nome do complexo turístico do Porto do Recife é emblemático por mostrar para quem Eduardo Campos governava
Clique na imagem para vê-la em tamanho completo

Clique na imagem para vê-la em tamanho completo

O complexo turístico do Porto do Recife chama-se oficialmente “Complexo Turístico Portuário Gov. Eduardo Campos”. Voltado para os turistas mais endinheirados e uma população local abastada e criticado por diversos flagras de exclusão social, o estabelecimento e seu nome simbolizam o legado do falecido ex-governador e ex-presidenciável – e de seus sucessores – em Pernambuco.

Eduardo foi um dos grandes responsáveis por tornar o nome do Partido “Socialista” Brasileiro (PSB) uma mera letra morta, um nome sem qualquer sentido. Seu governo foi claramente capitalista, desenvolvimentista, neocoronelista, privilegiador das grandes empresas e seus donos. E Recife sentiu isso com mais força.

Sua maior “obra” foi a descaracterização d(o que deveria ser )a democracia em Pernambuco. Promessas vazias, como a valorização do transporte coletivo e a estabilização das tarifas de ônibus e metrô no Grande Recife. Governo para os poderosos e à revelia da lei, como o consentimento do famigerado Projeto “Novo Recife” e a expansão socioambientalmente devastadora do Porto de Suape. Silenciamento das demandas populares com os rígidos cassetetes da PM, como foi visto em junho de 2013.

Ele ajudou a completar a transformação do PSB em partido de direita, alheio às reivindicações das classes populares, tal como o PSDB. E deixou como sucessores o prefeito Geraldo Julio, cúmplice da desrepublicanização do Recife – vide Projeto “Novo Recife” e medidas de desmoralização da regulamentação urbanística e imobiliária da cidade –, e o atual governador Paulo Câmara, que já começou “bem” seu governo mostrando que mentiu ao prometer “tarifa única de ônibus a R$2,15”.

Diante disso tudo, a nomeação do elitista complexo turístico do Porto do Recife com o nome do ex-governador veio a calhar. Serve como uma estátua cuja base traz grafado o legado dele como governante dos capitalistas, da elite, de quem pode pagar pelo poder de decidir os rumos da política em Pernambuco. E evidencia que as entidades e coletivos integrantes do movimento #OcupeEstelita continuarão tendo muito a lutar depois do possível e sonhado cancelamento definitivo do “Novo Recife”.

imagrs

9 comentário(s). Venha deixar o seu também.

ANDRÉ PESSÔA

janeiro 20 2015 Responder

Não opino sobre o legado deixado ou não por Eduardo Campos, me posiciono sobre a exclusão do povo recifense e pernambucano, de um patrimônio que é nosso, o Recife Antigo, tem que estar aberto à todos, não só para a elite local ou para os que estão nos visitando, ou seja, o turista. LAMENTÁVEL.

Nathalie

janeiro 20 2015 Responder

Liberdade de imprensa E democratização da mídia. Parabéns ao blog Consciência, q traz fatos e sua análise crítica sem se subordinar às regras da “boa” conduta moral, q julga mais importante interesses privados do q os públicos.

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 21 2015 Responder

    Obrigado, Nathalie =)

Arnaldo

janeiro 20 2015 Responder

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
legado?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Coitado do Nelcy da Silva Campos, que foi o verdadeiro heroi do Porto do Recife!
Acorda Recife, acorda!

eduardo

janeiro 20 2015 Responder

Estelitas, vocês não representam a sociedade civil do recfe. Flw Vlw

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 20 2015 Responder

    Afinal, são os reaças defensores do desordenamento urbano e da gentrificação que representam, e muito bem, é isso?

nem li

janeiro 20 2015 Responder

Meu, o cara morreu!
Não é mais ameaça aos planos de hegemonia de vocês. Dá para pelo menos ter um pouco de respeito?

    Robson Fernando de Souza

    janeiro 20 2015 Responder

    É proibido denunciar o legado de um governante falecido, mesmo tendo-se passado meses da morte dele?

    Anne Marrie

    janeiro 20 2015 Responder

    Todo mundo sabe que ele morreu, mas isso não impede de afirmar como foi a sua politica e o legado que ele deixou para o povo pernambucano. Muito bem escrito é isso mesmo. Concordo plenamente.

Sua opinião é bem vinda, desde que respeitosa. Fique à vontade para comentar abaixo